Jump to content
Siscomex - Comércio Exterior

All Activity

This stream auto-updates     

  1. Today
  2. Last week
  3. Earlier
  4. Bom dia, Já estamos a mais de 1 semana tentando solucionar o problema de acessar alguns sistemas como SISCARGA e MARINHA MERCANTE através do MAC utilizando certificado A1. O estranho é que o sistema SISCOMEX continua acessando normalmente, o problema só aparece quando tentamos acessar a área de transportes. O erro que aparece é o seguinte Forbidden You don't have permission to access /g33159/jsp/LogonCertificado.jsp on this server. IBM_HTTP_Server Server at www4c.receita.fazenda.gov.br Port 443 Já tentamos com o Serpro mas não obtivemos sucesso no atendimento pois eles informam que como não houveram outros chamados do tipo, o tratamento será dado de forma individual e não chegam a analisar o problema a fundo. Será que mais alguém está enfrentando esse problema. Obs.: O problema só ocorre no MAC, no sistema Windows o acesso está ocorrendo de forma normal. Já tentei em mais de uma máquina e em navegadores diversos, e com mais de 1 certificado. Caso alguém tenha uma solução, favor nos ajudar. Grato, Vinicius Leitão
  5. As regras para habilitar uma empresa no Radar/Siscomex acabaram de mudar, com a publicação da Instrução Normativa 1.984/20. Muitas inovações foram trazidas, e alguns pontos merecem atenção: Aumento do prazo de inatividade passou para 12 meses; Criou-se agilidade na habilitação, que agora conta com prazo de resposta máximo de 10 dias; Criada a figura Cadastrador-Delegado, […] View the full article
  6. Olá, Estou firmando um contrato para exportação de produtos para um distribuidor localizado no Oriente Médio. Gostaria de verificar antes, contudo, a idoneidade da marca, para não correr o risco de atrelar a minha a uma que não seja politicamente correta ou que não se relacione com os nossos valores. Algum caminho que eu possa fazer para realizar esta pesquisa? Att
  7. O consumo de vinhos importados no Brasil tem passado por um crescimento expressivo, e ainda estamos só no começo. A importação requer inúmeros procedimentos, o que obriga uma gestão especializada por parte do empresário. Ter o apoio de um profissional especializado é a primeira coisa que se deve ter, porque a burocracia passa pelos inúmeros […] O post COMO IMPORTAR VINHOS NO BRASIL apareceu primeiro em comexblog.com. View the full article
  8. Apesar de relevante, muitos importadores não tratam esta etapa com a devida urgência. É comum que haja um jogo de empurra: contador x despachante x importador. Mas como fazer para que este documento seja emitido em pouco tempo, e com isso evitar custos adicionais? É isto que vamos te mostrar. O post COMO EMITIR A NOTA FISCAL DE IMPORTAÇÃO [O Guia Definitivo] apareceu primeiro em comexblog.com. View the full article
  9. Com a chegada do fim de semana, é hora de escolher uma série nos streamings para maratonar e aproveitar os momentos de folga. Entre as novidades, estão a série documental da Netflix “Nova York Contra a Máfia”, a chegada de “Sons of Anarchy” à Amazon Prime Video e a série documental “Eu Terei Sumido na Escuridão”, na HBO Go. Confira: Nova York Contra a Máfia Produzido por Bernadette Higgins. Na Netflix 1981 foi o ano mais violento da cidade de Nova York, com índices de criminalidade batendo recorde. Desde os anos 1970 a cidade vinha enfrentando o crime organizado, cada vez mais forte. Em três episódios, a nova série documental da Netflix “Nova York Contra a Máfia” mostra como agentes federais decidiram iniciar uma operação para desmantelar de vez as cinco famílias mafiosas que dominavam o crima na cidade, os Gambino, Colombo, Bonanno, Lucchese e os Genovese. Série documental “Nova York Contra a Máfia”Netflix/Divulgação Lista Negra – 7ª temporada Criada por Jon Bokenkamp. Com James Spader, Megan Boone, Diego Klattenhoff. Na Netflix Novos episódios da premiada “Lista Negra” chegam à Netflix. A história: uma nova agente do FBI, Elizabeth Keen, se surpreende quando um misterioso criminoso que fugia da polícia há décadas, Raymond Reddington, se entrega, mas exige falar somente com ela. Ele vai lhe propor ajuda para capturar outras pessoas, desde que isso lhe beneficie. Na sétima temporada, o primeiro episódio começa com Reddington sequestrado após ser drogado por Katarina Rostova em Paris. Por trás do sequestro pode estar Louis T. Steinhil, “O Ilusionista”. Cena de “Lista Negra”Netflix/Divulgação Hunters Criado por David Weil. Com Al Pacino, Logan Lerman, Lena Olin, John Radnor. Na Amazon Prime Video Na Nova York de 1977, o jovem Jonah Heidelbaum (Logan Lerman) vê sua avó ser assassinada em um crime misterioso. No velório, conhece um velho amigo de sua avó, Meyer Offerman (Al Pacino). A partir daí, sua vida não será mais a mesma: ele descobre que Offerman coordena um grupo secreto que caça e mata nazistas escondidos nos Estados Unidos desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Cena de “Hunters”, na Amazon Prime VideoAmazon/Divulgação Sons of Anarchy Criado por Kurt Sutter. Com Charlie Hunnam, Katey Sagal, Mark Boone Junior. Na Amazon Prime Video Chegou ao catálogo da Amazon Prime Video um dos sucessos da televisão dos últimos anos, Sons of Anarchy (2008-2014), que conta a história entre um homem que tenta balancear sua vida pessoal em família com a liderança de uma gangue ilegal de motocicletas. O protagonista é Jackson Teller (Charlie Hunnam), vice-presidente dos Sons of Anarchy, fundado por seu falecido pai, em Charming, cidade ficíticia da Califórnia. Cena de “Sons of Anarchy”FX/Divulgação Eu Terei Sumido na Escuridão Produzido por Kate Barry e Elizabeth Wolff. Na HBO Go A jornalista americana Michelle McNamara (1970-2016) marcou a história do jornalismo investigativo americano ao focar seus esforços em desvendar crimes macabros e sem solução, como o famoso caso do “Golden State Killer”. Os episódios da série documental da HBO exploram o trabalho de McNamara nas últimas décadas, traz informações preciosas sobre serial killers dos anos 1970 e 1980 que ela investigava e traz imagens de arquivos suas, assim como depoimentos de quem a conheceu, como seu marido, o ator e comediante Pathon Oswald. O seriado se baseia no livro da jornalista, “I’ll Be Gone In The Dark”. Cena de “Eu Terei Sumido na Escuridão”, da HBOHBO/Divulgação The post Fim de semana: 5 séries para assistir em casa appeared first on Exame. Ler artigo completo
  10. O juiz Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, determinou a soltura do empresário José Seripieri Júnior, fundador e ex-presidente da administradora de planos de saúde Qualicorp, preso na última terça, 21, na Operação Paralelo 23, que mira o senador José Serra (PSDB-SP) por suposto caixa dois de R$ 5 milhões nas eleições de 2014. A decisão, proferida nesta sexta, 24, atendeu a um pedido do defensor do empresário, o criminalista Celso Vilardi, e antecipou o fim da prisão provisória. As investigações da Lava Jato eleitoral, que levaram Seripieri à prisão, apontam que o empresário teria repassado a quantia milionária ao tucano por meio de ‘estrutura financeira e societária’ que ocultou as transferências das autoridades e órgãos de controle. Veja tambémNEGÓCIOSQualicorp teve busca e apreensão em sua sede; fundador é preso21 jul 2020 - 11h07 O caso teria sido revelado pelo ex-diretor da Qualicorp, Elon Gomes de Almeida. Segundo a PF, Elon confidenciou que Seripieri fez três pagamentos, em setembro de 2014, para o custeio de despesas de campanha de José Serra ao Senado Federal. As fraudes teriam sido ocultadas por notas fiscais falsas, que detalhariam aquisição de licença de software e contratação de serviços gráficos que jamais foram realizados. The post Juiz solta fundador da Qualicorp, alvo da lava jato por caixa 2 a Serra appeared first on Exame. Ler artigo completo
