Ir para conteúdo
Siscomex - Comércio Exterior
  • Cadastre-se

Siscomex (robô)

Premium
  • Total de itens

    44.215
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    5

Siscomex (robô) last won the day on August 21 2015

Siscomex (robô) had the most liked content!

Reputação

12 Boa

Sobre Siscomex (robô)

  • Rank
    Mestre do Fórum!

Profile Information

  • Sexo
    Não Informado
  • Estado
    Rio Grande do Sul
  • Perfil
    Pessoa física regular
  • Empresa
    siscomex.com.br

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Nova York – A GAP está ampliando os esforços para recrutar trabalhadores de baixa renda como parte de um esforço para melhorar a diversidade entre os funcionários da empresa de varejo. A empresa está reforçando o programa para trabalhadores de 16 a 24 anos de bairros de baixa renda sem histórico recente de emprego. A empresa espera que esse grupo, chamado de “Opportunity Youth”, represente pelo menos 5 por cento dos funcionários iniciantes até 2025. Chamado “This Way Ahead”, o programa de 11 anos será expandido para 53 cidades espalhadas pelo mundo, contra 15 no ano passado. Uma parceria nos EUA com a organização Boys & Girls Club of America ajudará a rede a empregar jovens adultos em lojas de propriedade da GAP, como Banana Republic, Old Navy e Athleta. A iniciativa também será lançada no Japão e em mais cidades do Reino Unido. “Trata-se de um veículo perfeito para impulsionar nossos negócios”, disse Brent Hyder, chefe de recursos humanos da GAP, que tem sede em São Francisco. “Com um pouco de treinamento extra e um pouco de iniciativa extra, temos agora um grupo de talentos predominantemente diversificado que possivelmente não estava à nossa disposição no passado.” Apoio aos funcionários Talvez mais do que em qualquer outro setor, o varejo depende da mão de obra adolescente e de jovens adultos. Na última década, mais da metade dos adolescentes americanos trabalhadores atuaram no varejo, mais do que em qualquer outro setor, segundo o Escritório de Estatísticas do Trabalho dos EUA. Essas empresas também dependem fortemente dos adolescentes para preencher vagas de nível de entrada, segundo relatório de 2017 da Federação Nacional do Varejo dos EUA. “Acredito realmente que o varejo é um dos últimos setores nos quais é possível começar em qualquer lugar e chegar a qualquer lugar que se quiser”, disse Hyder, que começou a carreira como funcionário temporário de meio período no comércio. “É possível que uma pessoa comece como funcionário de meio período pago por hora, sem nunca ter trabalhado, e termine administrando a empresa.” No recrutamento de trabalhadores, a GAP deixou de focar o currículo do candidato e passou a dar ênfase ao potencial dele, fazendo perguntas sobre ética no trabalho e gerenciamento de tempo. Uma vez contratados, os participantes passam a contar com um orientador que os ajuda em sua trajetória de carreira. Existe também um sistema de parceria que os associa a um colega da loja que possa responder a perguntas sobre como abrir o armário e como registrar corretamente o intervalo do almoço. Os funcionários deste programa ganham US$ 10 por hora ou o salário mínimo do mercado em que trabalham. Além disso, recebem os mesmos benefícios dos demais funcionários de nível de entrada. Quando foi iniciado, há uma década, o programa era um estágio de verão. Agora será mantido durante todo o ano como forma de ampliar a experiência dos participantes e de oferecer mais opções para as pessoas que quiserem ou precisarem de emprego de meio período atualmente, disse Hyder. Ler artigo completo
  2. São Paulo – Após quase nove horas e meia de debates e votação, os vereadores da Câmara de Mongaguá, no litoral paulista, aprovaram por maioria, na madrugada desta sexta-feira, 17, a cassação do prefeito Artur Parada Prócida (PSDB) e do vice Márcio Melo Gomes, o “Márcio Cabeça”, atual chefe do Executivo municipal. Em maio, na Operação Prato Feito, a Polícia Federal prendeu Prócida, que mantinha oculta uma fortuna em dinheiro vivo em um guarda-roupa em sua casa – R$ 4.613.610 e mais US$ 216.763, cédulas empilhadas organizadamente. O tucano continua preso. Ele alegou à PF que a dinheirama tinha origem em “sobras de campanha” e “doação do pai”. A sessão extraordinária 3/2018 foi iniciada às 15 horas desta quinta, 16, com a presença de todos os 13 vereadores da Casa. O vereador Guilherme Prócida, filho do prefeito e parte interessada nos processos, teve