Ir para conteúdo
Siscomex - Comércio Exterior
  • Cadastre-se

Todas Atividades

This stream auto-updates     

  1. Yesterday
  2. Aumentou em 45% o número de brasileiros barrados nos aeroportos europeus, colocando o Brasil como a 9ª nacionalidade mais rejeitada nos pontos de entrada da União Europeia. Os dados são da Agência de Fronteiras da UE, conhecida como Frontex, e a alta é considerada a maior registrada este ano entre todos os países. A revelação ocorre no momento em que o futuro governo brasileiro anuncia que pretende se dissociar de um novo acordo global para permitir a cooperação no âmbito da imigração. Veja também BRASILBrasil vai abandonar Pacto para Migração da ONU11 dez 2018 - 08h12 MUNDO2019 está logo ali. O que esperar da política externa de Jair Bolsonaro?8 dez 2018 - 06h12 Fontes na ONU consideram que o Pacto Global para Imigração, assinado na segunda-feira no Marrocos, poderia ser um instrumento para ajudar os imigrantes brasileiros no exterior e reforçar a cooperação entre o Brasil e os países de destino dessas pessoas. O anúncio do afastamento do novo governo foi feito no Twitter pelo futuro chanceler brasileiro, Ernesto Araújo. Nos seis primeiros meses de 2017, um total de 1.532 brasileiros foram impedidos de entrar em países europeus, sob a suspeita de serem imigrantes irregulares. Já nos seis primeiros meses de 2018, o número aumentou 45%, chegando a 2.225 brasileiros. Quando comparados os segundos trimestres de 2017 e de 2018, a alta foi de 50%. Top 10 O resultado fez o Brasil voltar a entrar na lista dos dez países com mais cidadãos barrados em aeroportos europeus. Em 2018, os brasileiros chegaram a superar os marroquinos na lista de pessoas impedidas de entrar na UE. Nos seis primeiros meses do ano, os europeus impediram a entrada de 93 mil estrangeiros, a maioria cidadãos de Ucrânia, Albânia e Rússia. Os novos números marcam uma virada na tendência registrada pelo Brasil na última década. A partir de 2008, o total de brasileiros barrados na Europa caiu, passando de 11,1 mil, em 2008, para 4,7 mil, em 2011, e 3 mil, em 2012. Dois anos depois, a quantidade de brasileiros impedidos de entrar na UE foi de apenas 2,2 mil. A primeira alta de fato foi registrada em 2017, com 3,1 mil brasileiros barrados. Em 2018, essa tendência ganhou força. Os números da Frontex também destacam um aumento do número de brasileiros vivendo irregularmente na UE e, consequentemente, sendo deportados do bloco. Nos primeiros seis meses de 2017, eram 788 brasileiros. Já entre janeiro e junho de 2018, o total chegou a 975. Oficialmente, as autoridades não dão informações sobre o motivo do aumento de brasileiros barrados. No entanto, houve uma tendência na quantidade de pessoas deixando o Brasil para tentar a sorte no exterior. Desemprego, crescimento baixo da economia e violência fora do controle estariam entre os principais fatores. Ler artigo completo
  3. Siscomex (robô)

    [EXAME] Trump diz que Fed não deveria elevar juros

    Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na terça-feira que será um erro se o Federal Reserve elevar a taxa de juros quando se reunir na próxima semana, como esperado, dando continuidade às críticas ao banco central dos Estados Unidos. “Acho que seria insensato, mas o que posso dizer”, disse Trump à Reuters em entrevista. Veja também MUNDOSem apoio do Congresso, Trump alerta que militares podem construir muro11 dez 2018 - 13h12 MUNDOTrump vê processo de impeachment como “possibilidade real”, diz jornal11 dez 2018 - 10h12 Trump afirmou que precisa da flexibilidade de taxa de juros mais baixa para sustentar a economia dos EUA em meio à batalha comercial conta a China, e potencialmente contra outros países. “É preciso entender, estamos disputando algumas batalhas e estamos vencendo. Mas preciso de expansão também”, disse ele. Trump escolheu Jerome Powell como chairman do Fed, mas tem se oposto repetidamente a ele desde que Powell assumiu o comando do banco central norte-americano em fevereiro. Em agosto, Trump disse à Reuters que não estava “animado” com as altas de juros promovidas por Powell. Ler artigo completo
  4. Santiago do Chile – Um terremoto de magnitude 5,2 na escala Richter na terça-feira a região de Magallanes e Antártica Chilena, no Chile, mas até o momento não há informações sobre vítimas ou danos materiais. De acordo com o Centro Sismológico Nacional da Universidade do Chile, o tremor foi sentido às 21h32 (hora local) e seu epicentro estava localizado a 167 quilômetros de Puerto Edén e 1.771 quilômetros de Santiago. O hipocentro, por sua vez, foi localizado a 37,6 quilômetros de profundidade. Nas últimas 24 horas, o instituto sismológico relatou 12 terremotos de magnitudes entre 3,1 e 5, a maioria no norte do Chile. EFE Ler artigo completo
  5. Londres, 12 dez (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, terá que enfrentar nesta quarta-feira uma moção de censura, depois que o Partido Conservador recebeu as cartas necessárias para iniciar esse processo, anunciou o Comitê 1922, que reúne este grupo na Câmara dos Comuns. O presidente do comitê, Graham Brady, recebeu as 48 mensagens necessárias dos deputados para convocar a votação. Brady comunicou que a votação será realizada hoje, entre 18h e 20h (horário local, 16h e 18h de Brasília), na sala número 14 da Câmara Baixa, mas se Theresa May vencer a votação, não poderá ser realizado no período de um ano outro processo similar interno, de acordo com as regras do partido. Veja também MUNDOUE está disposta a resolver “questão Irlanda do Norte” no Brexit, diz May11 dez 2018 - 17h12 MUNDOAcordo do Brexit será submetido ao Parlamento antes de 21 de janeiro11 dez 2018 - 10h12 “Os votos serão contados imediatamente depois e o resultado será anunciado quando possível esta noite”, acrescentou. No entanto, se a premier perder a votação, o partido no poder iniciará um processo interno para escolher um novo líder. As cartas foram enviadas no meio da crise que vive o governo pela decisão de Theresa May de atrasar a importante votação que aconteceria ontem sobre o acordo do “brexit” nos Comuns. A primeira-ministra conservadora decidiu adiar a votação, que ela tinha grandes chances de perder, dada a rejeição que o pacto gerou entre os “tories” eurocéticos e muitos da oposição. Diante desta situação, a primeira-ministra iniciou ontem intensos contatos com líderes europeus com o objetivo de conseguir algum tipo de concessão da União Europeia (UE) que permita que o acordo ultrapasse o processo parlamentar em Londres. Após conhecer o anúncio, o ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Jeremy Hunt, afirmou em sua conta do Twitter que apoiará Theresa May, pois ela está realizando “atualmente o trabalho mais difícil” e acrescentou que “a última coisa que o país precisa é um processo (interno) longo e prejudicial”. “O ‘brexit’ nunca seria fácil, mas ela é a melhor pessoa para garantir que deixemos a UE no dia 29 de março”, afirmou Hunt. Os eurocéticos manifestaram sua oposição ao acordo do “brexit” por referência à salvaguarda destinada a evitar uma fronteira física entre as duas Irlandas. Ler artigo completo
  6. A quarta-feira tende a ser de alívio para os mercados globais após a libertação da chinesa Meng Wanzhou, herdeira do conglomerado de tecnologia Huawei, concedida na noite de ontem (horário de Brasília) por um juiz canadense. Meng, detida no aeroporto de Vancouver no dia primeiro de dezembro a pedido dos Estados Unidos, terá de pagar fiança de cerca de 30 milhões de reais e ficará sob condicional em sua residência em Vancouver, com tornozeleira eletrônica. Os Estados Unidos, que pediam sua extradição, alegavam que a Huawei, segunda maior fabricante de celulares e uma das maiores fabricante de equipamentos para redes 5G do mundo, tinha mentido a bancos internacionais sobre seus negócios com o Irã, violando sanções impostas pelo país. Veja também TECNOLOGIAAcordo entre Huawei e Positivo no Brasil acaba antes mesmo de começar11 dez 2018 - 12h12 NEGÓCIOSChina exige que EUA desistam de pedido de prisão de executiva da Huawei9 dez 2018 - 12h12 A prisão elevou a tensão entre Pequim e Washington e, na avaliação de analistas internacionais, deixou o mundo ainda mais perto de uma guerra comercial. O governo chinês convocou os embaixadores americano e canadense para expressar seu protesto e para exigir a libertação da executiva. Ontem, a China deteve um ex-diplomata canadense e, na segunda, proibiu a venda de modelos antigos de iPhone no país, dando ganho de causa à fabricante de chips Qualcomm num processo sobre patentes. Apesar das tensões, China e Estados Unidos trataram de evitar que a trégua comercial de 90 dias combinada no dia da prisão de Meng fosse afetada. Ontem, o presidente americano, Donald Trump, chegou a afirmar que poderia intervir na Justiça para evitar novos episódios que colocassem em risco as relações com a China, segundo a agência Reuters. No mesmo dia, a China anunciou que reduzirá em 15% as tarifas sobre automóveis americanos. O país estuda ainda aumentar as compras de soja e de outros grãos, informa o jornal americano The Wall Street Journal. Em uma teleconferência entre diplomatas dos dois países, os Estados Unidos pediram ainda mais garantias de proteção de propriedade intelectual e o fim da pressão para que empresas americanas compartilhem tecnologia com seus parceiros chineses. Ontem, o Fundo Monetário Internacional estimou que, se todas as tarifas em ameaça forem colocadas em prática, o PIB global será impactado em até 0,75% até 2020. O fundo prevê expansão global 3,7% para 2018 e 2019. Desde a prisão de Meng, o Dow Jones, um dos principais índices de ações americanos, recuou 6%. Os avanços comerciais, e a libertação de Meng, podem devolver, nesta quarta-feira, um pouco do otimismo perdido. Ler artigo completo