  11. O Brasil tem 85.385 mortes e 2.348.300 casos confirmados de covid-19, segundo levantamento do consórcio de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgado nesta sexta-feira, 24 de julho. O consórcio de veículos reúne UOL, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra. O balanço, atualizado às 20 horas, mostra que em 24 horas foram registrados 1.178 óbitos e 57.209 testes reagentes para o SARS-CoV-2. A média móvel, que contabiliza o número de óbitos da última semana, é de 1.065. Há dois meses este valor está acima de 1.000 confirmações. O país é o que mais registrou mortes nas últimas 24 horas em todo o mundo. Logo atrás estão os Estados Unidos, com 1.113, segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, sigla em inglês). O estado de São Paulo, o mais atingido pela doença, contabiliza 463.218 casos do coronavírus e 21.206 mortes. O Ceará tem 158.824 casos confirmados da doença e 7.426 óbitos. O Rio de Janeiro atingiu nesta sexta-feira o número de 154.879 casos de covid-19 e 12.654 Veja tambémBRASILSaúde diz que não é obrigada a fornecer testes, respiradores e máscaras24 jul 2020 - 15h07BRASILAnvisa proíbe venda sem receita de cloroquina e ivermectina24 jul 2020 - 11h07 Cidade de SP adia carnaval 2021 A prefeitura de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 24, que vai adiar o carnaval em 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. A festa mais popular do país estava prevista para o mês de fevereiro. Uma nova data ainda não foi anunciada, mas a Liga das Escolas de Samba da capital sugere que seja final de maio ou começo de julho. Os grandes blocos de rua também foram consultados e concordaram com o adiamento. Há pouco mais de duas semanas, a tradicional festa de ano novo realizada há mais de vinte anos na Avenida Paulista já havia sido cancelada. Sem uma vacina disponível, não existe a possibilidade de o poder público garantir que não haverá aglomerações nessas grandes celebrações. A Parada do Orgulho LGBT+ e a Marcha para Jesus serão online. The post Brasil tem 1.178 mortes de covid-19 em 24h; total passa de 85 mil appeared first on Exame. Ler artigo completo
  12. Recebi, no whatsapp, um vídeo que emocionaria militantes do PFL, o partido que deu origem ao DEM. Ao som de batucadas que parecem palmas, e imagens de plenário, as palavras: “O Brasil pediu. A Câmara aprovou. Fundeb permanente”. Rodrigo Maia, presidindo a sessão de máscara, diz: “Investimento nas nossas crianças e no futuro de todos os brasileiros”. No púlpito da Câmara, a relatora do Fundeb, Dorinha Seabra (DEM), discursa: “Rodrigo Maia, com sua dedicação à educação tem o reconhecimento de milhares de crianças nesse país”. O vídeo termina com a foto de Maia e os dizeres “É Fundamental”. Dois dias atrás, em sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) publicou que “(este é) um governo que faz na Educação. Transformamos o FUNDEB em PERMANENTE, aumentamos os RECURSOS e o colocamos na CONSTITUIÇÃO”. Quem acompanha o noticiário do último mês sabe que Bolsonaro ficou à margem da discussão do projeto. Maia chorou na aprovação do projeto. Mas teve, no governo, um adversário fraco. Discutir educação com Paulo Guedes (Economia), que inventou uma proposta bizarra de voucher para creches de última hora, sem base alguma, não é difícil. Lembra a deputada Tabata Amaral (PDT) cobrando, com toda justeza, o ministro Ricardo Vélez Rodríguez (Educação) em março do ano passado. (Maia e Guedes não se encontraram publicamente para falar do Fundeb.) Veja tambémBRASILTudo que você precisa saber sobre o Fundeb, o tema do ano na educação13 jul 2020 - 13h07 Em sistemas presidentas, o chefe do Executivo tem enorme vantagem em relação a outros atores institucionais quando se trata de “tomar crédito” por políticas públicas – especialmente mudanças constitucionais abrangentes como o Fundeb. A atenção da mídia é óbvia. O presidente costuma ser o “agenda setter”, aquele que define os temas que serão analisados e votados, junto com o presidente da Câmara dos Deputados. Mas Maia, por causa da fraqueza deste governo, tem muita independência para definir a agenda junto com líderes partidários. Fez isso com maestria no Fundeb, o que torna o tuíte de Bolsonaro inusitado, fora da realidade. Nos Estados Unidos, ao menos, presidentes podem formular uma espécie de carta (signing statement) ao fim de toda lei aprovada pelo Congresso. Não é limitada a 280 caracteres. (Este artigo expressa a opinião do autor, não representando necessariamente a opinião institucional da FGV). The post De quem é o Fundeb? appeared first on Exame. Ler artigo completo
  13. Entregadores de aplicativos estão organizando uma nova paralisação nacional para o dia 25, sábado, para protestar por melhores condições de trabalho. A mobilização faz parte da greve nacional dos entregadores de aplicativos de empresas como de empresas como Rappi, Loggi, iFood, Uber Eats e James. Na capital paulista, os grupos vão começar a paralisação pela manhã, 10h, nos pontos onde costumam esperar os pedidos. Eles também pretendem circular pelas ruas e avenidas do Distrito Federal, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Vitória, Curitiba e Natal. CONCENTRAÇÃO PARA O #BREQUEDOSAPPS AMANHÃ (25/07) EM TODO O BRASIL Se tiver informação de outros estados, adiciona na thread abaixo! pic.twitter.com/7MxrDx4r7c — #BrequeDosApps 25/07 (@galodeluta) July 24, 2020 “A pandemia mostrou para todos como nosso trabalho de entregador é essencial. Se o Brasil não parou é porque ele tá andando sobre duas rodas”, dizia o texto de um panfleto distribuído nos pontos de concentração da última mobilização, no dia 1º de julho. “Mas corremos muitos riscos, estamos recebendo mal e somos desrespeitados todos os dias pelos aplicativos”, acrescenta. Reivindicações A principal pauta do movimento é o aumento dos valores pagos pelos aplicativos por entrega. A categoria quer não só o aumento do valor mínimo do serviço como também um reajuste do pagamento por quilômetro rodado. “Com a pandemia e o desemprego, os aplicativos estão ganhando como nunca. Em vez de eles repassarem o valor para a gente, que está na linha de frente, correndo risco de pegar covid-19, eles jogaram as taxas de entrega lá embaixo”, diz o panfleto do movimento Treta no Trampo. Os trabalhadores querem ainda benefícios como seguro contra roubo e acidentes, além de auxílios específicos para o período de pandemia do novo coronavírus, como equipamentos de proteção e licença remunerada para quem ficar doente. Veja tambémNEGÓCIOSIbope aponta que entregadores de apps não querem carteira assinada23 jul 2020 - 17h07 Riscos Nos meses de quarentena em São Paulo, foi registrado um aumento das mortes de condutores de moto, segundo levantamento feito