a liminar que permitia sua participação suspensa após duas decisões do Tribunal de Justiça de São Paulo, informou a Câmara. Foi convocado o suplente, Pedro Eduardo Carvalho Homem, o “Dr. Pedro”, para ocupar a função exclusivamente nas votações das seis Comissões Processantes. Com a cassação, a Câmara emitiu Decreto Legislativo sobre a decisão dos vereadores, dando ciência à Justiça Eleitoral sobre a vacância dos dois cargos do Executivo. O decreto também será protocolado na prefeitura. O presidente da Câmara, Rodrigo Biagioni, o Rodrigo Casa Branca (PSDB), ao assumir a prefeitura, dará andamento ao pedido de novas eleições municipais. A denúncia que culminou na cassação de Prócida e de “Márcio Cabeça” tem como base a Operação Prato Feito, deflagrada em maio pela Polícia Federal. A investigação põe sob suspeita pelo menos 30 prefeituras paulistas por fraudes. Treze prefeitos são investigados, além de quatro ex-prefeitos, 27 funcionários públicos, um vereador e 29 empresas. Também são alvo da PF e do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União secretários municipais e lobistas. A PF pediu a prisão de 62 investigados, mas a Justiça Federal autorizou em maio apenas buscas. Outro lado A reportagem tenta contato com a defesa de Artur Parada Prócida e “Márcio Cabeça” e fez contato também com a Prefeitura de Mongaguá. Até o fechamento deste texto, não havia obtido o posicionamento dos citados, mas deixou espaço aberto para manifestação. Ler artigo completo
  3. Cabul – Os talibãs afirmaram nesta sexta-feira que uma delegação do seu escritório político no Catar se reuniu esta semana na Indonésia com o vice-presidente desse país asiático, Muhammad Jusuf Kalla, para tratar sobre a paz no Afeganistão e uma possível retirada das tropas internacionais. “A delegação do Escritório Político se reuniu com o vice-presidente indonésio, Muhammad Jusuf Kalla; a ministra de Exteriores, Retno Marsudi; e o representante especial do presidente da Indonésia para o Afeganistão, Hamid Awaludin”, informou em comunicado o porta-voz do departamento catariano, Muhammad Sohail Shaheen. O grupo, liderado pelo chefe do Escritório Político, Sher Muhammad Abbas Stanekzai, esteve na Indonésia entre 12 e 15 de agosto e tratou com diferentes autoridades como conseguir a paz no Afeganistão, segundo a nota. Os talibãs também puseram sobre a mesa a retirada das tropas internacionais, uma das suas principais exigências para conversar com o Governo afegão. Ler artigo completo
  4. São Paulo – O preço da gasolina praticado pela Petrobras nas refinarias acumulou alta de 3 por cento nesta semana, com reajustes realizados todos os dias, em contraste com uma menor volatilidade observada nos últimos pouco mais de dois meses. O ganho semanal se segue a uma apreciação do dólar ante o real, um dos parâmetros usados pela empresa em sua política de formação de preços dos combustíveis. A alta semanal ocorre apesar uma redução no preço anunciada para sábado, de 1,13 por cento, para 1,9586 real por litro –a cotação do diesel segue congelada graças a uma subvenção econômica oferecida pelo governo. Há uma semana, a Reuters noticiou que a estatal havia reduzido o ritmo de reajustes após os protestos de caminhoneiros e a saída de Pedro Parente do comando da companhia, em uma nova dinâmica que gerou dúvidas entre espetas. A política de reajustes dos combustíveis em linha com o mercado internacional e o câmbio, dentre outros fatores, foi instituída pela Petrobras em outubro de 2016, sendo que a partir de julho de 2017 passou a contar com oscilações praticamente diárias nos valores de diesel e gasolina. Na semana passada, por ocasião da publicação da reportagem da Reuters, a estatal reiterou que a política de preços permanecia inalterada. Ler artigo completo
  5. Bogotá – O presidente da Colômbia, Iván Duque, recebeu nesta sexta-feira na Casa de Nariño, a residência oficial do governo, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, que está em Bogotá em sua primeira viagem pela América do Sul. Productiva reunión con el Secretario de Defensa de los EE.UU., James N. Mattis. Dialogamos de temas relacionados con la seguridad del hemisferio y el fortalecimiento de nuestras relaciones bilaterales. @DeptofDefense pic.twitter.com/2ssbUcf5tK — Iván Duque (@IvanDuque) August 17, 2018 “Produtiva reunião com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, James N. Mattis. Conversamos de temas relacionados à segurança e ao fortalecimento