  7. A companhia aérea Avianca Brasil acaba de pedir recuperação judicial e enfrenta riscos de devolver parte de suas aeronaves arrendadas, por atrasar pagamentos a seus credores. Já a Avianca, companhia aérea colombiana, acaba de firmar uma parceria com a United Airlines para compartilhamento de voos e rotas. As duas empresas aéreas operam de forma completamente distinta, embora tenham o mesmo nome, o Synergy Group como controlador, e façam parte da mesma aliança global, a Star Alliance. Também têm a mesma família no comando. José Efromovich é presidente do conselho administrativo da Avianca Brasil e membro do conselho de administração da holding Avianca. Seu irmão, Germán Efromovich, é presidente do conselho da holding Avianca. No entanto, as duas estão em momentos distintos. Já tentaram negociar uma fusão, mas a união entre as companhias aéreas foi, mais uma vez, adiada. A Avianca Brasil é a quarta maior do mercado nacional e tem participação de mercado de quase 14%. No entanto, a empresa afirma que sofreu com a crise econômica e com o aumento do preço do combustível, um de seus principais custos. Segundo ela, o combustível foi afetado pelo câmbio e pela greve dos caminhoneiros. Por não conseguir pagar credores, a aérea sofre pressão para devolver aviões em arrendamento. “Havendo a efetiva reintegração na posse das 14 aeronaves, isto representará uma redução aproximada de 30% da frota, o que inviabilizará o atendimento aproximado de 77.000 passageiros, entre 10 e 31 de dezembro de 2018, que adquiriram as passagens aéreas, o que ocorrerá em período de alta temporada”, escreve a companhia em seu pedido de recuperação judicial. Já a holding colombiana está em outro momento. A United Airlines fechou, no início do mês, uma parceria com a Avianca e a Copa Airlines. Entre os novos serviços oferecidos, estão novas rotas sem escala e redução no tempo de viagens. O Brasil e a operação da Avianca Brasil não foram incluídos nesse acordo. As empresas, que sempre atuaram de forma separada, planejam uma fusão há anos. As duas montaram, em 2017, um grupo de trabalho para estudar a união dos negócios — é o terceiro em sete anos. Os planos, no entanto, foram postergados por mais 18 meses em abril. Separadas, as companhias correm o risco de competirem entre si. Com a expansão internacional da Avianca Brasil, que em 2017 iniciou voos para Miami e Santiago, as duas empresas podem passar a concorrer no mercado regional no futuro. Veja também NEGÓCIOSAvianca Brasil pede recuperação judicial11 dez 2018 - 16h12 NEGÓCIOSUnited fecha parceria com Avianca e Copa30 nov 2018 - 19h11 História As duas empresas são hoje gerenciadas e controladas pelos irmãos Efromovich. A história da família, de origem judaica, começa na Polônia. Seus pais escaparam do país após a Segunda Guerra Mundial, em direção à América do Sul. Primeiro, foram para a Bolívia, onde Germán Efromovich nasceu em 1948, e depois para o Chile. Quando Germán estava com 14 anos, a família se mudou para São Paulo, no Brasil, onde finalmente se estabeleceu. Ele naturalizou-se brasileiro e começou a trabalhar ainda adolescente, vendendo enciclopédias, como dublador de filmes e como professor de uma escola de supletivos em São Bernardo do Campo. Enquanto isso, José começou sua carreira no setor de construção. Envolveu-se com vários negócios no segmento médico, focado no desenvolvimento de materiais usados para o tratamento oncológico, de acordo com a Bloomberg. Na década de 1990, os irmãos fundaram a Marítima. Até 1994, a pequena empresa fazia vistorias em equipamentos submarinos, quando começou a ganhar diversas concorrências da Petrobras para a construção de plataformas de perfuração e exploração de petróleo. A companhia chegou a atuar em nove países diferentes. É apenas uma das empresas do Synergy Group, holding controlada pelos irmãos Efromovich. O primeiro contato dos irmãos com a aviação foi por conta de uma dívida. Para não receber um calote, receberam dois aviões como pagamento. Com eles, transportavam funcionários das petrolíferas para Macaé, no norte do Estado do Rio de Janeiro, e a Ocean Air nasceu em 2002. Germán Efromovich comprou a Avianca, uma companhia colombiana que estava na falência, em 2004. Fundiu-se com a Taca, de El Salvador, cinco anos mais tarde. A Taca era controlada pela Kingsland Holding Limited, que continua sendo uma das acionistas minoritárias. Em 2010, a Ocean Air passou a usar o nome fantasia Avianca Brasil. Seu nome original continua sendo usado para fins jurídicos. Mesmo com a mudança de nome, a empresa brasileira continua operando separadamente da colombiana. Para gerenciar os negócios, Germán fundou, em 2003, o Synergy Group Corp., uma holding industrial sul-americana. O grupo já atuou em ramos distintos como aviação, produção de petróleo e gás, geração de energia, construção e área médica. Emprega mais de 15 mil pessoas, principalmente no Brasil, Colômbia e Equador. A Avianca foi fundada em 1919. Especializada no transporte de passageiros e carga, atende de forma direta 108 destinos em 26 países da América e Europa, a bordo de uma moderna frota de 189 aeronaves de curto, médio e longo alcance. Já a Avianca Brasil atende 26 destinos domésticos e 4 no exterior com 290 decolagens diárias, utilizando 55 aviões da Airbus. Desde 2010, começou um processo de expansão internacional e passou a oferecer rotas diárias para Miami, Santiago e Nova Iorque, além de nova rota para Bogotá, possuindo, em setembro, 48 aeronaves em operação por meio de arrendamento operacional. Com o pedido de recuperação judicial da brasileira, as duas devem continuar a operar separadamente por mais um tempo. Ler artigo completo
  8. Segurança pública será o tema central da segunda reunião dos governadores eleitos e reeleitos, que ocorre hoje (12) em Brasília, na sede do Conselho Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Até ontem à noite, 21 governadores e um vice-governador haviam confirmado presença. O futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, também deverá participar do debate. Veja também BRASILMoro defende investigação sobre conta de ex-assessor de Flávio Bolsonaro10 dez 2018 - 14h12 ECONOMIAGovernador de Minas Gerais utiliza manobra fiscal para “cumprir” LRF11 dez 2018 - 11h12 O encontro é organizado pelos governadores eleitos do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e de São Paulo, João Doria (PSDB). Além de Moro, vão participar os presidentes do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, e do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, bem como o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. Na última reunião, em novembro, os governadores combinaram que levariam para debate temas consensuais. Foram definidos 13 assuntos prioritários dos estados. Algumas propostas, como as reformas da Previdência, administrativa e tributária, são listadas como necessárias, mas os governadores não têm posição conjunta sobre quais pontos devem ser aprovados. Ler artigo completo