pelo sistema Infosiga do governo do estado de São Paulo. Em abril e maio de 2019, morreram na cidade de São Paulo 46 motociclistas. No mesmo bimestre deste ano houve um aumento de 24%, para 57 mortes. Na comparação dos dois períodos, houve uma queda de 12,3% no total de mortes em acidentes de trânsito em geral na capital paulista, que passaram de 138 em 2019 para 121 em 2020. Trabalho e remuneração A pesquisa Condições de trabalho de Entregadores Via Plataforma Digital Durante a Covid-19, publicada na revista Trabalho e Desenvolvimento Humano mostrou que também aumentou a carga de trabalho dos entregadores durante a pandemia. Antes da crise, 57% dos entregadores trabalhavam mais de nove horas por dia, percentual que chegou a 62% durante a pandemia. Os dados mostram ainda que 7,8% dizem que tem carga diária de 15 horas ou mais. O aumento de trabalho, no entanto, não foi acompanhado por um acréscimo na remuneração dos entregadores. Segundo o estudo, 58,9% dos trabalhadores disseram que houve queda na renda durante a pandemia. A pesquisa mostra que 34,4% ganham menos do que R$ 260 por semana (aproximadamente, R$ 1.040 mensais) e apenas 26,7% conseguem receber mais de R$ 520 por semana (cerca de R$ 2.080 por mês). (Com informações da Agência Brasil). The post Entregadores de aplicativos fazem nova greve nacional neste sábado appeared first on Exame. Ler artigo completo
  14. Após quase oito meses de investigação, a ciência deu um salto importante na última semana. Três vacinas tiveram resultados positivos reportados sobre a eficácia no combate ao novo coronavírus. Elas vieram do Reino Unido, da China e dos Estados Unidos. Os projetos de vacinas se mostraram seguros em humanos e também geraram resposta imunológica contra o novo coronavírus. O feito foi atingido pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, pelo Instituto de Biotecnologia de Pequim e pela farmacêutica americana Pfizer em parceria com a empresa alemã de biotecnologia BioNTech. Veja tambémCIÊNCIAVacina chinesa produz resposta imune contra o coronavírus20 jul 2020 - 11h07CIÊNCIAVacina de Oxford é segura e gerou resposta imune contra covid-1920 jul 2020 - 10h07CIÊNCIAPfizer e BioNTech: Vacina contra covid gerou resposta imune em humanos20 jul 2020 - 10h07 Os avanços são significativos, mas espetas seguem recomendando medidas de distanciamento social e uso de máscaras porque a pandemia do novo coronavírus ainda não acabou. Falta vencer mais uma etapa importante de testes: verificar se alguma das vacinas gera imunidade o suficiente para proteger o organismo humano da infecção do novo coronavírus. A semana trouxe boas novas e esperança a bilhões de pessoas no mundo todo, e os avanços merecem ser celebrados. Mas é preciso ter cuidado porque o vírus ainda está circulando. Enquanto o mundo todo tem 14,5 milhões de casos, só o Brasil registra mais de 2 milhões e mais de mil pessoas morrem diariamente em decorrência da covid-19. O combate ao coronavírus requer agilidade e a ciência tem superado os próprios limites. A criação de uma vacina pode levar até 10,7 anos, de acordo com uma pesquisa feita por pesquisadores na Holanda. Se a vacina contra o coronavírus ficar pronta ainda neste ano, ela será a mais rápida já criada pela humanidade, superando a vacina contrao vírus Ebola, que levou cinco anos para ser desenvolvida. A próxima segunda-feira começa com mais uma esperança: a vacina da farmacêutica americana Moderna entra na fase 3 de testes, assim como as vacinas mais avançadas do momento. É impossível prever qual será a empresa vitoriosa na corrida pela vacina. Mas mundo espera que alguma delas consiga atingir o sucesso para, então, iniciar-se o fim da pandemia que marcou o ano de 2020. The post A semana da esperança: 3 vacinas mostram que a covid-19 pode ter fim appeared first on Exame. Ler artigo completo
  15. O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, entregou pedido de renúncia ao cargo ao presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira, 24. A saída deve ocorrer em agosto em data ainda a ser comunicada ao mercado. Segundo fato relevante, o pedido de renúncia se deu, pois o executivo entende que banco “precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”. Novaes foi um dos executivos escolhidos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para assumir as principais instituições econômicas. O grupo ainda conta com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. O substituto será indicado pelo presidente Bolsonaro, de acordo com Estatuto Social do BB. The post Presidente do BB, Rubem Novaes entrega pedido de renúncia a Bolsonaro appeared first on Exame. Ler artigo completo
  16. Quando divulgou seus números de vendas nesta semana, a Renault chocou aqueles que só prestaram atenção no gráfico da ação da Tesla. O Zoe, veículo totalmente elétrico da montadora francesa, superou o Model 3 como o carro elétrico mais vendido na Europa no primeiro semestre. O subcompacto, vendido a partir de 32 mil euros (US$ 37 mil ), percorreu um longo caminho desde um dia em 2009, quando Carlos Ghosn, então no comando da Renault, revelou uma versão conceitual do modelo no Salão do Automóvel de Frankfurt. Foi promovido como o segundo carro ideal para famílias, e o início da transição da montadora para a fabricação de carros ecológicos que não aqueceriam o planeta. Veja tambémNEGÓCIOSVem aí um carro popular da Tesla? Elon Musk indica que sim24 jul 2020 - 09h07 O Zoe começou a engatinhar três anos depois. Algumas reinicializações e novo design lentamente conquistaram consumidores. Então, no ano passado, algo mudou. Com quase 38 mil unidades vendidas na Europa durante os primeiros seis meses de 2020, o hatchback de quatro portas superou o Model 3 da Tesla, o Golf elétrico da Volkswagen, e o Leaf da Nissan. “É basicamente o mesmo carro que existe há muito tempo”, embora com algumas melhorias em alcance, tecnologia e design, disse Felipe Muñoz, analista da consultoria de indústria automobilística Jato Dynamics. “Portanto, o recente sucesso é um pouco surpreendente.” Não é tão surpreendente diante dos incentivos agora disponíveis para consumidores dispostos a comprar carros elétricos na França e na Alemanha. O governo francês oferece até 7 mil euros para a compra de um veículo elétrico, e um programa de bônus para a troca de carros usados pode incluir outros 5 mil euros em subsídios. A Alemanha oferece incentivos de até 9 mil euros por veículo. Veja tambémESG – Environmental, Social and GovernanceCarro elétrico mais barato que celular? Na Europa é possível19 jul 2020 - 14h07 Embora a pandemia de Covid-19 tenha reduzido o tráfego nas cidades mais densas do mundo por um período, o congestionamento aumenta novamente. O Zoe funciona bem em centros urbanos devido à sua forma estreita e quadrada e capacidade de manobra. Mas a concorrência chegou com o tão esperado ID.3 da Volks, cujas vendas começaram nesta semana a partir de 38 mil euros. E a PSA está promovendo dois novos modelos elétricos, o Peugeot 208 e o Opel Corsa. “O ID.3 será melhor do ponto de vista tecnológico, mais próximo do Model 3”, disse o analista do setor automotivo da Bloomberg Intelligence, Michael Dean, prevendo que o Zoe pode ficar para trás. The post Nem Tesla, nem Volkswagen, o elétrico mais vendido da Europa é o Zoe appeared first on Exame. Ler artigo completo