das nossas relações bilaterais”, escreveu Duque no Twitter. Embora mais detalhes não tenham sido divulgados, Mattis tinha dito ontem que o principal motivo da sua visita era “ouvir”, especialmente levando em conta que Duque assumiu o carago há pouquíssimo tempo. Em tom descontraído, ele disse ontem aos jornalistas que o acompanham estes dias no avião oficial que previa que o encontro fosse como a primeira visita a um costureiro, quando o principal é tirar as medidas para poder trabalhar em algo concreto depois. Mesmo assim, revelou que com certeza um dos temas seria “a trágica situação da Venezuela”, com o objetivo de ver como o Executivo em Washington pode ajudar à Colômbia a enfrentar o aumento de refugiados. Outros temas poderiam ser o processo de paz na Colômbia, a Otan e a violência na Nicarágua. Além de Duque, Mattis se encontrará hoje o ministro da Defesa colombiano, Guillermo Botero, na sede do órgão. A previsão é de que eles tratem da cooperação militar entre as duas nações e os novos desafios das Forças Armadas da Colômbia. Com a parada em Bogotá, Mattis conclui a viagem pela que passou por Brasília, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Santiago. Ler artigo completo
  6. Miami – O ex-militar de origem porto-riquenha Esteban Santiago, de 28 anos, foi condenado nesta sexta-feira a cinco penas de prisão perpétua, uma para cada uma das pessoas que morreu em janeiro de 2017 no aeroporto internacional de Fort Lauderdale, na Flórida, nos Estados Unidos, por causa dos disparos que ele fez com uma arma de fogo. Além disso, a juíza federal de Miami, Beth Bloom, lhe impôs mais 120 anos de prisão pelas outras cinco pessoas que ele feriu com os disparos, segundo assinalaram as emissoras de televisão locais. Santiago, de 28 anos, tinha se declarado culpado em 23 de maio de cinco acusações por violência com resultado de morte em um aeroporto internacional e seis por violência com resultado de ferimentos graves em um aeroporto internacional. O fato de o crime ter acontecido em um aeroporto serviu como agravante segundo a legislação americana. Com sua declaração de culpabilidade em 11 das 22 acusações, Santiago evitou ser condenado à morte. Inicialmente, Santiago tinha se declarado inocente de todas as acusações. Durante o processo, e a pedido da juíza, Santiago foi submetido a uma série de avaliações psiquiátricas para determinar se tem problemas mentais. O relatório clínico do psicólogo que avaliou sua saúde mental determinou que Santiago é “capaz de compreender a natureza e as consequências do processo contra ele e ajudar adequadamente em sua defesa”. O ex-militar nascido em Nova Jersey há 28 anos chegou em 6 de janeiro de 2017 ao aeroporto de Fort Lauderdale vindo de Anchorage, no Alasca, e recolheu uma mala na sala da esteira de bagagens, que tinha despachado, e foi para o banheiro. Na mala havia uma pistola que ele carregou no banheiro e com a qual, de volta à sala coma esteira de bagagens, começou a disparar contra as pessoas de maneira indiscriminada, como mostram os vídeos gravados pelas câmeras de segurança. Cinco pessoas morreram e seis ficaram feridas por causa dos disparos de Santiago, que foi detido sem oferecer resistência. Santiago recebe tratamento médico na prisão por esquizofrenia. Veja também MUNDOSite divulga vídeo do tiroteio no aeroporto da Flórida9 jan 2017 - 08h01 MUNDOAtirador que matou 5 em aeroporto da Flórida aceita declarar-se culpado22 maio 2018 - 16h05 Ler artigo completo
  7. Helsinque – A Rovio Entertainment, fabricante do filme e dos jogos “Angry Birds” para dispositivos móveis, divulgou nesta sexta-feira um aumento nas vendas do segundo trimestre, dando um sinal positivo aos investidores após o alerta sobre o lucro em fevereiro. A empresa finlandesa, que estreou na bolsa de valores de Helsinque em setembro de 2017, divulgou lucros menores no segundo trimestre devido à queda nas receitas com o filme de 2016, mas o número de jogadores ativos subiu mais que o esperado por analistas. O lucro operacional ajustado do segundo trimestre caiu para 6 milhões de euros (7 milhões de dólares), abaixo dos 16 milhões de euros um ano antes e ligeiramente acima da previsão média do mercado, segundo dados da Thomson Reuters. As vendas totais caíram 17 por cento, para 72 milhões de euros, mas as vendas no negócio de jogos subiram 6 por cento, para 65 milhões de euros. As ações da Rovio fecharam em alta 0,6 por cento, mas ainda estão sendo negociadas