  9. ão Paulo – Para quem quer seguir carreira pública, veja os concursos públicos com inscrições abertas. As oportunidades profissionais estão espalhadas por todas as regiões do país. Polícia Rodoviária Federal São 500 vagas espalhadas por vários estados do Brasil voltadas para quem tem nível superior em qualquer área. Salário: 9.473,57 reais Inscrições: até 18 de dezembro pelo site do Cespe Veja também CARREIRA - VOCÊ S/APRF abre 500 vagas para ganhar R$ 9,4 mil. Você passaria no teste físico?1 dez 2018 - 06h12 SUL E SUDESTE SP – Câmara de Santo André São 28 vagas de nível fundamental e superior. Há oportunidades para a vaga de técnico legislativo para profissionais de várias áreas, como jornalismo, ciências contábeis, engenharia, economia e aministração. Salário: até 8.503,49 reais Inscrições: até 13 de dezembro pelo site do IBAM SP – Prefeitura de Piracaia São 181 vagas para os níveis médio, técnico e superior. Para os cargos agente de organização escolar, auxiliar de farmácia, auxiliar de saúde bucal, cuidadores/educadores, diretor de escola , enfermeiro padrão , farmacêutico, médico clínico-geral, médico dermatologista, médico ginecologista, médico neurologista, médico oftalmologista, médico otorrinolaringologista, médico pediatra, médico psiquiatra, médico ultrassonografista, médico urologista, motorista de ambulância (central), motorista de ambulância , entre outros. Salário: até 5.037,75 reais Inscrições: até 20 de dezembro pelo site Ibamsp SP – Prefeitura de Lucélia São 10 vagas de nível médio, técnico e superior. Há oportunidades para fonoaudiólogo, médico ginecologista, agente de fiscalização ambiental. entre outros. Salário: até 10.876,28 reais Inscrições: até 27 de dezembro pelo site do Instituto Excelência SP – Câmara Municipal de Monte Alto São 7 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. O concurso oferece vagas para auxiliar de serviços legislativos, motorista, auxiliar técnico legislativo, analista de tecnologia da informação (TI) e procurador jurídico. Salário: até 5.484,87 reais Inscrições: até 8 de janeiro pelo site da Vunesp SP – Prefeitura de Arujá São 113 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. As oportunidades são para ajudante geral, agente de apoio educacional, assistente administrativo, escriturário, assistente de diretor de escola, assistente social, chefe da divisão de abastecimento e merenda escolar, coordenador pedagógico, chefe da divisão de ensino, diretor de educação básica, professor, psicopedagogo, chefe da divisão pedagógica e supervisor de ensino. Salário: até 6.708,43 reais Inscrições: até 10 de fevereiro pelo site da Vunesp MG – Prefeitura de Guidoval São 42 vagas para os níveis médio e superior. Há vagas para fonoaudiólogo, fisioterapeuta, dentista, assistente social, entre outras. Salário: até 9.129,05 reais Inscrições: até 12 de dezembro pelo site da Prefeitura MG – Prefeitura de Guarani São 57 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Salário: 7.478,22 reais Inscrições: até 14 de dezembro Fundação Cefet Minas MG – Prefeitura de Alvinópolis São 62 vagas para os níveis médio, técnico e superior disponíveis no processo seletivo. Salário: até 12.462,75 reais Inscrições: até 16 de dezembro pelo site da prefeitura MG – Prefeitura de Estrela do Indaiá São 60 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há vagas para controlador interno, nutricionista, tesoureiro, professor, entre outras. Salário: até 12 mil reais Inscrições: até 27 de dezembro pelo site Elo Assessoria MG – Prefeitura de Guarda-Mor São 207 vagas de nível fundamental, médio e superior. Há oportunidades para analista jurídico, historiador, educador físico, entre outros. Salário: até 11.443,95 reais Inscrições: até 2 de janeiro pelo site Nosso Rumo MG – Prefeitura de Lamim São 109 vagas de nível fundamental, médio e superior. Há oportunidades para enfermeiro, agente administrativo, engenheiro, entre outros. Salário: até 11.510,80 reais Inscrições: até 22 de janeiro pelo site Exame Consultores SC – Prefeitura de Treze de Maio São 72 vagas para os níveis alfabetizado, médio e superior nas áreas administrativas, de saúde e de educação. Salário: até 9 mil reais Inscrições: até 13 de dezembro pelo site da Faepesul SC – Prefeitura de Garopaba São 12 vagas para os níveis médio/técnico e superior. Salário: até 13.745,82 reais. Inscrições: até 15 de dezembro pelo site da prefeitura. SC – Prefeitura de Cordilheira Alta São 23 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Salário: até 5.359,84 reais Inscrições: até 17 de dezembro pelo site Alternative Concursos SC – Prefeitura de Canoinhas São 63 vagas de nível fundamental, médio e superior. Há oportunidades para Engenheiro Agrônomo, Assistente Social, Contador, entre outros. Salário: até 6.380,24 reais Inscrições: até 20 de dezembro pelo site do Instituto Excelência SC – Prefeitura de Capinzal São 105 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidades para médico, fisioterapeuta, odontólogo. Salário: 16.141,57 reais Inscrições: até 21 de dezembro pelo site Aprender SC SC – Prefeitura Municipal de Ermo São 18 vagas de nível fundamental, médio e superior. Há oportunidades para contador, médico, psicólogo, entre outros. Salário: até 11.893,23 reais Inscrições: até 21 de dezembro pelo site SC – Prefeitura de Santa Terezinha do Progresso São 48 vagas de nível médio para agente comunitário de saúde. Salário: até 8.506,13 reais Inscrições: até 24 de dezembro pelo site SC Treinamentos SC – Prefeitura de Jaborá São 11 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidades para médico, enfermeiro, professor, entre outras. Salário: até 18.052,56 reais Inscrições: até 27 de dezembro pelo site Sigma SC – Conselho Regional de Serviço Social da 12ª Região São 85 vagas de nível médio e superior. Há oportunidades de nível superior para agente fiscal. Salário: até 5.060,99 reais Inscrições: até 7 de janeiro pelo site Quadrix SC – Prefeitura de Porto União São 115 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. De nível superior há oportunidades para advogados. Salário: até 15.184,56 reais Inscrições: até 10 de janeiro pelo site SC Concursos PR – Prefeitura de Florestópolis São 31 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há vagas para médico, dentista, enfermeiro, farmacêutico, entre outras. Salário: 5.990,83 reais Inscrições: até 12 de dezembro pelo site KLC Concursos PR – Prefeitura de Paranavaí São 106 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidade para engenheiro agrônomo, nutricionista, médico veterinário, pedagoga, educador ambientalç Salário: 14.795,62 reais Inscrições: até 26 de dezembro pelo site do Cosesp PR – Itaipu Binacional São 46 vagas de nível médio, técnico e superior. Há oportunidades para profissionais com formação em Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Biologia, Comunicação Social, Geografia, entre outros. Salário: até 7.090,22 reais Inscrições: até 2 de janeiro pelo site da UFPR PR – Prefeitura de Foz do Iguaçu São 109 vagas para os níveis médio e superior. Salário: até 15.537,38 reais Inscrições: até 8 de janeiro pelo site da Fundação Fafipa PR – Prefeitura de Curiúva São 9 vagas de nível superior para médicos. Salário: até 9.571,02 reais Inscrições: até 23 de janeiro pelo site da Fundação Fafipa PR – Prefeitura de Ubiratã São 159 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidades para bioquímico, professor, cirurgião dentista, engenheiro agrônomo, psicólogo, terapeuta ocupacional, entre outros. Salário: até 15.347,92 reais Inscrições: até 10 de janeiro pelo site da Fundação Fafipa https://www.fundacaofafipa.org.br/informacoes/3642/ RS – Prefeitura de Seberi São 25 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Salário: até 7.394,95 reais inscrições: pelo site Fundatec RS – Prefeitura de Veranópolis São 35 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Salário: até 5.466,87 reais Inscrições: até 20 de dezembro pelo site da Fundação La Salle RS – Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul São 17 vagas para os níveis médio e superior. Há vagas para analistas em diversas áreas como desenvolvimento de software, psicologia, assistência social, entre outras. Salário: até 6.013,86 reais Inscrições: até 21 de dezembro pelo site da Fundação Salle RS – Prefeitura de Palmitinho São 40 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Salário: até 5.386,16 reais Inscrições: até 21 de dezembro pelo site SC Concursos CENTRO OESTE MS – Prefeitura de Cassilândia As inscrições foram reabertas e são 93 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há vagas para médico veterinário, dentista, professores, psicólogo, entre outras. Salário: até 8,5 mil reais Inscrições: até 14 de dezembro pelo site da Sigma GO – Assembleia Legislativa de Goiás São 80 vagas de nível médio e superior para analistas, assistentes legislativos e para procurador Salário: até 29.114,95 reais Inscrições: até 27 de dezembro pelo site Iades NORTE E NORDESTE CE – Prefeitura de Iracema São 130 vagas de nível fundamental, médio e superior. Há oportunidades para médico, assistente social, professor, entre outros. Salário: até 11.520 reais Inscrições: até 23 de dezembro pelo site CE – Conselho Regional de Psicologia da 11ª Região São 40 vagas para os níveis médio e superior. Há oportunidades para psicólogo, técnicos, entre outras. Salário: até 5.319,80 reais Inscrições: até 9 de janeiro pelo site da Fundação Fafipa PE – Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Pernambuco São 38 vagas de nível médio e superior. Há vagas para contador, assistente jurídico, fiscal, entre outras. Salário: até 5.100.47 reais Inscrições: até 24 de dezembro pelo site Pan Concursos SE – Prefeitura de Graccho Cardoso São 43 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Salário: até 7 mil reais Inscrições: até 26 de dezembro pelo site Planejar concursos AC – Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Acre São 52 vagas de nível médio e superior para Analista de Fiscalização (Arquiteto e Urbanista) e para Auxiliar Administrativo. Salário: 5.822,44 reais Inscrições: até 26 de dezembro pelo site Iades PE – Hospital da Mulher do Recife São 363 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há vagas para analistas, fisioterapeutas, médicos, nutricionista, analista de sistemas, entre outras. Salário: até 8.775,00 reais Inscrições: até 23 de dezembro pelo site Concursos Promunicipio PE – Prefeitura de Petrolina São 375 vagas para os níveis médio e superior. Há oportunidades para enfermeiro, médico, fisioterapeuta, entre outras. Salário: até 9.533,15 reais Inscrições: até 13 de janeiro pelo site Upenet MA – Prefeitura de Paço do Lumiar São 587 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidades para arquiteto, procurador, professor, engenheiro civil, biólogo, sociólogo, entre outras. Salário: até 6.697,50 reais Inscrições: até 18 de janeiro pelo site do Instituto Machado de Assis Ler artigo completo
  10. São Paulo – O Mercado Livre está cada vez mais de olho no potencial dos serviços financeiros – e, desta vez, o alvo é o mercado de crédito para pequenos e médios empreendedores. A gigante de tecnologia anunciou que disponibilizará mais 245 milhões de reais em financiamentos para os vendedores em seu marketplace. A captação foi feita com o BID Invest, do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento, e pela gestora e provedora de crédito privado Captalys. O mercado de crédito para PMEs convive há anos com dinheiro cada vez menos disponível em fontes tradicionais. A concessão de crédito para as consideradas médias e pequenas pelos bancos (o critério de classificação varia de banco para banco) caiu 16% em 2016 em comparação com o ano anterior — para empresas grandes, os empréstimos cresceram 5% em termos reais. De acordo com o Boletim Ceper de setembro deste ano, da Fundace, os recursos destinados às grandes empresas cresceram 1% no acumulado de 2018, na comparação com 2017. Enquanto isso, para micro, pequenas e médias empresas os recursos caíram 25%. Os 245 milhões de reais serão concedidos por meio do Mercado Crédito, unidade criada em janeiro deste ano para intermediar a oferta de empréstimos e soluções financeiras para usuários de unidades do Mercado Livre. O valor emprestado por empreendedor chega a 350 mil reais, em até 12 parcelas. Hoje, o marketplace do Mercado Livre concentra 12 milhões de vendedores e 247 milhões de usuários. O empréstimo é feito de forma 100% online e depositado na conta do usuário. O Mercado Crédito está disponível na Argentina, no Brasil e no México. O Mercado Crédito concedeu ao todo mais de 665 milhões de reais em crédito para vendedores online no Brasil. Para aprovar o financiamento, a gigante faz uso de uma análise de pontuação própria para permitir a pré-aprovação do crédito, com base nos dados coletados dos empreendedores usuários do Mercado Livre e do Mercado Pago, como histórico transacional. Veja também PMEQuem é o maior vendedor brasileiro do ano no Mercado Livre18 nov 2017 - 08h11 PMEGoverno dá financiamento sem juros para criadores de negócios geniais6 dez 2018 - 06h12 Mudança de foco Criado como um marketplace eletrônico para produtos, o Mercado Livre possui 40 milhões de clientes e 15 bilhões de dólares de valor de mercado. Em março, superou a concorrente B2W e virou o maior comércio eletrônico do Brasil. Cada vez mais, porém, o Mercado Livre olha para sua atuação em serviços financeiros. O crescimento de novas funcionalidades na divisão Mercado Pago, como saques em bitcoins, uso de QR Codes e rendimentos automáticos, e o mais recente anúncio de expansão de crédito são alguns exemplos. “Nascemos com o propósito de democratizar o varejo na América Latina. Agora nosso objetivo é democratizar o uso do dinheiro”, diz o argentino Marcos Galperin, fundador e presidente do Mercado Livre, em entrevista anterior a EXAME. “Do lado do vendedor, faltavam crédito, estabilidade, infraestrutura. Agora, temos 500.000 PMEs que vivem de fazer vendas em nossa plataforma.” Ler artigo completo
  11. Cade vê cartel de metrô em SP A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pediu a condenação de 16 empresas e 52 pessoas por formação de cartel em licitações de trens e do Metrô em São Paulo, informa o jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com o parecer, o esquema atingiu também concorrências de metrôs de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. O cartel teria afetado pelo menos 27 licitações em 11 projetos de metrô – 8 no Estado de São Paulo. A estimativa do Cade é que os contratos fraudados somem 9,4 bilhões de reais. Estão citadas as seguintes empresas, ainda não condenadas: Alstom, Bombardier, CAF Brasil, Hyundai-Rotem, Mitsui, Tejofran, Iesa, MGE, MPE, Procint, Serveng-Civilsan, TC/BR, Temoinsa, Trans Sistemas, ConsTech e Balfou. Mortes na catedral Um homem entrou na Catedral Metropolitana de Campinas, no centro da cidade, na tarde desta terça-feira (11) e atirou em oito pessoas que estavam rezando no local. As primeiras informações indicam que cinco pessoas teriam morrido, sendo quatro homens, incluindo o atirador, e uma mulher. Uma sexta vítima não resistiu e faleceu no hospital. Na hora do ataque houve correria no centro da cidade, principalmente na rua 13 de Maio, uma das mais movimentadas do comércio local. O autor dos disparos usou uma pistola e um revólver. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu os feridos para hospitais da cidade. Escola Sem Partido arquivado O projeto conhecido como Escola Sem Partido foi arquivado na tarde desta terça-feira, 11. A comissão especial que analisava o Projeto de Lei 7180/14 encerrou sua última reunião sem conseguir analisar a proposta. O Escola sem Partido é apoiado pelo presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL). O projeto, do deputado Erivelton Santana (PSC-BA), proíbe que professores manifestem posicionamentos políticos, ideológicos e discussões sobre questões de gênero em sala de aula. O presidente da Comissão Especial, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), encerrou a discussão e afirmou que não convocará mais reuniões. O motivo foi a falta de deputados presentes para a votação. Apesar de haver quórum no painel eletrônico, estavam presentes na sessão apenas 12 deputados, enquanto deveria haver pelo menos 16 parlamentares para a votação. Esta foi a 12ª sessão da comissão em que a votação do parecer do relator, deputado Flavinho (PSL-SP) estava na pauta. Meirelles em SP O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), vai anunciar nesta terça-feira Henrique Meirelles (MDB) como secretário de Fazenda do Estado em seu governo. Presidente do Banco Central na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministro da Fazenda de Michel Temer, Meirelles foi candidato à Presidência neste ano e obteve pouco mais de 1% dos votos válidos na disputa. Na semana passada, o futuro governador disse que já estava sondando Meirelles para sua equipe. Na ocasião, o tucano afirmou que considera o emedebista o “secretário dos sonhos”. O secretário da Previdência O economista e professor Rogério Simonetti Marinho assumirá a secretaria especial de Previdência do governo de Jair Bolsonaro, informou nesta terça-feira a assessoria de imprensa do futuro ministro da Economia Paulo Guedes. O consultor legislativo espeta em previdência Leonardo Rollim assumirá a secretaria adjunta de Previdência, segundo comunicado da assessoria. Na Câmara, onde exerceu dois mandatos, Marinho