  17. Afastada das redes sociais após a perda milionária de patrocínio por ter dado uma festa em meio à pandemia do novo coronavírus, a influenciadora fitness Gabriela Pugliesi agora se declara trader da Bolsa de Valores, ou seja, aquele investidor que compra e vende ações em um mesmo dia. Na última quarta-feira, ela retornou ao Instagram e publicou vídeos rebatendo as críticas que tem recebido na rede social: “Eu sei que eu errei. Ninguém sente o que eu sinto”, disse ela, ressaltando também ter sido atacada depois de postar o vídeo desabafando sobre os dias difíceis que viveu. “Qualquer coisa que eu dissesse, iriam falar alguma coisa. Iriam criticar, jogar ódio, julgar. Pensei muito antes de falar, fazer vídeo”, seguiu. A influencer também revelou que descobriu um novo interesse. “Estou operando na bolsa! Nunca na minha vida pensei que fosse fazer isso e amar”, afirmou em um vídeo publicado em seu Instagram nessa quinta-feira, 24. Aos internautas, ela contou que acompanha um “morning call” — programa que fornece informação aos investidores antes da abertura do pregão — e que é grata aos seus mentores, que “abriram muitas portas” para que ela começasse a investir. “Compro e vendo todo dia, faço tudo pelo ‘profit’ e já me dei bem, viu? Só ontem tomei um nabo do Banco do Brasil e ainda estou digerindo”, afirmou no vídeo. Gabriela também agradeceu ao trader Rafael Ferri, dono de uma plataforma de cursos para investidores. Pugliesi não é a única a se aventurar. Muitos investidores iniciantes são atraídos pelas promessas de grandes ganhos em um curto espaço de tempo através da modalidade de day trade. A prática envolve comprar e vender ativos rapidamente — geralmente no mesmo dia. Aproveitando a volatilidade dos mercados, os ganhos podem ser expressivos, mas as perdas, maiores ainda. Um estudo divulgado no ano passado pela Fundação Getulio Vargas (FGV-SP) comprovou que as pessoas mais perdem do que ganham com a prática de day trade. Os economistas Bruno Giovannetti e Fernando Chague analisaram o desempenho de 20 mil investidores que, entre 2012 e 2017, adotaram a modalidade de day trade. Nos que insistiram nesse tipo de estratégia, 97% perdeu dinheiro — e o grupo acumulou um prejuízo de mais de 68 milhões de reais. No Twitter, foi criado o perfil Pugliesi Trader, onde ironiza-se o fato de a influencer estar se declarando trader. “Não me mandem mais roupas de malhar, agora quero coletinho”, diz em postagem. Não me mandem mais roupas de malhar, agora quero coletinhos. pic.twitter.com/G5ARwFHU57 — Pugliesi Trader (@PugliesiT) July 23, 2020 “Estamos sabendo que blogueira fitness agora está operando ações. Strong short Brazil”, ironizou o perfil Faria Lima Elevator. Faria Lima Elevator ironizou a influencer Gabriela Pugliesi nas redes sociais.Twitter/Reprodução The post Pugliesi volta às redes, agora como trader: “Nasci pra isso” appeared first on Exame. Ler artigo completo
  18. A UPHILL Marathon VR, maratona de subida mais desejada do Brasil na versão virtual, e a Running Heroes, plataforma de corrida que acaba de chegar no país, são as novas parceiras da tradicional equipe RMattheis, da Stock Car. As marcas estarão no carro do jovem piloto Pedro Cardoso. Campeão da F4 Sul-americana em 2015, o braziliense de 21 anos é uma das grandes promessas da Stock Car para a atual temporada, que começa neste domingo, dia 26, em Goiânia. The post Equipe RMattheis tem novos parceiros na Stock Car appeared first on Exame. Ler artigo completo
  19. O mundo segue em processo de flexibilização das medidas de quarentena impostas para conter a disseminação da covid-19. Mas nem todo mundo está tendo o mesmo sucesso para controlar a doença, o que tem atrasado esse processo. A Exame Research mostra em relatório semanal sobre o cenário da covid-19 em que pé está a abertura das principais economias. Entenda o cenário com estes seis gráficos: Índice de rigor da quarentena – Américas O Brasil já mostrou aperto de 4,8% em seu índice de rigor da quarentena nas últimas semanas, em função da piora dos casos em algumas regiões. O destaque mais recente é Sata Catarina. Com mais de 60 mil casos da doença e 812 mortes, o estado vem anunciando ampliações das restrições de movimentação em diversas regiões, incluindo Grande Florianópolis, em situação gravíssima. No Chile, o índice de confinamento avançou 14% nas últimas semanas. Já nos Estados Unidos, o indicador ficou estável desde o início de julho, num patamar sutilmente abaixo do mês anterior, mas praticamente 70% acima do normal, diz o relatório. Índice de rigor da quarentena na AméricaExame Research/Divulgação Índice de rigor da quarentena na Europa A Europa é a região onde o cenário da covid está mais controlado no mundo até o momento. O índice de rigor na quarentena da Áustria e da Alemanha, dois países que vem se destacando no avanço da abertura da economia, recuaram 46% e 60%, respectiamente, quando comparado ao auge da crise em março e abril. Já a Itáia, onde as medidas de isolamento foram reduzidas em 37% na mesma comparação, mostra uma certa elevação nos índices, destaca o relatório. Consumo de energia no Brasil Mesmo sendo um período tradicionalmente mais fraco para o consumo de energia elétrica, o movimento do setor segue com inclinação positiva no Brasil, mostra gráfico da Exame Research. Segundo o documeto, a comparação interanial poderia sugerir uma recuperaçao da carga, mas o nível ainda reflete mais o baixo nível de 2019 do que uma alta expressiva em 2020. “A partir de agosto, com uma mudança na sazonalidade, teremos melhor ciência da trajetória do indicador”, diz. Consumo de energia no BrasilExame Research/Divulgação Novos casos no mundo As Américas do Sul e do Norte continuam chamando a atenção pelo aumento no número de casos de covid-19. O gráfico abaixo mostra a evolução da pademia no mundo na média móvel dos últimos sete dias. Enquanto a América do Norte avançou 4% nessa métrica na comparação com a semana anterior, a América do Sul cresceu 7,2%. O destaque ficou para Ásia, com 16% de aumento no número de casos, em função da Índia, onde a doença se espalha em cidades do interior do país, que abrigam a grand emaioria dos 1,3 bilhão de habitantes do país. novos casos por covid no mundo (média movel dos 7 dias)Exame Research/Divulgação Mortes por covid-19 no mundo Brasil e México continuam sendo destaques neegativos no número de mortes pela média móvel dos últimos sete dias. Os dois países são acompanhados agora pela Índia. Nos Estados Unidos, a situação é bastante heterogênea, com estabilização em estados importantes, como Nova York, e aumento relativo em Texas e California. O número de mortes pela doença continua desacelerando na Europa e, em especial, no Reino Unido, Alemanha e Itália. Esses países viveram seus recordes há quase dois meses, destaca o relatório. Mortes por covid-19 no mundo (média móvel de 7 dias desde o primeiro dia)Exame Research/Divulgação Número de mortes ponderado pela população O destaque negativo de Brasil e México fica mais claro quando o número de mortes é ponderado pelo tamanho da população. O gráfico a seguir mostra a discrepância recente da trajetória dos dois países em relação aos demais. A população brasileira, de cerca de 200 milhões de habitantes, é pouco maior que a do México, por isso a base de comparação pela quantidade de habitantes faz mais sentido entre os dois países. Por essa métrica, a Índia, que tem mais de bilhão de habitantes, nem chega a aparecer entre as linhas. Número de mortes ponderado pela populaçãoExame Research/Divulgação The post 6 gráficos mostram como vai abertura econômica no Brasil e no mundo appeared first on Exame. Ler artigo completo