em torno de 50 por cento abaixo do preço da oferta inicial de ações. Os problemas recentes da empresa se devem à forte concorrência e ao aumento dos custos de marketing, bem como à alta dependência da marca Angry Birds, lançada pela primeira vez como um jogo para celular em 2009. A Rovio reiterou a perspectiva para o ano que decepcionou os investidores em fevereiro, quando afirmou que as vendas poderiam cair este ano após um aumento de 55 por cento em 2017. A companhia espera que uma sequência do filme de Hollywood impulsione os negócios no ano que vem e também aumentou os investimentos na Hacht, que está construindo um serviço de streaming no estilo Netflix para jogos móveis. O principal título da Rovio, “Angry Birds 2”, gera quase metade da receita com jogos da empresa. Ler artigo completo
  8. São Paulo – O dólar operava com forte alta nesta sexta-feira, já tendo tocado o patamar de 3,95 reais mais cedo, em mais um dia de nervosismo no mercado externo por conta da Turquia e com a cena eleitoral no Brasil, com os mercados reagindo a mais uma pesquisa de intenção de votos. Às 12:02, o dólar avançava 0,90 por cento, a 3,9402 reais na venda, depois de chegar a 3,9535 reais na máxima do dia. O dólar futuro tinha alta de cerca de 0,8 por cento. A lira turca voltava a recuar frente ao dólar neste pregão, ainda com preocupações com a influência do presidente turco, Tayyip Erdogan, sobre a economia e suas solicitações por taxas de juros mais baixas. Pesava ainda mais a notícia de que um tribunal turco rejeitou recurso para libertar o pastor norte-americano cristão Andrew Brunson de prisão domiciliar. Brunson, que mora na província turca de Esmirna, está sendo julgado na Turquia por acusações de terrorismo. Seu caso está no centro de uma crise diplomática entre a Turquia e os Estados Unidos. Os temores em relação à Turquia derrubavam outras moedas de países emergentes ante o dólar, mas que recuava frente a uma cesta de moedas. Renovados temores com a disputa eleitoral no Brasil também deixavam os mercados mal-humorados após nova pesquisa de intenção de votos encomendada pela XP Investimentos mostrar que o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, tinha 9 por cento das intenções de voto em cenários sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, frente a 10 por cento no levantamento da semana anterior. O mercado avalia que Alckmin é mais comprometido com reformas que considera necessárias ao ajuste fiscal do país. A pesquisa também mostrou que Fernando Haddad, provável substituto do líder petista no pleito, ganhou terreno frente ao levantamento anterior, que ainda trazia o nome de Manuela D’Ávila (PCdoB), antes de abrir mão da candidatura para fechar aliança com o PT. “O mercado tem dúvidas que outros candidatos tenham condição de fazer reformas, o que gera mau humor”, afirmou a estrategista de câmbio do banco Ourinvest, Fernanda Consorte, acrescentando que a campanha em rádio e TV, quanto começar, será muito importante nas campanhas. O Banco Central brasileiro ofertou e vendeu integralmente 4,8 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, rolando 3,12 bilhões de dólares do total de 5,255 bilhões de dólares que vence em setembro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral. Veja também MERCADOSLira turca cai 5% depois que tribunal rejeita recurso de pastor dos EUA17 ago 2018 - 11h08 Ler artigo completo
  9. Nova Délhi – As inundações no estado indiano de Kerala, as piores nos últimos 100 anos, causaram a morte de pelo menos 324 pessoas em três meses e obrigaram dezenas de milhares de pessoas a se transferirem a acampamentos de socorro, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais. “Kerala está enfrentando as piores inundações em 100 anos. Foi necessário abrir 80 barragens, 324 vidas foram perdidas e 223.139 pessoas estão em mais de 1.500 acampamentos”, afirmou no Twitter o escritório do chefe de Governo regional, Pinarayi Vijayan, que pediu doações para as vítimas. As chuvas começaram a devastar o estado, um dos principais destinos turísticos do país, no último dia 29 de maio com o início da temporada de monções que a cada ano bate o sul da Ásia. O maior número de vítimas foi registrado nos últimos nove dias, nos quais morreram pelo menos 164 pessoas por causa das chuvas, disse à Agência Efe um porta-voz da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA) de Kerala, P.H. Kurian. O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, anunciou