Jump to content
Siscomex - Comércio Exterior

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 07/17/2018 in all areas

  1. 1 point
    Bom dia Mauricio, estas situações são comuns no Comércio Exterior, os agentes de carga trabalham com diversas empresas que são quem efetivamente fazem o transporte da sua mercadoria, são inúmeros armadores e companhias aéreas , o que faz com que exista uma grande variação de valores praticados. O que você pode fazer para facilitar sua gestão , acompanhamento de cargas e ter uma visão facilitada do que o mercado pratica, além de conseguir negociar sem precisar utilizar o método tradicional telefone/email , é buscar uma solução como a XModal , uma empresa de tecnologia que atende todos estes fatores e ainda trabalha com Inteligência de Negócios para facilitar sua visão do que acontece na Logística Internacional. Grande abraço.
  2. 1 point
    Ola Oswaldo, Sim, empresa no simples pode ter radar. Sem problemas em mudar após a habilitação no radar. Abcs,
  3. 1 point
    INTENSIVO EM COMÉRCIO EXTERIOR CURSO PRESENCIAL (Limeira/SP) MATRÍCULAS ABERTAS Objetivo: Capacitar o aluno interessado em atuar ou que já atua no mercado internacional, proporcionando-lhe conhecimento dos procedimentos e rotinas utilizados nas operações de Exportação e Importação, desde o início das negociações internacionais até o embarque efetivo da mercadoria e/ou recebimento do bem provindo do exterior. Público Alvo: Empresários, Administradores de Empresas, Vendedores, Compradores, Contadores, Estudantes de Comércio Exterior, Administração, Ciências Contábeis e Logística. Carga horária total: 30 horas - 10 Encontros Dias: Segundas e Quartas-feiras - Março dias: 18, 20, 25, 27 e Abril dias 1, 3, 8, 10, 15 e 17. Horário: 19hs às 22hs Local: Unicesumar - Limeira - Rua Visconde do Rio Branco, 79 - Centro, Limeira - SP Programa do Curso: - 37 tópicos, sendo: Cenário do Comércio Exterior no Brasil Estruturas do Comércio Exterior Brasileiro Órgãos anuentes e gestores Habilitação RADAR e suas modalidades Internacionalização da empresa e acesso aos mercados internacionais. Pesquisa e Desenvolvimento de Fornecedores Pesquisa e Desenvolvimento de Compradores Documentos no Comércio Exterior Formas de pagamentos no Comércio Exterior Câmbio Formação de preços na Exportação Tributos na exportação Incoterms 2010 Tributos na Importação: II, IPI, Pis, Cofins e ICMS Financiamentos na Exportação Financiamentos na Importação. Certificação de origem e suas finalidades Regimes aduaneiros especiais na Exportação e Importação Drawback Barreiras e restrições à exportação e importação Desembaraço aduaneiro Canais de Parametrização Roteiro de Exportação e Importação Classificação Fiscal de Mercadorias Modais & Logística Internacional Tipos de Contêineres e embarques (FCL e LCL) Embalagens no Comércio Internacional Seguro Internacional Cálculo de Nacionalização / Custos na Importação Conferência Física da Mercadoria Valoração Aduaneira Envio e Recebimento de Amostras Dumping / Antidumping Marinha Mercante Demurrage Ex-tarifários Declaração Única de Exportação - DUE Investimento: R$ 1.200,00 Incluso: Material Didático, Certificado e Coffee-Break Pagamento: À vista com 10% de desconto ou a prazo via Pagseguro em até 12x no cartão. Facilitador: Maicon Casemiro Pereira, Diretor Operacional de Comércio Exterior desde 2008, coordenando as áreas de Importação e Exportação. Consultor em Comércio Exterior. Despachante Aduaneiro credenciado pela Delegacia da Receita Federal desde 2006, autorizado à proceder com desembaraços aduaneiros de importação, exportação e regimes especiais em recintos alfandegados. Professor em Comércio Exterior nas matérias de Fundamentos do Comércio Exterior, Sistemática de Importação & Exportação, Transportes e Seguros no Comércio Exterior e Logística Internacional. Ampla experiência didática com aulas, treinamentos e workshops e atuação efetiva em projetos de internacionalização de empresas e desembaraço aduaneiro de cargas junto à fiscalização. Pós-graduando em International Business Management pelo MIB - Massachusetts Institute of Business. Maiores informações em: https://www.simalog.com/treinamentos
  4. 1 point
    Pedro, boa tarde ! Essa solicitação você deve fazer no seu Banco, é só falar que você quer cadastrar CPF ou CNPJ para debitar tributos do siscomex na sua conta bancaria.