relatou um projeto de reforma tributária, informou a assessoria. A equipe de Guedes divulgará em breve os detalhes sobre o organograma e as atribuições de cada secretaria do futuro ministério da Economia, pois está em fase final de preparação da estrutura da pasta, diz o comunicado. Avianca Brasil pede recuperação judicial A Avianca Brasil entrou com um pedido de recuperação judicial nesta segunda-feira, 10. O pedido de recuperação de dívidas de 50 milhões de reais foi aberto na 1a Vara Empresarial de São Paulo, segundo EXAME apurou. A assessoria de imprensa da companhia nega o pedido de recuperação. O pedido corre em segredo de justiça e em caráter de urgência. A expectativa é que o juiz dê um parecer até amanhã, segundo apurou EXAME. O pedido de urgência foi feito porque a companhia aérea está sob risco de paralisar suas operações. Endividada, a empresa sofre pressão para devolver aeronaves arrendadas por falta de pagamento. Ela corre risco de devolver 11 aviões, quase 18% de sua frota, para a Constitution Aircraft, empresa de leasing. Nubank lança débito A empresa de cartões Nubank anunciou hoje a função débito e a possibilidade de saque em dinheiro para quem tem sua conta digital, a NuConta. Com isso, a instituição passa a permitir pagamentos de transações e fica ainda mais perto dos grandes bancos do varejo. “Existem mais de 20 milhões de pessoas que pediram cartões Nubank e a gente ainda não conseguia aprovar, precisávamos melhorar nossos modelos de análise”, afirmou David Vélez, cofundador do Nubank. A modalidade de débito contará com a possibilidade de saque em caixas eletrônicos, uma demanda dos clientes. A funcionalidade está agora em fase de testes, com 10 mil clientes. O saque será possível nas máquinas do Banco 24 Horas. A pessoa do ano da Time O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado no consulado de seu país em Istambul, e outros três repórteres e um meio de comunicação foram reconhecidos com como “Pessoa do Ano 2018” pela revista “Time”. “Este ano estamos reconhecendo quatro jornalistas e um meio de comunicação que pagaram um terrível preço por encarar os desafios deste momento”, afirmou Edward Felsenthal, diretor da publicação nova-iorquina. O prêmio, outorgado anualmente desde 1927, “reconhece a pessoa ou grupo de pessoas que mais influenciaram as notícias e o mundo – para bem ou para mal – durante o ano”. Trump ameaça sobre muro O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta terça-feira, 11, paralisar as atividades de seu próprio governo por falta de fundos se o orçamento que o Congresso deve aprovar este mês não incluir uma quantia que considere suficiente para construir o muro na fronteira com o México. Trump se pronunciou durante uma acalorada reunião no Salão Oval da Casa Branca com os líderes democratas na Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, e no Senado, Chuck Schumer. “Se não conseguir o que quero, fecharei o governo. Estou orgulhoso de fechar o governo devido à segurança fronteiriça”, afirmou Trump. Ler artigo completo
  12. Última semana
  13. O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou que “não há espaço para renegociação, mas esclarecimentos adicionais são possíveis” em relação ao acordo do Brexit. No Twitter, Juncker destacou que se encontrará hoje com a primeira-ministra britânica, Theresa May, em Bruxelas. Ontem, May cancelou por tempo indeterminado a votação do pacto para saída da União Europeia (UE), diante da possibilidade de uma derrota no Parlamento britânico. Veja também MUNDOIrlanda do Norte x Irlanda: a tensão que está encurralando o Brexit10 dez 2018 - 15h12 MUNDOEscócia acusa May de “covardia patética” por atrasar votação do Brexit10 dez 2018 - 13h12 “Continuo convencido de que o acordo do Brexit que temos é o melhor – e único – pacto possível”, escreveu Juncker na rede social. Ler artigo completo
  14. Siscomex (robô)

    [EXAME] Casa Branca fecha escritório migratório em Cuba

    O governo de Donald Trump anunciou na segunda-feira, 10, o fechamento do escritório permanente de serviços migratórios em Cuba, encarregado de tramitar documentos de viagem, vistos e permissões de residência nos EUA. O Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA informou que os serviços consulares na embaixada em Havana estão praticamente paralisados devido à redução de pessoal nessa missão em razão dos supostos ataques acústicos que afetaram a saúde de diplomatas americanos. Ler artigo completo
  15. São Paulo – As residências dos deputados federais Paulinho da Força (SD-SP) e Cristiane Brasil (PTB-RJ) são alvo de mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, 11, pela Polícia Federal, informa a Globonews. Ações similares são feitas nas casas do ex-senador Aécio Neves (PSDB-MG) e da irmã dele Andrea Neves no Rio de Janeiro. A operação é um desdobramento das delações de Joesley Batista e Ricardo Saud, da JBS. Segundo a emissora, há a suspeita de compra de apoio de partidos por Aécio. Somente o Solidariedade, de Paulinho da Força, teria recebido R$ 15 milhões, em um esquema de caixa dois que envolve empresários. Veja também BRASILPolícia Federal faz busca e apreensão em apartamento de Aécio11 dez 2018 - 07h12 BRASILCom greve e crise de refugiados, interventor de Roraima encontra Temer11 dez 2018 - 06h12 Ao todo, segundo a emissora, são nove mandados de busca e apreensão emitidos pela PF. Além de São Paulo e Rio de Janeiro, a operação ocorre em Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Distrito Federal. Ler artigo completo
  16. Abadiânia (GO) – O delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes de Almeida, informou que o médium João Teixeira de Farias, o João de Deus, já respondia a quatro inquéritos anteriores por denúncias de assédio e abuso sexual. Ele disse que dois inquéritos foram instaurados em 2016 e outros dois foram abertos este ano, no mês de agosto. Ele confirmou que, em ao menos um dos inquéritos, o médium já foi ouvido. Veja também BRASILMulheres acusam médium João de Deus de abuso sexual8 dez 2018 - 11h12 BRASILMinistério Público e Polícia investigam João de Deus por abusos10 dez 2018 - 11h12 Em 2010, uma ação foi aberta na comarca de Abadiânia pelo Ministério Público local. Segundo os autos, uma mulher relatou ter sofrido abuso sexual durante o “tratamento espiritual”. O réu foi, contudo, considerado inocente, pois a vítima sofria de síndrome do pânico, o que não a permitiria “distinguir a fantasia da realidade” no que se refere às acusações, segundo o magistrado. Marcella Orçai, delegada de Goiás, afirmou que dois processos, um de 2016 e outro aberto neste ano, “estão em estágio avançado e o desfecho deverá ocorrer em breve”. Marcella atribuiu a demora na investigação dos dois casos à “complexidade” da investigação e também à resistência em uma das vítimas em continuar o inquérito. “Não é uma tarefa fácil. Há todo um trabalho de convencimento”, disse. Questionado se houve demora na investigação da Polícia Civil, Meireles foi cuidadoso: “É preciso antes analisar o que foi identificado nos inquéritos abertos.” União Nesta segunda-feira, 10, Polícia Civil e Ministério Público se reuniram para definir a estratégia conjunta de trabalho. Nesta terça, dia 11, deve haver nova reunião. “A ideia é unir forças para que o caso seja elucidado da forma célere, ouvindo eventuais vítimas com a maior brevidade possível”, disse o promotor Luciano Meireles. Ler artigo completo
