Jump to content
Siscomex - Comércio Exterior

clovis-hosun

Premium
  • Content Count

    17
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    8

clovis-hosun last won the day on August 22 2015

clovis-hosun had the most liked content!

Community Reputation

10 Boa

About clovis-hosun

  • Rank
    Iniciante

Contact Methods

  • Website URL
    http://hosunconsultoria.com.br/

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • Estado
    São Paulo
  • Perfil
    Outros prestadores de serviços
  1. Em Outubro ocorre a Canton Fair em Guangzhou, China. A Canton Fair é a maior feira de negócios da China, com expositores e visitantes de todo o mundo, das mais diversas áreas como: máquinas, vestuário, papelaria, presentes, etc. São mais de 60.000 stands, área de exposição com 1 milhão de metros quadrados em 16 pavilhões, e cerca de 180.000 visitantes de todo mundo, inclusive muitos brasileiros procurando novos fornecedores e oportunidades de negócios. E o melhor de tudo, você não precisa falar chinês, pode usar o bom e velho inglês. Adam Gilbourne, no seu artigo para o site SmartChinaSoucing (artigo em inglês neste link aqui), listou algumas perguntas e tópicos essenciais para identificar fornecedores com capacidade de entregar o produto ou serviço que você está precisando. 1. Preço What is your best price per unit? Qual o seu melhor preço por unidade? (Normalmente, o preço será baseado em 1 container fechado deste produto) 2. Quantidade What is the minimum quantity I can order, and what would the price be for that quantity? Can you supply the quantities I require on a regular basis? Qual a quantidade mínima por pedido e qual o preço para esta quantidade? É possível produzir nas quantidades que eu preciso regularmente? 3. Prazo de entrega How long will it take from the time I place my order until the goods are delivered to the port, ready for shipping? Qual o prazo para entrega dos produtos prontos para embarque no porto após eu confirmar o pedido? 4. Referências How long have you been exporting to my country? Do you have existing customers I can contact for references? A quanto tempo sua empresa vem exportando para o meu país? Você pode me passar o contato de um de seus clientes para referência? 5. Controle de qualidade What quality control procedures do you use? Can I do my own quality control during production and prior to shipment? Quais os procedimentos de controle de qualidade que você adota? Posso fazer o controle de qualidade por conta própria durante a produção e antes do embarque? 6. Condições de pagamentos What are your payment terms, and are they negotiable? Quais são suas condições de pagamento, elas são negociáveis ? (As condições de praxe na China são 30% de depósito antes de começar a produção e 70% de saldo a ser pago antes de sua chegada no porto de destino) 7. Licença de exportação Do you have the necessary regulatory approval and licences to export this product to my country? Sua companhia possui a aprovação regulatória necessária e licenças para exportar este produto para o Brasil? 8. Updates Do you provide regular updates on production progress? Am I or my representatives able to visit the factory during production? Você fornecer updates constantes do progresso da produção? Eu ou meus representantes podem visitar a fábrica durante a produção? 9. Garantia What guarantees do you offer and what happens if my product is not up to the standard we agreed on? What happens if I decide to cancel my order? Quais garantias você oferece e o que acontece se o produto final não estiver em conformidade com o que foi acordado? O que acontece se eu decidir cancelar o pedido? 10. Contatos Who is the main contact I would be dealing with if I place my order? Do they speak English? Do they have the authority to speak on your company’s behalf? Is it possible to meet them? Quem será meu contato principal caso eu feche o pedido? Eles falam inglês/português? Eles tem autoridade para falar em nome da empresa? É possível eu conhecê-los? Baseado nas respostas recebidas, você pode ter uma idéia da capacidade do fornecedor e avaliar se vale a pena ir continuar o negócio ou não. Quais outras perguntas também são pertinentes para se fazer em feiras de negócios?