  5. 1 point
    Boa tarde , Para importação formal se faz necessário a empresa ou pessoa física possuir RADAR no siscomex e seu representante ou despachante ter perfil para acesso ao siscomex, só assim será possível fazer o despacho de importação.Notar que se for pessoa física não pode ser feito comercialização,em relação aos correios só pode ser feito importação de:peças como molas, presilhas, parafusos e gatilhos, mediante prévio Certificado Internacional de Importação fornecido pelo Exército. Ver Parte II, §§ 2 e 2.7, o CII anteriormente era solicitado via correios no exercito mas agora é tudo feito pelo siscomex, sendo necessário registro de licença de importação, ou seja, mesmo trazendo via correios, vai ser necessário ter RADAR. Pedro acredito que você só tenha conseguido fazer a LI, como você não conseguiu pagar os impostos quer dizer que não foi registrada a DSI - Eletronica. Para debitar os impostos do siscomex você vai precisa ir até o seu banco e pedir autorização de debito de impostos para empresa e o representante"você ou o despachante". Eu recomendo utilizar um despachante, pois qualquer dado errado na declaração você sai com um prejuízo minimo de R$ 500,00. Segue exemplo de carta para mandar ao banco. Ao Banco do Brasil S.A. Autorização * IMPORTADOR AUTORIZADO NOME CNPJ *DESPACHANTES AUTORIZADOS: NOME CNPJ A "EMPRESA OU PESSOA". autoriza o Banco do Brasil S.A. a debitar em sua conta corrente Nº , da Agência , sempre que apresentado via SISCOMEX, o(s) valor(es) referente(s) ao imposto de importação e do IPI vinculado, constantes da(s) declaração(ões) de importação (DI) enviada(s) pelo sistema integrado de comercio exterior - SISCOMEX, bem como o débito via sistema Mercante do AFRMM relativa(s) a(s) operação(ões) realizada(s) pelo(s) importador(es) ou pelo(s) despachante(s) acima identificados, sendo destes a responsabilidade exclusiva pelas informações, inclusive quanto aos valores, constantes da(s) declaração(ões) de importação.
  6. 1 point
    Ola amigo, Realmente o programa instalado (Desktop) não existe mais, o acesso se deve ser realizado pelo Portal Único, via web. http://portal.siscomex.gov.br/ https://portalunico.siscomex.gov.br/portal/ Segue link direto do módulo importação: https://www1.siscomex.receita.fazenda.gov.br/siscomexImpweb-7/login_cert.jsp Abraços,
  7. 1 point
    Antes fazia o pagamento dos tributos normalmente pelo ambiente Minhas Importações, nos correios, que aumentou, desde o ano passado; o limite de U$500 para U$3000, porém, ao que foi falado, para a RF, por se tratar de produto controlado, precisa disso. Não confirmei ainda.
  8. 1 point
    Armando, em complemento à resposta acima, note artigo do Regulamento Aduaneiro. Art. 18. O importador, o exportador ou o adquirente de mercadoria importada por sua conta e ordem têm a obrigação de manter, em boa guarda e ordem, os documentos relativos às transações que realizarem, pelo prazo decadencial estabelecido na legislação tributária a que estão submetidos, e de apresentá-los à fiscalização aduaneira quando exigidos (Lei nº 10.833, de 2003, art. 70, caput): § 1o Os documentos de que trata o caput compreendem os documentos de instrução das declarações aduaneiras, a correspondência comercial, incluídos os documentos de negociação e cotação de preços, os instrumentos de contrato comercial, financeiro e cambial, de transporte e seguro das mercadorias, os registros contábeis e os correspondentes documentos fiscais, bem como outros que a Secretaria da Receita Federal do Brasil venha a exigir em ato normativo (Lei no 10.833, de 2003, art. 70, § 1o). Art. 19. As pessoas físicas ou jurídicas exibirão aos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil, sempre que exigidos, as mercadorias, livros das escritas fiscal e geral, documentos mantidos em arquivos magnéticos ou assemelhados, e todos os documentos, em uso ou já arquivados, que forem julgados necessários à fiscalização, e lhes franquearão os seus estabelecimentos, depósitos e dependências, bem assim veículos, cofres e outros móveis, a qualquer hora do dia, ou da noite, se à noite os estabelecimentos estiverem funcionando (Lei no 4.502, de 30 de novembro de 1964, art. 94 e parágrafo único; e Lei no 9.430, de 27 de dezembro de 1996, art. 34). Atenciosamente, Mário Lopes IBSolutions - Gestão e Consultoria de Importação e Exportação
  9. 1 point
    Armando, boa tarde! O que normalmente fazemos para os embarques de nossos clientes é escanear todos os documentos originais para mantê-los disponíveis no computador. Já tivemos solicitação de documentos pela Receita e bancos para fins de comprovação de fechamento de câmbio e nunca tivemos dificuldade na apresentação dos documentos escaneados. Por outro lado, o próprio contador normalmente disponibiliza espaço para que seus clientes mantenham os documentos impressos de exportação e importação arquivados. A própria Receita Federal tem migrado para o recebimento de documentos somente por meio digital, o que economiza tempo e dinheiro. Atenciosamente, Mário Lopes IBSolutions - Gestão e Consultoria de Importação e Exportação
  10. 1 point
    Já que ninguém respondeu, eu respondo. Só precisei dos seguintes documentos: Certificado de MEI Declaração simplificada Copia do RG e CPF ( Não precisa autenticar) E-Cnpj. Só isso, o radar já foi deferido. Não precisei pagar 1.500 reais para ninguém.