  17. São Paulo – Leia as principais notícias desta terça-feira, 11 para começar o dia bem informado: As quentes do dia PF faz busca e apreensão em apartamento de Aécio. Operação similar foi feita no endereço de Andrea Neves, irmã de Aécio, que chegou a ser presa em 2017. Corrida contra o tempo: a pressa para votar o Orçamento. Congresso precisa votar lista extensa de projetos antes de apreciar o Orçamento, que deve ser votado até terça-feira que vem. Bolsonaro se reúne com governador eleito de SC, aliados, bombeiros e PMs. Em reuniões com o PSL, presidente eleito tenta diminuir as divergências internas que geraram trocas de acusações. Com greve e crise de refugiados, Interventor de Roraima encontra Temer. Antonio Denarium (PSL), aliado de Jair Bolsonaro, foi desautorizado ontem por Temer depois de dizer que fecharia as fronteiras aos venezuelanos. De Paris a Londres: sem bala de prata para crises profundas. Países vivem crises social e política em meio à insatisfação de seus cidadãos com os rumos da economia. Política e mundo “Pato novo não mergulha fundo”, diz Bebianno sobre novatos do PSL. Após diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, Bebianno enquadrou os novos parlamentares do partido, que têm protagonizado desentendimentos. Futuro ministro do Meio Ambiente responde por ação de improbidade. Ele é acusado de alterar ilegalmente o plano de manejo de uma área de proteção ambiental para supostamente favorecer interesses empresariais. Venezuela fará manobras militares com a Rússia para evitar eventual ataque. “Estamos nos preparando para defender a Venezuela até o último palmo de terra quando for necessário, e faremos isso com nossos amigos”, disse ministro. EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: “Mandamos navio-hospital”. Segundo os EUA, foi enviada uma esquadrilha de aviões russos que inclui dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bombas nucleares. PM recupera uma das obras de artista português roubadas na Via Dutra. 50 peças – 45 gravuras e cinco esculturas – foram roubadas no dia 27 de novembro quando eram transportadas do Rio para Belo Horizonte. Futuro ministro Bebianno confirma que Secom irá para Secretaria de Governo. À frente da Secom ficará o publicitário Floriano Barbosa Neto, assessor do deputado federal Eduardo Bolsonaro. Pressionado, Macron anuncia aumento do salário mínimo na França. Como medidas de contenção, Macron anunciou aumento de 100 euros por mês no salário mínimo do país e isenção de impostos para horas extras. 106 vagas do Mais Médicos não são preenchidas; 86 estão no Amazonas. Do total de vagas não preenchidas, 63 estão em distritos sanitários especiais indígenas. Acordos de delação no STF somam R$ 848 mi em multas e perdas desde 2014. Os números são relativos a 170 delatores que tiveram seus acordos homologados perante o STF, de acordo com a PGR. Enquanto você desligou… GPA compra startup James Delivery para avançar em varejo alimentar. “Dentro do processo de transformação digital pelo qual passamos talvez essa seja a decisão mais importante que a companhia tomou”, disse diretor-presidente. FGV revisa projeção de crescimento do PIB em 2018 de 1,5% para 1,3%. “As famílias ainda estão muito endividadas e o mercado de trabalho tem uma recuperação muito gradual”, afirmou pesquisadora. Ibovespa recua 2,5% e fica abaixo de 86 mil pontos com exterior adverso. Índice de referência do mercado acionário brasileiro caiu 2,5%, a 85.914,71 pontos. Agenda Nesta terça-feira, serão divulgados dados sobre novos empréstimos na China. Nos Estados Unidos, serão divulgados os Índices Investing.com ouro e S&P 500, o Índice de Preços ao Produtor (IPP) mensal, o Relatório de Estimativas de Oferta e Demanda Agrícola Mundial (WASDE) do Departamento de Agricultura e os Estoques de Petróleo Bruto Semanal do American Petroleum Institute (API). Na Zona do Euro, será divulgada a Percepção Econômica ZEW e o Índice Investing.com euro/dólar. Ler artigo completo
  18. A Polícia Federal faz buscas nesta terça-feira, 11, em endereços ligados ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). A investigação está relacionada à delação premiada de executivos do Grupo J&F. Ao todo, a PF cumpre 24 mandados de busca em investigação envolvendo parlamentares na Operação Ross. A operação foi a um apartamento da família do senador em Ipanema zona sul do Rio. As buscas alcançam mais cinco parlamentares: os deputados Paulinho da Força (SD-SP), Cristiane Brasil (PTB-RJ), Benito Gama (PTB-BA) e senadores Agripino Maia (DEM-RN) e Antonio Anastasia (PSDB-MG). Veja também BRASILMP quer que Aécio devolva R$ 11,5 mi por gastos em aeronaves do Estado24 nov 2018 - 11h11 BRASILSegunda Turma do STF desarquiva inquérito sobre Aécio Neves20 nov 2018 - 15h11 O objetivo da ação é investigar o recebimento de vantagens indevidas por parte de três senadores da República e três deputados federais, entre os anos de 2014 e 2017. As vantagens teriam sido solicitadas a um grande grupo empresarial do ramo dos frigoríficos que teria efetuado o pagamento, inclusive para fins da campanha presidencial de 2014. A ação de hoje é um desdobramento da Operação Patmos, deflagrada em maio de 2017. Os valores investigados, que teriam sido utilizados também para a obtenção de apoio político, ultrapassam os R$ 100 milhões. Suspeita-se que os valores eram recebidos por meio da simulação de serviços que não eram efetivamente prestados e para os quais eram emitidas notas fiscais frias. Aproximadamente 200 policiais federais dão cumprimento aos mandados expedidos pelo Supremo Tribunal Federal. Eles realizam 48 intimações para oitivas. As medidas estão sendo cumpridas no Distrito Federal e nos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Tocantins, e Amapá. São investigados os crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação criminosa. O nome da apuração, Ross, faz referência a um explorador britânico que dá nome à maior plataforma de gelo do mundo localizada na Antártida fazendo – numa alusão às notas fiscais frias que estão sob investigação. Ler artigo completo
  19. Aécio alvo de operação da PF A Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão em imóveis do senador Aécio Neves e de sua irmã, Andréa Neves. A procura de documentos, segundo o G1, faz parte de operação baseada em delações de Joesley Batista e Ricardo Saud. Os executivos do grupo J&F relataram repasse de propina de quase 110 milhões de reais ao senador. Outros alvos da operação são Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força, presidente nacional do partido Solidariedade, e empresários que emitiram notas fiscais frias para Aécio. – Brasil fora do pacto O Brasil deixará o Pacto Global para Migração a partir de 2019, anunciou ontem pelo Twitter o futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Diversos países estão reunidos desde ontem no Marrocos para assinar o docuemnto. Para o futuro chanceler, o pacto é um “instrumento inadequado para lidar com o problema”, que deve ser tratado “de acordo com a realidade e a soberania de cada país”. Promovido pela ONU, o encontro no Marrocos pretente selar o Pacto para uma Migração Segura, Ordenada e Regular, aprovada em julho pelos 192 membros da Assembleia Geral, com exceção dos Estados Unidos. – Bolsonaro e Mourão diplomados O presidente eleito, Jair Bolsonaro, e seu vice, o general Hamilton Mourão, foram diplomados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta segunda-feira (10). Em seu discurso, ele agradeceu a Deus por estar vivo, à família, aos 57 milhões de votos recebidos e pediu a confiança da população, inclusive daqueles que não votaram nele. “Agradeço aos mais de 57 milhões de brasileiros que me honraram com o seu voto. Aos que não me apoiaram peço a confiança para construirmos juntos um futuro melhor para o nosso país”, disse. O presidente eleito foi enfático em afirmar que o poder popular não precisa mais de intermediação. “As novas tecnologias permitiram uma relação direta entre o eleitor e seus representantes”, disse. – A terça de Bolsonaro Um dia depois de ser diplomado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pedir o apoio de todos, inclusive dos que não votaram nele, para governar, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, retoma hoje em Brasília (11) a agenda repleta de compromissos. O dia começa cedo com encontro com bombeiros e policiais militares. Bolsonaro se reúne com o governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), um dos seus principais aliados. Durante a campanha eleitoral, Moisés, que é coronel do Corpo de Bombeiros, não era apontado como favorito. Porém, venceu as eleições. No final da tarde, o presidente eleito e o ministro extraordinário de transição, Onyx Lorenzoni, que assumirá a Casa Civil, têm encontro marcado com a bancada do PSD. Amanhã será a vez de se reunir com o DEM, PSL e PP, além do governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). – Onyx e Deus O ministro da Transição e futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou, ao programa Canal Livre, da Band, que o mais importante para ele é se “resolver com Deus” sobre o caso do recebimento de caixa dois da JBS. A entrevista com Onyx foi exibida no início da madrugada desta segunda-feira (10). Na sexta-feira (7) em entrevista coletiva com jornalistas em São Paulo, o ministro disse que “resolver” o caso com a autoridade divina “é importante” para ele. Segundo delatores da JBS, o futuro chefe da Casa Civil teria recebido R$ 100 mil em 2012 e R$ 200 mil em 2014 para campanhas eleitorais, e ele próprio já admitiu ter usufruído dos recursos. – Embraer: liminar derrubada O Tribunal Regional Federal da 3ª região (TRF3) revogou nesta segunda-feira, 10, liminar que impedia a Embraer de vender o controle de sua divisão de aviação comercial para a norte-americana Boeing, informou a fabricante brasileira de aviões em comunicado ao mercado. A liminar havia sido concedida na quinta-feira passada pela Justiça Federal de São Paulo, que acolheu parcialmente ação movida por quatro deputados federais petistas que defendiam a suspensão imediata das tratativas entre Embraer e Boeing. Segundo a Advocacia-Geral da União (AGU), o desembargador Souza Ribeiro, do TRF3, suspendeu a liminar que havia sido concedida pelo juiz federal Victorio Giuzio Neto. – Venezuela e Rússia: manobras militares A Venezuela fará manobras militares em parceria com a Rússia para proteger seu território em relação a um eventual ataque, com exercícios que incluem “voos operacionais combinados” na capital Caracas, informou nesta segunda-feira o ministro da Defesa do país sul-americano, Vladimir Padrino. Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, dois bombardeiros Tu-160, capazes de transportar armas nucleares, foram enviados à Venezuela para a realização das manobras, assim como um avião cargueiro An-14 e um de passageiros Il-62. Sobre este tema, Padrino afirmou que “ninguém no mundo” deve temer pela presença das aeronaves em Caracas, alegando que a Venezuela e a Rússia são “construtores da paz, e não da guerra”. – EUA critica O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira, 10, o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região. “O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital”, declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono. “Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros”, lamentou Manning. Ler artigo completo
  20. Separados por um canal, França e Reino Unido terão uma terça-feira de intensos debates e negociações sobre o futuro de seus governos. A situação mais tensa está no vizinho do norte, que deveria levar hoje ao Parlamento a votação do Brexit, o desembarque da União Europeia. Mas a primeira-ministra, Theresa May, adiou a votação após ser alertada de que sofreria uma avassaladora derrota que poderia fazer com que sua permanência na cargo ficasse insustentável. Os próximos dias serão cruciais para a conservadora mostrar que ainda é capaz de costurar um acordo de saída do bloco europeu até a data-limite, março. Veja também MUNDOIrlanda do Norte x Irlanda: a tensão que está encurralando o Brexit10 dez 2018 - 15h12 MUNDOPressionado, Macron anuncia aumento do salário mínimo na França10 dez 2018 - 18h12 O maior impasse está na fronteira entre a Irlanda e a Irlanda do Norte, um ponto físico de 500 quilômetros a separar o Reino Unido da Europa. O plano apresentado prevê manter a Irlanda do Norte, parte do Reino Unido, nas regras aduaneiras da União Europeia. May pretende agora participar de um fórum europeu na próxima quinta-feira que lhe permita discutir ajustes num plano tido por britânicos apoiadores do Brexit como generoso de mais com a Europa. Seus opositores, por sua vez, insitem na necessidade de começar tudo do zero, ou até de fazer um novo referendo popular para rediscutir a necessidade de deixar a União Europeia. Qualquer dos dois lados pode iniciar um processo que leve à sua saída. Ontem, a Corte Europeia de Justiça decidiu que o país pode mudar de ideia e ficar na Europa. Enquanto isso, a França vive uma grande crise social com contornos similares aos que fizeram a classe média britânica votar pela saída da União Europeia. Ontem, o presidente Emmanuel Macron prometeu aumentar em 100 euros o salário mínimo para conter uma onda de protestos que já dura um mês. O presidente, eleito com promessas de cortes de gastos, redução de impostos sobre fortunas e de aumento da eficiência do estado e do setor privado francês, afirmou que buscará uma França onde todos possam “viver dignamente de seu trabalho”. Dos dois lados do Canal da Mancha, os cidadãos e os governos estão descobrindo que não há bala de prata para fazer seus países voltarem a crescer de forma sustentável e inclusiva. Macron ainda tem mais de dois anos de governo pela frente. O futuro de May depende das negociações das próximas horas. Ler artigo completo
  21. O presidente Michel Temer recebe nesta terça-feira em Brasília o governador eleito de Roraima, Antonio Denariu (PSL), para uma conversa que ganhou subiu de tom nas últimas horas. O encontro, agendado na semana passada, é para tratar não da posse do novo governador, mas de seu papel como interventor do estado, iniciado ontem. Denarium foi nomeado interventor pelo presidente junto com o general Eduarod Pazuello, novo secretário da Fazenda, e Paulo Costa, secretário da Segurança Pública. Eles assumem no lugar da governadora Suely Campos (PP), afastada em meio a uma crise fiscal e de segurança que levou o governo a avaliar necessária sua substituição mesmo no apagar das luzes do mandato. Veja também BRASILTemer rebate interventor: “Não há restrições à entrada de venezuelanos”10 dez 2018 - 15h12 BRASILIntervenção começa em Roraima e governador eleito assume cargo10 dez 2018 - 08h12 O interventor vai a Brasília apresentar seu plano emergencial a Temer, que consiste em pagar os salários atrasados dos servidores, alguns há quatro meses, e pedir antecipações de repasses financeiros da União para o estado. Denarium afirmou que está elaborando um Plano de Recuperação Fiscal, com o levantamento do total de dívidas com servidores e fornecedores. Pretende também fundir secretarias estaduais e extinguir cargos. O governo federal deve transferir 200 milhões de reais ao governo interino. Os motivos que levaram à intervenção, porém, vêm levando a desencontros entre Brasília e Boa Vista. Segundo o presidente, Suely Campos compreendeu e concordou com a medida, em reunião no último sábado, em Brasília. O estopim foi uma paralisação de agentes penitenciários e o bloqueio de batalhõespelas esposas dos policiais, como protesto pelos atrasos nos salários. O pano de fundo é a crise migratória em Roraima, um tema central na campanha deste ano. Denarium nunca exerceu cargo público e é agricultor e pecuarista. Foi eleito com a promessa de mais rigor no fluxo migratório de venezuelanos. No domingo, reafirmou a necessidade de fechar a fronteira para solucionar o que chamou de “caos”. Temer desautorizou o interventor, ontem, ao afirmar que não há restrição à entrada de venezuelanos, e que o Brasil segue uma política de apoio aos refugiados. Denarium replicou: disse que a restrição começa em janeiro. E prometeu pagar hoje os salários atrasados. As próximas três semanas serão um teste de fogo para o novo governador, e para seu partido, o PSL, que alcançou relevantes vitórias nas eleições de outubro, mas agora precisa encarar o mundo real de um país com problemas que não têm soluções fáceis. Ler artigo completo
  22. Siscomex (robô)

    [EXAME] Corrida contra o tempo: a pressa para votar o Orçamento

    Como costuma acontecer no Brasil, ficou tudo para a última hora no Congresso. A duas semanas do recesso parlamentar, a Comissão Mista de Planos, Orçamento Público e Fiscalização (CMO) deve se reunir nesta terça-feira para votar relatórios setoriais de transportes e de defesa e justiça. Com a conclusão dessa etapa, o senador Waldemir Moka (MDB-MS) poderá apresentar até sexta-feira a versão final do Orçamento e votá-la até terça-feira que vem, dia 18. Mas, para isso, o próprio Congresso também tem de correr contra o tempo e limpar a sua pauta extensa que conta com 11 vetos e 17 créditos ainda sem apreciação, de acordo com site do Senado Federal. “A ideia é votarmos o relatório-geral nesta semana se houver acordo de líderes. Aí votaremos na CMO e no Plenário [do Congresso]. Há chance de ser votado ainda esta semana mesmo que o relator [senador Waldemir Moka (MDB-MS)] tenha um prazo para apresentar o documento final até sexta”, escreveu o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), nas redes sociais. Veja também BRASILMoro defende investigação sobre conta de ex-assessor de Flávio Bolsonaro10 dez 2018 - 14h12 BRASILBolsonaro se reúne com governador eleito de SC, aliados, bombeiros e PMs11 dez 2018 - 06h12 A pressa de Jucá se justifica: o cronograma já está atrasado. Pelo calendário divulgado pela CMO, a previsão era de que os projetos setoriais fossem votados até o fim de novembro e o geral, na semana passada. No plenário do Congresso, a previsão é de que ocorra até 20 de dezembro, de acordo com o site do Senado. Segundo técnicos do Congresso, a demora na votação se deve ao fato de que a comissão aguarda para saber se o governo de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro, enviará ao Congresso mensagem com sugestões para o Orçamento de 2019. É importante aprovar o Orçamento, pois é ele que define as receitas e despesas do Executivo, Legislativo e Judiciário do ano seguinte. Caso não seja votado até o fim de 2018, o poder Executivo só poderá gastar por mês 1/12 do valor previsto para o custeio da máquina pública, segundo a regra chamada duodécimo. Seria um início de governo carregado de amarras para a gestão Bolsonaro. As indefinições sobre o Orçamento tiveram um episódio sui generis e revelador sobre a inexperiência política da nova equipe econômica. No início de novembro o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), convidou o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, a discutir o Orçamento. Guedes respondeu que faria seu próprio Orçamento depois de tomar posse. O senador precisou explicar que a Constituição proíbe o Congresso de entrar em recesso antes de aprovar esta pauta. O tempo continua correndo. Ler artigo completo