  20. No dia 25 de julho, é celebrado o Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha, e no Brasil também é comemorado, desde 2014, o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, em honra a escrava que virou rainha e liderou Quilombo do Quariterê (na atual fronteira entre Mato Grosso e Bolívia) no século 18. Em virtude destas datas comemorativas, o mês de julho é dedicado a luta da mulher negra, carinhosamente apelidado como Julho das Pretas. Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, que restringe qualquer tipo de aglomeração e contato físico, o Dia da Mulher Negra será celebrado neste final de semana em inúmeras atividades virtuais. EXAME selecionou as principais apresentações musicais realizadas por cantoras negras que exaltarão a força e o protagonismo negro. Confira: Teresa Cristina canta Dona Ivone Lara Nesta sexta-feira (24), a sambista Teresa Cristina, celebra a obra e o legado de Dona Ivone Lara em uma live transmitida no YouTube. O repertório irá passear pelos maiores sucessos da “dama do samba”, entre eles Sonho Meu, Alguém me Avisou, Acreditar, além de Agradeço a Deus, canção que a própria Teresa Cristina já interpretou no álbum Sambabook, lançado em 2015, que trouxe inúmeros artistas dando voz e vida aos clássicos de Dona Ivone Lara. Quando: 24 de Julho (Sexta) às 20h Onde assistir: aqui Live Teresa CristinaDivulgação/Divulgação Zezé Motta – Mulher Negra Cantora, atriz e ativista, Zezé Motta faz no Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha uma live transmitida em todas as suas redes sociais, com o título “Mulher Negra”. O show-espetáculo traz a “Cantriz” interpretando “um repertório cheio de negritude”, conforme a própria afirmou em seu instagram. A live terá a apresentação da jornalista e fashionista Luiza Brasil e da atriz Aline Dias. Além do número musical apresentado por Zezé Motta, o espetáculo contará com depoimentos de mulheres negras que hoje são símbolo de representatividade no país, entre elas, as atrizes Taís Araújo, Camila Pitanga, Erika Januza, Juliana Alves, Sheron Menezzes, Cris Vianna, Adriana Lessa, Isabel Fillardis e Jéssica Ellen, além da jornalista Maju Coutinho e da campeã da 20ª edição do Big Brother Brasil, Thelma Assis. “Às 16h irei cantar, com certeza me emocionar e, juntas, exaltaremos a raça negra”, reforça Zezé Motta. Quando: 25 de Julho (Sábado) às 16h Onde assistir: aqui ou aqui Zezé Motta – Mulher NegraDivulgação/Divulgação Elza Soares em dose dupla Impossível falar de mulher negra na cultura sem exaltar a pessoa e a obra de Elza Soares. Eleita em 1999 a “Melhor Cantora do Milênio” pela Rádio BBC de Londres, e vencedora do Grammy Latino de melhor álbum de Música Popular Brasileira, em 2016, com A Mulher do Fim do Mundo, Elza é referência de luta negra e feminista: “Não é fácil ser mulher, negra, e de origem pobre, num país racista e machista como o Brasil”, escreveu a cantora em seu Instagram. E no final de semana dedicado a mulher negra, a artista aparece em duas lives. A primeira, que acontece neste sábado (25), às 21h, celebra os 90 anos de vida da artista. Intitulada “Elza in Jazz”, a live será apresentada da sala da sua casa, com a praia de Copacabana ao fundo: “Vou desfilar um luxuoso repertório com diversos momentos da minha carreira em comemoração a vida, a minha vida, a nossa vida”, disse Elza em suas redes. No domingo (26), Elza Soares volta para celebrar outro aniversário, dessa vez o da vereadora e ativista dos direitos humanos Marielle Franco, que se estivesse viva completaria 41 anos no próximo dia 27. A live acontecerá no canal do Instituto Marielle Franco, às 19h. Elza In Jazz – Especial 90 anos Quando: 25 de julho (sábado) às 21h Onde assistir: aqui Live do Aniversário de Marielle Quando: 26 de julho (domingo) às 19h Onde assistir: aqui Lives Elza SoaresDivulgação/Divulgação Festival Latinidades A 13ª edição do Festival Latinidades, acontece dessa vez totalmente online. Com a mais de 60 atrações, entre shows musicais, apresentações de danças, recitais de poesia, bate-papos, oficinas e até mesmo um espaço virtual infantil, o Festival Latinidades carrega consigo a premissa de valorizar as culturas e as narrativas empoderadas das mulheres negras latino-americanas. Com o tema “Utopias Negras”, o Latinidades teve início nesta quarta (22) e vai até a próxima segunda-feira (27). A programação completa pode ser conferida aqui. E no dia da Mulher Negra, a programação do Latinidades vem repleta de shows de artistas de todas as partes do Brasil, e também do mundo, como é o caso do duo cubano Krudas Cubensi, formado pelas rappers Odaymar Costa e Olivia Prendeslky que abre a programação musical às 19h. O evento ainda conta com a apresentação do grupo Suraras do Tapajos (PA), das cantoras Haynna (DF), Anna Suav (PA), Preta Ferreira (SP), Bixarte (PB), Brisa Flow (SP), Enme (MA), da rapper mirim MC Soffia, que irá se apresentar acompanhada da artista visual Rosa Luz, além da Dj Tamy (RJ) que irá fechar a festa musical. Quando: A programação musical começa no 25 de julho às 19h Onde assistir: aqui Festival LatinidadesDivulgação/Divulgação The post Lives musicais celebram o Dia da Mulher Negra appeared first on Exame. Ler artigo completo
  21. Os deputados que formam a chamada bancada da bala da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) articulam a aprovação de um projeto de lei complementar (PLC) que extingue a Ouvidoria da polícia. O órgão tem a atribuição de encaminhar e acompanhar denúncias da população sobre abusos e violações praticados por policiais. O PLC já havia sido apresentado em abril de 2019, mas só voltou a tramitar recentemente. A bancada, composta majoritariamente por parlamentares do PSL e do PP, encaminhou nesta semana um requerimento para que a proposta tramitasse em regime de urgência. O requerimento entrou em discussão, que deve ser retomada na próxima semana. A deputada Leticia Aguiar (PSL), co-autora do projeto, afirmou que a extinção da Ouvidoria tem como objetivo “economizar os cofres públicos” e “acabar com o aparelhamento ideológico” no órgão. Além do ouvidor, há 15 cargos: dez assistentes e cinco assessores. Os salários variam entre R$ 4.471,19 e R$ 9.394,78. — Nós entendemos que existem outros órgãos já fazendo esse trabalho, como as corregedorias. Não faz sentido ter a Ouvidoria. E a gente acha que tem um aparelhamento ideológico, com pessoas contrárias à defesa dos policiais, com objetivo muitas vezes de desmotivá-los — afirma Aguiar. A deputada Beth Sahão, cujo partido, o PT, fechou questão contra a proposta, declarou ser “um tremendo retrocesso” acabar com a Ouvidoria. Ela preside a Comissão de Direitos Humanos e é também ouvidora da Alesp. — Eles querem reduzir o trabalho da Ouvidoria e dizer que a corregedoria faz um trabalho igual, mas não faz. A corregedoria é um órgão interno