  11. 1 point
    Qual a classificação fiscal que voce esta usando para a consulta?
  12. 1 point
    Eu quero me expressar sobre a quantidade de informações de a Dra. Karina me "deu". Informação vale ouro! O despachante serve pra realizar os serviços gerados pela burocracia. Eu posso contratá-lo ou não, diante do tamanho da minha disposição de ir a bancos, filas, repartições, emitir documentos etc. Como quando eu vou transferir um carro, ou enterrar um morto etc. Se eu estivesse muito ocupado, muito cansado, ou com muito dinheiro pra gastar, eu contrataria de primeira. Agora, esconder os caminhos para tal num Estado democrático, de Direito, como se fosse uma serviço altamente técnico e exclusivo - não dá. Nesse país as pessoas tem que apreender a produzir e fazer a diferença! Salve a Despachantologia Simplificada!
  13. 1 point
    Não discuto a importância de um bom despachante para fazer as importações, mas cobrar até R$ 1.000,00 para habilitação no Radar é completamente absurdo. Se a empresa não tem nenhum problema com a documentação e o fiscal da Receita não for muito chato, qualquer pessoa com primeiro grau completo consegue juntar os documentos. O mais importante de tudo: VOCÊ NÃO PAGA NADA PARA TIRAR O RADAR! SE ENTREGAR A DOCUMENTAÇÃO ERRADA PODE MUITO BEM RETIFICAR QUANTAS VEZES FOR NECESSÁRIO. Claro que vai perder tempo, mas é melhor do que pagar R$ 1.000,00. São pouquíssimos os documentos solicitados: Art. 4º O requerimento de habilitação, na modalidade simplificada, será instruído com os seguintes documentos, conforme disposto no art. 10 da IN SRF nº 650, de 2006. http://www.receita.fazenda.gov.br/publico/Legislacao/Ins/2012/IN1245/Anexo1IN12452012.doc Assinado e com firma reconhecida I - cópia do documento de identificação do responsável pela pessoa jurídica, ou do signatário do requerimento, se forem pessoas diferentes; e Copia autenticada de RG e CPF II - instrumento de outorga de poderes para representação da pessoa jurídica, quando for o caso. Se não precisa levar se você mesmo for dar entrada (...) I - cópia dos atos constitutivos da pessoa jurídica, ou de sua última consolidação, e alterações realizadas nos últimos dois anos; Se for ME, levar cópia autenticada do Requerimento de Empresário II - certidão simplificada da Junta Comercial expedida há, no máximo, noventa dias; Aqui em Pernambuco esta certidão pode ser solicitada até pela internet no site da Junta Comercial. No mesmo dia que eu paguei (R$ 28,00) recebi a certidão. III - relativos aos imóveis onde funcionam o estabelecimento matriz e o principal depósito da requerente: a) cópia da guia de apuração e lançamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR), com os dados cadastrais do imóvel; e Cópia autenticada do carnês de IPTU onde a empresa está instalada. O IPTU deve estar no nome de sua empresa ou se o imóvel for alugado o IPTU deverá estar no nome de quem celebrou o contrato de aluguel com sua empresa. Se for imóvel alugado, levar cópia do contrato de aluguel com todas as vias autenticadas. cópia da nota fiscal de energia elétrica ou de telefone do mês anterior ao da protocolização do requerimento. Conta simples de luz ou telefone que esteja em nome da sua empresa Aqui em Recife solicitaram outro documento, a inscrição estadual e a situação no Sintegra, mas a fiscal foi muito solícita. Ela entrou no site http://www.sintegra.sefaz.pe.gov.br/ imprimiu a via e anexou ao meu processo. Preenchi o requerimento e preparei toda esta documentação em menos de 2 hora (contando o tempo esperando no cartório pelas autenticações e reconhecimentos de firma). No mesmo dia entreguei na Receita Federal. O comunicado do deferimento chegou apenas 7 dias úteis após eu entregar a documentação. Tem algo de complicado nisso ai? Se precisar de ajuda no preenchimento do requerimento de habilitação podem me perguntar.
×
×
  • Create New...