hoje que visitará o estado de Kerala “para fazer um balanço da infeliz situação produto das inundações” e pediu ao Ministério da Defesa que aumente os esforços nas operações de resgate. Quase todos os distritos estão em “alerta vermelho” e o Departamento Meteorológico advertiu que as fortes chuvas previstas nessas regiões podem continuar causando danos. As chuvas neste estado, de mais de 30 milhões de habitantes, causaram fortes inundações que colocaram debaixo d’água milhares de infraestruturas, casas e outras propriedades. As equipes continuam com os trabalhos de resgate em helicópteros e botes, para depois transferir os afetados aos mais de 1.500 acampamentos de socorro. O aeroporto internacional de Cochín, a capital regional, assim como os serviços de trem e metrô, estão suspensos há vários dias por conta das fortes chuvas. Ler artigo completo
  10. São Paulo – Mudanças de viés ou prioridades dos Ministérios no próximo governo podem afetar os trabalhos das delações da Lava Jato, disse o juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas. Ele afirmou ainda que a mudança de presidente também é relevante, já que o líder do governo tem por atribuição indicar os membros do Supremo Tribunal Federal (STF). “A mudança de poder é importante e a figura do presidente da República é de importância ímpar, já que ele indica os membros do Supremo Tribunal Federal, a composição mais importante no combate a corrupção”, afirmou em conversa com jornalistas paralelamente a evento na Amcham, em São Paulo, sobre Compliance. “A depender do viés que os Ministérios adotem e o que priorizem, deve repercutir nos trabalhos das delações da Lava Jato”, acrescentou. Bretas comentou ainda ser importante que o poder econômico compreenda seu papel e trabalhe de forma legítima com o poder político, dentro de regras de transparência, para que não se repitam erros do passado. O juiz disse durante sua apresentação no evento que várias tentativas de frear as investigações da Lava Jato foram barradas e que, apesar de todos os ataques, o judiciário tem conseguido trabalhar. Segunda Turma Bretas afirmou que a decisão da Segunda Turma do STF, que rejeitou denúncias feitas pela Procuradoria Geral da República contra três acusados na Operação Lava Jato com base em delações, deve ser respeitada, mas que os juízes são livres para decidir questões que não vêm diretamente do plenário do Supremo. “Não tenho autoridade para comentar essa decisão, embora possa divergir doutrinariamente. O importante é que o que vier de forma vinculante será obedecido, que significa o que vier do plenário do Supremo Tribunal Federal. O que vier de órgãos fracionários são decisões importantes, mas se não for no processo em especial, o juiz é livre para decidir de forma independente”, afirmou. Nesta semana, a Segunda Turma do STF rejeitou denúncia da PGR contra o senador Ciro Nogueira (PP-PI) e outros dois acusados pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Lava Jato, argumentando que a denúncia se baseou em delação sem provas suficientes. Bretas não quis comentar o arquivamento nas acusações do Ciro nogueira. Bretas disse ainda que a decisão não deve implicar em mudança nas delações. “Não vejo mudanças, parece que houve uma decisão de não prestigiar alguns acordos. Mas é preciso ser analisado caso a caso e não conheço as provas daquele processo”, comentou. O juiz defendeu, no entanto, que provas sejam apresentadas nas colaborações, quando essas existirem, lembrando que toma tal cuidado nos seus processos. “O que a lei proíbe, o que o juiz não pode inventar, é que haja condenação exclusivamente no depoimento, palavra. Então, obviamente, se a palavra é confirmada com provas, (o juiz) tem a capacidade de tomar medidas que são necessárias”, comentou. Bretas frisou não estar se referindo a essa decisão recente do Supremo – sobre Ciro Nogueira. “Não conheço as provas e não posso comentar decisão de outro juiz, principalmente do STF”, disse. Criptomoedas Bretas defendeu a regulamentação das criptomoedas para evitar o surgimento de um “paraíso fiscal virtual”. “Sem regulamentação não faz sentido, porque acaba-se com paraíso fiscal para a criação de um paraíso fiscal virtual. Há discussões no mundo sobre como regulamentar, mas não tenho autoridade para inferir se as criptomoedas devem ou não acabar”, comentou na sessão de perguntas e respostas de evento sobre Compliance na Amcham. Ler artigo completo
  11. Siscomex (robô)