e, por mais que queira, não vai deixar de ter um viés corporativo. A Ouvidoria, por outro lado, tem independência, autonomia e liberdade. O ouvidor, embora escolhido pelo governador, recebe votos e acaba assumindo com uma referência da sociedade civil — diz Sahão. O atual ouvidor Elizeu Soares Lopes rebate às afirmações. Ao GLOBO, disse que o órgão é uma “conquista da sociedade civil” e “a fiscalização da atividade policial dignifica os bons policiais, afastando e punindo os maus”. — A Ouvidoria não é inimiga das polícias, pelo contrário, ela é parte integrante do sistema de segurança pública do estado de São Paulo e, como tal, defensora intransigente da qualidade do trabalho policial e da polícia — afirma Lopes. A diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Samira Bueno, diz que falta a alguns parlamentares “a noção do que sejam instituições democráticas”. Segundo ela, qualquer instituição do poder público tem que prestar contas à sociedade. — O argumento do projeto é desconectado da realidade. Se esses deputados olhassem o tipo de denúncia que chega à Ouvidoria, veriam que boa parte é feita pelos próprios policiais que não encontram meios de questionar seus superiores dentro das próprias instituições — disse Samira, para quem o trabalho da Ouvidoria não é apenas encaminhar denúncias contra policias, mas ajudar a resolver problemas concretos da categoria, como a saúde mental dos policiais. — Os dois últimos relatórios anuais da Ouvidoria trouxeram uma enorme discussão, por exemplo, sobre suicídios de policiais. São Paulo tem mais policial que morre por suicídio do que em confronto — diz ela. Veja tambémBRASILLetalidade policial cai 73% com suspensão de operações no RJ20 jul 2020 - 16h07BRASILNegros são 75% dos mortos pela polícia no Brasil, aponta relatório15 jul 2020 - 20h07 O PLC avança na Alesp na esteira de diversos casos de violência policial trazidos à tona. Neste mês, dois policiais militares de São Paulo foram afastados por pisar no pescoço de uma mulher negra e quebrar sua perna. Pelo menos outros quatro casos de brutalidade policial foram divulgados na capital paulista no último mês. A recorrência levou o governador João Doria (PSDB) a determinar que policiais militares passassem por novo treinamento. Doria também apresentou na última quarta-feira o programa “Olho Vivo”, que visa implantar 3 mil câmeras nos uniformes de policiais até o fim deste ano. O objetivo é coibir abusos dos agentes. No entanto, caberá ao próprio policial decidir se acionará ou não o dispositivo durante as operações policiais. As mortes provocadas por agentes de segurança cresceram 22% no estado de São Paulo em março e abril de 2020, em comparação com o período semelhante do ano passado. No ano todo, o crescimento foi de 31% em relação a 2019, contra uma subida de 8% em todo o país. Em 2019, das 5.854 denúncias ou reclamações recebidas pela Ouvidoria das polícias de São Paulo, 2.069 envolvem abuso de autoridade, lesão corporal, assédio moral, tortura e até crime sexual. The post Bancada da bala de SP quer acabar com ouvidoria da polícia appeared first on Exame. Ler artigo completo
  22. A GFT, multinacional de tecnologia para o setor financeiro, está expandindo sua equipe mesmo durante a pandemia. Desde o início do ano, já foram mais de 300 contratações. Com todo o processo de seleção adaptado para o online, a empresa tem mais de 100 vagas abertas no momento nas áreas de Arquitetura e Desenvolvimento de Softwares, Analistas de Testes e Gestão de Projetos. As oportunidades são para profissionais de todo o Brasil, mas se concentram nos escritórios de São Paulo, Sorocaba e Curitiba. No entanto, quem for contratado agora começará a trabalhar em home office, recebendo em casa equipamentos e o kit de boas-vindas. Veja tambémCARREIRAUnilever abre vagas para programa de estágio 100% virtual23 jul 2020 - 10h07CARREIRAEmpresa abre vagas para trabalhar de qualquer lugar no mundo22 jul 2020 - 18h07 Segundo Fernanda Rodrigues, diretora de Recursos Humanos da GFT para América Latina, a migração para o modelo remoto foi muito positiva, principalmente para contratações fora de estados onde a empresa está presente. Ela conta que a empresa teve um crescimento na receita de 55% no primeiro trimestre de 2020 e deve continuar crescendo ao longo do ano. “Diante da crise atual econômica, registramos um crescimento muito forte, o que dá a dimensão das oportunidades de carreira na GFT”, diz a executiva. Os interessados podem se candidatar pela página. The post Empresa de tecnologia abre mais de 100 vagas com contratação remota appeared first on Exame. Ler artigo completo
  23. Quem disse que um negócio familiar não pode crescer em ritmo de startup? A rede ABC da Construção, varejista de produtos como azulejos e pisos, mostra que com investimento em tecnologia é possível crescer mesmo na crise. A empresa aumentou seu faturamento em 70% no primeiro semestre de 2020 e, para continuar acelerando, acaba de receber um aporte de 125 milhões de reais. O cheque foi assinado pelos próprios sócios fundadores e pelos fundos Spectra, Fir Capital e Redpoint eventures, que já investiam na companhia. A rede foi criada nos anos 1990, por Lúcio Moura, como uma loja de materiais de construção no interior de Minas Gerais. Em 2006, quando o atual presidente Tiago Moura Mendonça, neto do fundador, assumiu a direção das lojas, houve uma mudança de posicionamento. A marca passou a focar em materiais de acabamento, centralizou o estoque e adotou o modelo de franquias. Com isso, a rede, que tinha 10 pontos de venda e faturava 20 milhões de reais por ano quando Mendonça assumiu, hoje tem 20 unidades próprias e 70 franquias espalhadas pelo Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Até o final do ano, a projeção é que mais dez novas unidades sejam inauguradas e que o grupo termine 2020 com um faturamento de 500 milhões de reais. Veja tambémPMEQuarentena e mesa nova: empresas de móveis avançam na pandemia24 jul 2020 - 06h07 Estratégia digital Parte desse crescimento foi motivado pela estratégia digital da ABC da Construção, iniciada em 2018, quando a rede entrou para o grupo de compras Construbrasil. Com ajuda da rede de empreendedores Endeavor e do mentor Frederico Trajano, presidente da varejista Magazine Luiza, Mendonça criou uma estratégia detalhada de investimento em tecnologia e logística adaptada ao seu modelo de negócio. As lojas da marca operam em um modelo sem estoque, para diminuir a perda de materiais de construção e o investimento inicial necessário do franqueado. Todos os produtos comprados são entregues a partir dos grandes centros de distribuição (CD) da ABC, que se encarrega da logística para garantir a entrega em até 48 horas para os clientes. O e-commerce da marca foi desenhado para operar em cima dessa logística que já funcionava para as lojas físicas. Quando a pandemia começou, então, a rede investiu na loja online e rapidamente adicionou novas funções, como meios de pagamento por WhatsApp e atendimento via vídeo. A estratégia se mostrou vencedora: as vendas pelos novos canais de venda já representam 71% do faturamento da ABC e cresceram 130% durante a pandemia. “A loja é só mais uma de nossas ferramentas de venda. Temos vários pontos que apoiam nossa estratégia. Se ficamos sem