  23. Caracas – A Venezuela realizou eleições municipais para escolher cerca de 2.500 vereadores no domingo, mas o principal partido de oposição boicotou a votação e a apatia generalizada manteve a maioria das pessoas em casa em um momento de crise econômica devastadora. Em Caracas e outras cidades do país, muitas zonas eleitorais pareciam quase vazias e poucas tinham filas. Em entrevistas, venezuelanos disseram que preferiram aproveitar o dia para procurar alimentos e remédios escassos. “As pessoas não têm motivação. A crise é uma surra diária”, disse o parlamentar opositor Francisco Betancourt na cidade de Barinas, situada no planalto do centro-oeste da Venezuela. Veja também BRASILIntervenção começa em Roraima e governador eleito assume cargo10 dez 2018 - 08h12 MUNDOSem gás para cremações, até morrer vira um desafio na Venezuela5 dez 2018 - 21h12 A Venezuela atravessa o quinto ano de uma recessão que reduziu a economia à metade do tamanho e forçou 3 milhões de pessoas a emigrarem para fugir da hiperinflação e do crime desenfreado. Os resultados finais da eleição de domingo são esperados ainda nesta segunda-feira ou na manhã de terça-feira, e o governista Partido Sota Unido da Venezuela (PSUV) deve predominar. A principal coalizão de oposição também boicotou as eleições nacionais de maio, nas quais o presidente Nicolás Maduro venceu e que Estados Unidos, União Europeia e a maioria das outras nações latino-americanas consideraram uma fraude. Maduro se diz vítima de um complô dirigido pelos EUA para depô-lo e atribui a crise a sanções impostas por Washington ao seu governo. Até eleitores leais a Maduro se disseram insatisfeitos com seu manejo da crise. Johan Matheus, que tem 46 anos e trabalha na indústria petroleira em Maracaibo, disse estar votando para que “a revolução se consolide”. Mas ele acrescentou: “É necessário fazer mudanças, porque a situação econômica está feia”. Maduro apareceu na televisão estatal mais tarde no domingo para depositar seu voto em Caracas. “Apesar das conspirações que vêm da Casa Branca para dividir nosso país, temos uma democracia forte”, disse Maduro. Ler artigo completo
  24. A Rússia se tornou em 2017 o segundo país produtor de armas no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, uma posição que era ocupada até agora pela Grã-Bretanha, de acordo com um relatório do Instituto Internacional de Estudos para a Paz de Estocolmo (Sipri). “As empresas russas vivem um crescimento significativo das vendas de armas desde 2011”, afirma o pesquisador Siemon Wezeman em um comunicado. O estudo não inclui a China porque não há dados disponíveis. A indústria russa do armamento representa 9,5% das vendas dos 100 principais produtores mundiais em 2017, com um faturamento de 37,7 bilhões de dólares, um aumento de 8,5% na comparação com 2016, afirma o relatório. “Isto corresponde ao aumento dos gastos da Rússia em compras de armas para modernizar suas Forças Armadas”, destaca o pesquisador. Em setembro, o país realizou as maiores manobras militares de sua história no Extremo Oriente, consideradas pela Otan um teste para um “conflito de grande alcance” A Grã-Bretanha, que ocupava o segundo lugar desde 2002, aparece agora em terceiro (9% da produção mundial). A França permanece em quarto lugar (5,3%). A produção dos Estados Unidos representou 57% do total de vendas de 2017, com 42 empresas entre as 100 primeiras e um faturamento acumulado de 226,6 bilhões de dólares. “As empresas americanas se beneficiam diretamente da demanda constante do ministério americano da Defesa”, explica Aude Fleurant, diretora do programa de pesquisa sobre armamento e gastos militares. A principal fabricante mundial de armamentos é a americana Lockheed Martin, com 44,9 bilhões de dólares de faturamento. A primeira empresa russa da lista, a Almaz-Antéi, aparece em 10º lugar com um faturamento de 8,6 bilhões de dólares (+17% na comparação com 2016). Esta é a primeira vez que o país consegue colocar uma de suas empresas entre as 10 primeiras. Entre as 100 primeiras empresas aparecem outras nove russas. De acordo com o Sipri, as vendas das empresas de armas turcas também dispararam 24% em 2017, reflexo das “ambições de Ancara para desenvolver sua indústria de armamento para responder a demanda crescente e ser menos dependente dos fornecedores estrangeiros”, afirma Pieter Wezeman, pesquisador do instituto. Ler artigo completo
  25. São Paulo — A Fuvest divulgou nesta segunda-feira (10) a lista dos aprovados para a segunda fase do vestibular, para alunos que buscam entrar na Universidade de São Paulo (USP) no próximo ano. A relação completa com os nomes dos aprovados pode ser encontrada neste link ou no site da Fuvest, que também disponibiliza os locais para as provas e a nota de corte deste ano. Os convocados para a segunda fase fazem o exame em 6 e 7 de janeiro de 2019. A partir deste ano, o vestibular terá dois dias de provas, e não mais três, como era anteriormente. No primeiro dia, serão abordadas dez questões de português e mais a redação. Já no segundo, os alunos serão testados em 12 questões de duas, três ou quatro disciplinas de acordo com o curso escolhido. Para algumas carreiras, há prova de Habilidades Específicas de caráter eliminatório e classificatório. Ler artigo completo
  26. A Suzano assinou nesta segunda-feira termo de compromisso como Banco do Brasil para emitir 4 bilhões de reais em debêntures com vencimento em um ano, em regime de garantia firme de colocação, no âmbito da fusão com as operações da Fibria. Veja também NEGÓCIOSFusão de Suzano e Fibria termina melhor do que começou3 dez 2018 - 07h12 MERCADOSSuzano sobe na B3 após aprovação final para se fundir com a Fibria29 nov 2018 - 15h11 “A captação …somada ao desembolso a ser realizado dos 2,3 bilhões de dólares contratados no compromisso inicial de financiamento da transação concluem a estrutura de financiamento necessária para a operação”, disse a Suzano em fato relevante. Ler artigo completo
  27. Siscomex (robô)

    [EXAME] Alexandre de Moraes nega liberdade a Pezão

    Rio de Janeiro — O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes negou habeas corpus ao governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão. Preso desde o dia 29 de novembro, na operação “Boca de Lobo”, Pezão é acusado de comandar a organização criminosa e de manter o esquema de recebimento de propina que vigorou no governo de seu antecessor, Sérgio Cabral, preso há dois anos. Para Moraes, não houve ilegalidade na prisão de Pezão, já que há indícios de que o esquema continuou em funcionamento mesmo após o início das investigações, o que constitui ameaça à ordem pública. Além disso, os prejuízos potenciais às contas públicas do esquema de pagamento de propina agravam o caso. Na análise do Habeas corpus, o ministro do STF rejeitou ainda as alegações da defesa de que não haveria indício de prática criminosa por parte do ex-governador e de que a comprovação de autoria dos crimes estaria baseada apenas nas declarações de colaboradores, sem provas concretas. Veja também BRASILEm 20 anos, quatro governadores eleitos do RJ foram presos por corrupção29 nov 2018 - 11h11 BRASILAlerj abre processo de impeachment de Pezão após quase 2 anos de pedido4 dez 2018 - 19h12 “Para se chegar a esses entendimentos, seria indispensável aprofundada análise das provas constantes dos autos, providência ainda não adotada nem mesmo pela instância de origem e, de todo modo, incompatível com esta via processual”, afirma o ministro em sua decisão. Ler artigo completo
  1. Load more activity
×