    [EXAME] Oferta de fundo árabe pela Invenpar é rejeitada

    São Paulo – Os fundos de previdência dos funcionários do Banco do Brasil, Previ, e da Petrobras, Petros, rejeitaram a oferta do fundo soberano Mubadala para adquirir o controle da empresa de concessões de infraestrutura Invepar . Previ e Petros consideraram os termos da oferta vinculante como “insatisfatórios” e a proposta foi rejeitada na véspera por ambos, segundo os documentos apresentados nesta sexta-feira. Ambos os fundos detêm cerca de 25 por cento da Invepar cada. Já a OAS, também acionista da Invepar com cerca de 24 por cento, disse que não participa do projeto de venda da participação societária e “portanto não tem conhecimento de eventuais propostas vinculantes recebidas pela Invepar e ou pelos demais acionistas”. Os comentários foram feitos após reportagem do jornal Valor Econômico na véspera, de que o fundo Mubadala, de Abu Dhabi, havia feito uma nova proposta pelo controle da Invepar, que tem as concessões do aeroporto de Guarulhos, Metrô Rio, VLT Carioca e rodovias. Veja também NEGÓCIOSDona do Aeroporto de Guarulhos está à venda. De novo29 jul 2018 - 17h07 Ler artigo completo
  12. São Paulo – Preso desde outubro de 2016, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha divulgou uma carta em sua página oficial no Facebook para comentar o cenário eleitoral argumentar e contra sua própria prisão. Na mensagem, ele defende que o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso no âmbito da Operação Lava Jato, tenha o direito de concorrer à Presidência. Cunha ainda destaca que a eleição de 2018 será a primeira em 20 anos que ele não disputará, e divulga a candidatura da filha, Danielle Cunha, a deputada federal. O ex-deputado se posiciona como adversário dos governos do PT e “o principal responsável por sua queda”, mas diz que Lula deveria ser derrotado nas urnas. “O petista não deve ser eleito pelo custo que impôs ao povo com sua desastrada escolha, mas jamais impedido de disputar”, escreve. Ele ainda se compara ao ex-presidente ao dizer que seria um “troféu político”. Cunha critica as atuais regras eleitorais, que devem eleger parlamentares “no pior dos modelos políticos”, e afirma que o Congresso está “totalmente desvinculado de suas propostas e compromissos”. Ele defende a adoção do parlamentarismo no País, citando os modelos francês e português, com partidos obrigados a aderir à um programa de governo. “Para o futuro, o país não terá outra alternativa, que não seja a de adotar o parlamentarismo”, escreve. Cunha ainda faz um alerta sobre a continuidade da crise política no País. “O eleitor precisa estar atento que alguns dos candidatos a presidente, se eleito forem, correm o risco de não durarem um ano de governo.” O ex-presidente da Câmara foi condenado a 15 anos e 4 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro pelo juiz federal Sérgio Moro, no âmbito da Operação Lava Jato. A investigação envolvia contas na Suíça abastecidas por propinas na Petrobras. Ele foi preso cerca de um mês após ter seu mandato cassado pela Câmara por quebra do decoro parlamentar. O deputado foi acusado de mentir à CPI da Petrobras ao negar, durante depoimento em março de 2015, ser titular de contas no exterior. Ler artigo completo
  13. São Paulo — Menos de 24 horas depois de o pedido de recuperação judicial do Grupo Abril ter sido protocolado, a Justiça deferiu a requisição da companhia. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 16, pela 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP). O processo, que suspende os pagamentos de dívidas do grupo a credores por 18 meses, abarca todas as empresas operacionais do grupo. A recuperação judicial, prevista em lei, serve para que a empresa possa buscar um novo equilíbrio de suas contas, afetadas nos últimos anos por uma combinação de duas forças negativas. Uma delas é a ruptura tecnológica que atinge mundialmente as atividades de comunicação – incluindo o jornalismo e a publicidade. A outra diz respeito aos impactos da profunda crise no Brasil, cuja marca mais evidente foi uma queda acumulada de 10% no produto interno bruto per capita, causando a perda de milhões de empregos e dificuldades para inúmeras empresas. Veja também NEGÓCIOSComo fica o Grupo Abril após o pedido de