um, temos os outros para garantir um resultado bacana”, diz o presidente. Os investimentos no e-commerce são de responsabilidade da rede, os franqueados e parceiros só precisam se preocupar em manter um relacionamento com os clientes da sua região. Veja tambémPMEConheça a iClinic, a mais nova startup brasileira investida pelo SoftBank24 jul 2020 - 06h07 Investimento em pessoas e logística O aporte de 115 milhões de reais, então, é uma forma de apoiar esse crescimento dos últimos meses. “A gente estava em modo sobrevivência até então. Com os bons resultados, agora partimos para o modo de ataque, aproveitando as boas oportunidades”, diz Mendonça. A empresa, que contratou 30 pessoas durante a pandemia, segue investindo em pessoas e planeja contratar mais dois ou três diretores até o final do ano. O CD principal, em Juiz de Fora, também dobrará de tamanho, passando de 20.000 para 40.000 metros quadrados construídos. A frota dedicada, de 90 veículos, também será ampliada. Ricardo Kanitz, sócio fundador do fundo Spectra afirma confiar no modelo de gestão criado pela rede. “Temos mais de 200 empresas no portfólio, e sem dúvida a ABC se destaca na execução do omnichannel, vemos claramente a ação e seus resultados, que não são apenas um discurso da moda”, afirma o investidor. Romero Rodrigues, sócio diretor da Redpoint eventures, também se diz impressionado com o modelo de negócio criado por Mendonça de digitalizar lojas tradicionais. “Esses ecossistemas replicados a centenas ou milhares vêm transformando a empresa em um organismo vivo e digital muito poderoso, crescendo rápido com lucratividade e geração de caixa”, afirma Rodrigues. O desafio agora será a empresa conseguir manter os bons resultados enquanto cresce a operação. “Queremos prestar um serviço de excelência, manter o lucro e a geração de caixa. Temos que crescer, mas também ser sustentáveis, não acreditamos na filosofia de crescimento custe o que custar”, diz o presidente da ABC. The post Com aporte de R$125 mi, ABC da Construção investe em expansão digital appeared first on Exame. Ler artigo completo
  24. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, testou positivo para a covid-19. Em postagem no Twitter nesta sexta-feira (24), ele disse que está assintomático mas que fará isolamento como recomendado pelos médicos. Após um teste RT-PCR e mesmo estando assintomático, fui surpreendido agora há pouco com o resultado positivo para Covid-19. Cancelei as minhas agendas e iniciei isolamento, seguindo as instruções médicas. — Eduardo Leite (@EduardoLeite_) July 24, 2020 Leite, de 35 anos, é o nono governador a contrair a doença. Antes dele, testaram positivo Carlos Moises (SC), Wilson Witzel (RJ), Helder Barbálho (PA), Renato Casagrande (ES), Renan Filho (AL), Mauro Mendes (MT), Paulo Câmara (PE) e Antonio Denarium (RR). Mais informações em instantes The post Eduardo Leite diz que testou positivo para a covid-19 appeared first on Exame. Ler artigo completo
  25. Tendência lá fora e que começa a se expandir no Brasil, os fundos quantitativos vêm atraindo gestoras tradicionais. O exemplo mais recente é a gestora Mauá. Dirigida por Luís Fernando Figueiredo, ex-diretor do BC, lançou um fundo com aplicação baseada em modelos matemáticos. Chamado de Machine-D, o fundo multimercado de crédito privado é gerido pelo economista Alessandro Del Drago, ex-Itaú BBA que já havia trabalhado com Figueiredo em 2013, na própria Mauá e retornou à gestora no segundo semestre do ano passado. No Itaú, Drago estruturou uma mesa quantitativa. O Machine-D foi iniciado em novembro de 2019, mas apenas para família e amigos. O fundo foi aberto ao mercado neste ano, em plena pandemia, com patrimônio de R$ 35 milhões. A taxa de administração cobrada pelo produto é de 1,5% ao ano, com taxa de performance de 20% sobre o que exceder o índice de referência. Veja tambémSEU DINHEIROFundos quantitativos, geridos por robôs, são opções para diversificar1 fev 2019 - 05h02 A equipe de Drago é reduzida: um matemático e um cientista de dados. Mas a gestão do produto se baseia em 35 modelos, uma catalogação feita pelo gestor ao longo de 15 anos de experiência no mercado financeiro. “É como se 35 traders disciplinadíssimos estivessem trabalhando para mim, sem vieses emocionais que teriam durante uma crise”. Drago classifica o fundo como macro sistemático. Ao longo do tempo o gestor inseriu o comportamento real de gestores com os quais conviveu em um modelo matemático, e selecionou como critério estatístico os vencedores. “Quando cruzo dados que batem com esse modelo, o fundo executa a ordem de compra ou venda de determinado ativo. Não é uma ideia do além, uma caixa preta. É um modelo com um histórico longo”. A função de Drago é aprimorar o modelo. “Estudo 15 horas por dia e toco o fundo em meia hora, para atualizar os modelos e testar novas ideias”. Veja tambémExame Research30 dias grátis da melhor análise de investimentos Para Drago, o fundo quantitativo não decola no país porque faltam profissionais com experiência na modalidade que atuem como gestores. “Muitas vezes um profissional com experiência é utilizado na área de suporte da instituição financeira”. Outro fator apontado por ele é que no país faltam dados no Brasil para alimentar os fundos. “Lá fora já existem estratégias quantitativas intradia, de altíssima frequência, e é possível analisar dados de mercado dentro de um único pregão. No Brasil, esses dados são caros e os bancos de dados não são bem feitos”. O Machine-D é o segundo produto do tipo que compõe o portfólio de uma gestora tradicional de renome no mercado. A Claritas, especializada em fundos de ações, já havia lançado um fundo do tipo em 2018. A Claritas lançou seu fundo quantitativo em 2018. Desde então o produto acumula cerca de 240% do CDI. Na crise, não ganhou nem perdeu. “Nossos modelos reduzem o risco à medida em que a volatilidade do mercado aumenta. Além disso, tem correlação baixa com o Ibovespa (3% a 5%), juros e o dólar, além de outros fundos quantitativos no país”, explica Elder Soares, diretor de investimentos da Claritas. “É uma estratégia que apostamos que vai crescer”. A captação vem crescendo, e o fundo tem atualmente R$ 100 milhões sob gestão. Diferente dos grandes fundos quantitativos norte-americanos, a Claritas evita o high frequency. O horizonte de investimento do fundo, que tem estratégia long & short, é de médio e longo prazo. “Trabalhamos com algoritmos, mas a decisão final de realizar a operação ou não é do gestor”. A base do modelo da Claritas são fatores que tendem a produzir um bom resultado ao longo do tempo, como compra de ações em períodos diferentes levando em consideração comportamentos humanos. “Uma ação que começa a se valorizar tende a continuar valorizando por conta do efeito de exposição. Sabemos também que os investidores realizam prejuízo cedo e empresas baratas tendem a desempenhar melhor no longo prazo”. Fundos quantitativos também são oferecidos por gestoras especializadas, como Giant Steps, Kadima, Murano e Seival. The post Gestora Mauá Capital aposta em fundo quantitativo appeared first on Exame. Ler artigo completo