recuperação judicial15 ago 2018 - 17h08 Próxima de completar 70 anos desde que foi fundada por Victor Civita, a Abril tornou-se parte da vida de várias gerações de brasileiros, por meio de um leque de publicações em diversas áreas, do entretenimento à educação e à cultura. A história da empresa sempre foi marcada pela inovação editorial, com o lançamento de títulos que se tornaram icônicos, desde as revistas infantis da Disney, com o pioneiro Pato Donald, até a revista Veja, a maior semanal do Brasil e uma das maiores do mundo – que neste ano está completando 50 anos –, passando por outras líderes em suas searas, como Claudia, a mais importante revista feminina brasileira, e Quatro Rodas, imprescindível para quem gosta de carros. A quinzenal Exame é publicada há 51 anos na forma de revista. Dedicada a economia, negócios, finanças e carreira, hoje EXAME é também o maior site dessas áreas no Brasil, atingindo cerca de 25 milhões de visualizações por mês. Ler artigo completo
  14. São Paulo – A companhia aérea Gol lançou nesta sexta-feira (17) um serviço que permite congelar o preço da passagem aérea por até 48 horas. A reserva de tarifa custa 30 reais para compras realizadas no Brasil e 15 dólares para compras feitas no exterior. O recurso serve para quem precisa de mais tempo para planejar a viagem antes de comprar a passagem, mas tem medo que o preço do voo aumente. Só é possível congelar tarifas Premium, Max, Plus e Light. Tarifas Promo não podem ser reservadas. Para garantir o preço de uma passagem no site da Gol, o consumidor deve clicar no banner com a mensagem “Reservar esta tarifa”. Em seguida, precisa inserir os dados pessoais e pagar a taxa para garantir o valor por 48 horas. Se o consumidor decidir seguir com a compra nesse período, deve acessar o site da Gol e ir em “Minhas Reservas”, selecionar o item “Pré-agendamento” e dar sequência à operação. Se não pagar o valor total da passagem dentro do prazo, a reserva é cancelada. A taxa paga pela reserva não é considerada como parte de pagamento do bilhete aéreo e não é reembolsada se o consumidor cancelar ou concluir a operação de compra. Veja também SEU DINHEIROVai viajar? Saiba qual é a hora certa de comprar a passagem7 dez 2017 - 18h12 SEU DINHEIROTrocar pontos com antecedência dá desconto de até 85% na passagem26 nov 2016 - 07h11 Ler artigo completo
  15. São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira que a Turquia “tem sido um problema há tempos”. Segundo ele, a Turquia fez uma “acusação falsa” contra o pastor americano Andrew Brunson e ele deveria ser libertado logo. Turkey has taken advantage of the United States for many years. They are now holding our wonderful Christian Pastor, who I must now ask to represent our Country as a great patriot hostage. We will pay nothing for the release of an innocent man, but we are cutting back on Turkey! — Donald J. Trump (@realDonaldTrump) August 16, 2018 Mais cedo, um tribunal superior turco negou um pedido de libertação de Brunson, acusado de espionagem e terrorismo por seu suposto envolvimento na tentativa de golpe de Estado contra o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em 2016. Os EUA dizem que o pastor é inocente e o caso se tornou um entrave para a relação bilateral, o que levou Trump a elevar tarifas contra o aço e o alumínio da Turquia e esta a retaliar contra produtos americanos. “Eles não podem pegar nossas pessoas, vamos ver o que acontece”, afirmou o americano. Trump comentou ainda sobre a afirmação feita mais cedo por ele no Twitter de que pode haver uma mudança nos EUA, permitindo que as empresas divulguem balanços semestrais, não mais a cada trimestre. Segundo ele, “faz sentido” uma mudança como essa, para que as corporações possam pensar mais no longo prazo. “Olhamos com seriedade essa possibilidade”, comentou, logo antes de embarcar em uma viagem de fim de semana para sua residência privada em Southampton, Nova York, e para seu clube de golfe em Bedminster, em Nova Jersey. Veja também MUNDOTribunal turco rejeita recurso para libertar pastor norte-americano17 ago 2018 - 10h08 MUNDOAncara não deseja ter problemas com os EUA, diz ministro turco16 ago 2018 - 16h08 MUNDOEUA estão prontos para mais sanções contra a Turquia, diz secretário16 ago 2018 - 14h08 Ler artigo completo
×