  26. O cliente do Assaí Atacadista agora pode ter estorno de parte de suas compras. É que a rede de atacado de autosserviço firmou parceria com o PicPay para um programa de cashback, inédito no segmento. Pelo acordo, quem pagar via aplicativo recebe de volta 10% do valor total da transação até o limite de 15 reais por mês, por CPF. Não há prazo para a utilização do saldo. O valor do cashback será creditado automaticamente no app da carteira digital do usuário e poderá ser transferido para uma conta bancária ou usado como saldo para outras atividades (compras, recarga de celular, pagamento de boletos etc.). Veja tambémExame Research30 dias grátis da melhor análise de investimentos A novidade amplia a parceria firmada entre as duas empresas no mês passado, quando os caixas (checkouts) das 169 lojas da rede foram habilitados para pagamento com QR Code. Segundo Daniela Sabbag, diretora financeira do Assaí, o estorno pode fazer a diferença para o cliente em uma outra compra. “Estamos sempre trabalhando para oferecer novos benefícios e o cashback é, hoje, um diferencial valorizado pelos nossos clientes por ser uma recompensa que significa aumento do poder de compra”, explica. The post Assaí Atacadista faz parceria com PicPay em programa inédito de cashback appeared first on Exame. Ler artigo completo
  27. Depois de homenagear o automobilismo com o lançamento de 4 peças adicionais à clássica coleção Carrera, a Tag Heuer, braço de relojoalheria do grupo de luxo LVMH, também fará a reedição de um gigante dos relógios dos anos 1970. Trata-se do Tag Heuer Montreal, nome de uma coleção de deslumbrantes cronógrafos automáticos lançada em 1972. Veja tambémCasualTAG Heuer comemora 160 anos com homenagem ao automobilismo9 jul 2020 - 10h07CasualAos 25 anos, Frédéric Arnault assume presidência da TAG Heuer8 jun 2020 - 17h06Casual“A TAG Heuer está se reinventando no mundo digital”1 abr 2020 - 12h04 A reedição do Montreal, que alia o charme de sempre com a tecnologia de hoje, será enxuta. Apenas 1000 unidades destinadas a colecionadores. Para o modelo de aniversário, chamado TAG Heuer Carrera 160 Years Montreal Limited Edition, a marca usou o equilíbrio da paleta de cores original do Heuer Montreal branco — vermelho, amarelo e azul. <span class="hidden">–</span>Tag Heuer/Divulgação “Para assinalar o ano de aniversário da TAG Heuer, escolhemos o design do Montreal branco devido à sua beleza pura e ao seu mostrador colorido, repleto de encanto. Trabalhamos com os códigos de design existentes e lhes demos uma forma nova e ousada, combinando-os com o espírito Carrera e quebrando as regras ao estilo da TAG Heuer”, diz Catherine Eberle-Devaux, Diretora da TAG Heuer Heritage. The post Tag Heuer relança 1000 peças de relógio clássico dos anos 1970 appeared first on Exame. Ler artigo completo
  28. O BNDES está entre a cruz e a caldeirinha para decidir como rentabilizar sua participação de 28,3% na AES Tietê. A geradora de energia voltou a ser alvo de uma disputa entre a controladora americana AES e a Eneva, interessada em combinar os negócios. A fatia do banco de fomento é peça fundamental nessa briga. O BNDES não conseguirá evitar uma guerra de argumentos e muita polêmica em qualquer das transações com esses participantes. O único jeito seria vender para um terceiro — mas tudo indica que não há nenhum outro comprador declarado — ou não vender. A preços de mercado a fatia do BNDES vale perto de 1,8 bilhão de reais. Mas o EXAME IN apurou que a oferta da AES ao banco de fomento não é por toda a participação: apenas por um percentual entre 50% e 67% das 557 milhões de ações. Até o momento, é isso que tem na mesa. Dessa forma, a AES evita ter de lançar uma oferta ao restante do mercado por aumento de participação, como dita a Instrução 361 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Contudo, é toda em dinheiro — e não é pouco. Consultados, AES e BNDES não comentaram. Inscreva-se no EXAME IN e saiba hoje o que será notícia amanhã A oferta firme atual da parte da AES existe há tempos. É anterior à contratação da BR Partners, cuja função foi justamente fomentar um processo competitivo que pudesse legitimar qualquer movimento do BNDES, como órgão público. Não quer dizer que a AES não possa mudar o que propôs em um eventual acirramento da competição com Eneva, se o banco decidir levar adiante a conversa. Mas a conta final subiria bastante. Veja tambémEXAME INO pulo do gato da oferta da Eneva pela AES Tietê14 abr 2020 - 14h04EXAME INBNDES põe exército em campo para retomar vendas de ações1 jun 2020 - 19h06 A proposta da Eneva é para incorporação da AES Tietê com uma fatia inferior a 10% do total pago em dinheiro à vista. Do ponto de vista de liquidez imediata, a nova oferta da Eneva é pior que a anterior, ainda que o valor total seja superior. Para o BNDES, a transação nas condições atuais renderia 8% na companhia combinada mais cerca de 200 milhões de reais. A empresa resultante de uma incorporação da AES Tietê pela Eneva teria uma liquidez maior e ofereceria um canal de saída mais fácil para o banco. O ganho final poderia ser maior se houver valorização das empresas reunidas. Em uma das raras vezes em que falou sobre o assunto, logo no início das lives da pandemia, Gustavo Montezano, presidente do BNDES, afirmou que buscava para a participação AES Tietê o melhor retorno financeiro possível, pois entendia que sua posição era de mero investidor do negócio. Com o xadrez montado, o BNDES vai ter de colocar tudo na balança — inclusive quais críticas vai querer sofrer. Para os torcedores da Eneva, a argumentação será perder uma transação que poderia gerar valor para todos os acionistas com a criação de uma companhia com fluxo de caixa mais estável pela soma da geração de energia hidrelétrica (principal matriz da Tietê) e termelétricas e hidrocarbonetos (matriz da Eneva). Já há acionistas minoritários da Tietê atentos ao BNDES e como ele “vai tratar o mercado”. Se o BNDES vender apenas parte de sua fatia à AES, de forma a evitar que a controladora tenha de lançar uma oferta por aumento de participação a todo o mercado, poderá ser alvo de queixas. Isso porque só ele terá embolsado os louros da disputa, deixando os demais a ver navios. Mas, para aqueles que gostam da AES Tietê sozinha, histórica pagadora de gordos dividendos, as queixas começam com o futuro dos proventos. Se o BNDES aceitar vender à Eneva dentro de uma incorporação integral da Tietê, pode deixar a transação parada por um litígio prometido pela AES. A gigante americana já deixou claro que não reconhecerá o negócio, nem mesmo se sua administração o aprovar e os acionistas também, por maioria em assembleia. Por fim, o dilema que mais cresceu — rápido como um cometa — entre a versão antiga e a nova da proposta da Eneva é o da sustentabilidade. A Tietê é hoje uma companhia pura de energia limpa e misturaria à sua matriz as termelétricas e o gás da Eneva, ainda que financeiramente isso possa fazer muito sentido a ambas. Quem abriu a porta à Eneva para uma proposta com pagamento em ações foi o próprio BNDES, já ciente de que era a maior interessada potencial além da AES. Qualquer um dos caminhos deixa o banco ainda acionista — ou com uma fatia diminuta na Tietê ou com uma participação na empresa combinada. The post Oferta da AES ao BNDES é parcial e deixa banco entre cruz e caldeirinha appeared first on Exame. Ler artigo completo
  1. Load more activity
×
×
  • Create New...