  2. Visitar a China não é uma tarefa fácil. 30 horas de vôo. Cultura, língua, comidas muito diferentes do Brasil. Poluição. Entretanto, é uma tarefa vital para qualquer importador que deseja fazer negócios com a China, para estabelecer familiaridade com seu fornecedor, entender como ele opera e como seus produtos são realmente fabricados. É normal para muitos importadores de longa data fazerem visitas rotineiras aos seus fornecedores internacionais. Não apenas para negociação de novos negócios ou disputas, mas também para estreitar o relacionamento com as fábricas. Para importadores iniciantes, que estão apenas começando, fazer uma visita ao fornecedor potencial é muito importante para estabelecer a seriedade do projeto de importação para o Brasil. Eu já presenciei várias vezes uma mudança de atitude das fábricas chinesas em relação a um pedido de compra totalmente novo, de um cliente iniciante, após uma visita do importador a China. Antes da visita, a empresa chinesa vê nosso pedido apenas como mais um pedido potencial entre centenas, um lead que veio pelo website da empresa ou pelo Alibaba como muitos outros que aparecem todos os dias, que está fazendo uma pesquisa de preços com ele e os seus concorrentes, cujo contato é feito apenas por telefone, Skype ou email. Porém depois que uma visita é marcada, o modo como eles tratam nosso pedido muda – o importador demonstra que ele está disposto a investir tempo e dinheiro para finalizar o pedido, para vir a China e averiguar a produção e finalizar os detalhes da compra. É claro, ainda há fábricas na China que não mudam sua atitude apenas por causa de uma visita – normalmente são fábricas que já estão com as linhas de produção cheias, que não necessitam de mais negócios, demonstrando que seu pedido potencial não é de interesse da empresa, não é importante para eles; neste caso, você como importador deve avaliar se este fornecedor é um bom fit com a sua empresa e se outras opções devem ser consideradas. O normal entretanto é os fornecedores da China agradecerem muito pela visita e fazerem todo o possível para ajudar na programação e logística da visita. Se um fornecedor potencial se recusar a marcar uma visita, mesmo em curto prazo, deve-se tomar cuidado, pois pode haver algo errado com a linha de produção ou com a legitimidade da empresa (mais detalhes aqui). Ao visitar a empresa, o importador consegue reconhecer o interesse da fábrica, avaliar o conhecimento dos seus funcionários sobre o mercado pessoalmente, e analisar documentos pertinentes ao pedido, ao mesmo tempo estabelecendo um vínculo pessoal com os seus fornecedores. Linha de produção de uma fábrica de produtos plásticos na China Mas não apenas para estreitar ou estabelecer familiaridade, uma visita não está completa sem uma olhada na linha de produção e da fábrica onde será produzido seus produtos. Sua visita não deve ser limitada ao escritório ou sede da empresa na China, ou apenas aos jantares que o seu fornecedor invariavelmente irá levá-lo, mas também ao local onde será mesmo fabricado os produtos do seu pedido (mesmo se você comprar com uma trading, é vital conhecer quem está fabricando seu produto). Analisando a linha, você pode confirmar se a empresa é um parceiro adequado para seu projeto de importação, podendo avaliar o estado das máquinas, a organização dos funcionários, as condições de trabalho, número de funcionários, se a linha está produzindo, etc. Assim, é vital fazer um investimento para visitar fornecedores na China, tanto para importadores experientes ou para quem está apenas começando. Não que seja preciso ir a China todos os meses, ou ter alguém da empresa todos os dias no chão de fábrica – os custos seriam proibitivos. Porém ainda sim há muitas vantagens em visitar seus fornecedores com uma frequência anual, para estabelecer uma conexão com as fábricas, além de avaliar a seriedade e confiabilidade dos potenciais fornecedores.
  3. As fábricas na China normalmente trabalham todos os dias da semana, sendo que a maioria dos seus trabalhadores tem apenas 2 dias de folga por mês, enquanto os que fazem trabalho de escritório (vendedores principalmente) trabalham nos sábados e às vezes domingo (meio período). Entretanto existem os feriados públicos na China onde tudo para por 10 a 15 dias, como o Dia da fundação da República Popular da China em Outubro e o Ano Novo do calendário lunar, que em 2015 começa oficalmente no dia 18 de Fevereiro até o dia 24. O calendário completo dos feriados na China pode ser encontrado aqui. Durante estes feriados, os trabalhadores das áreas indústrias mais desenvolvidas (que estão em sua maioria ficam nas regiões costeiras da China) voltam para suas terras natais, normalmente no interior na China, para passar o feriado junto com suas famílias estendidas (muitos trabalhadores deixam a família para trás, no interior, para trabalhar na costa chinesa, onde ficam as maiores cidades como Beijing, Shanghai, Cantão, etc). Como a distância é muito grande para maioria destes trabalhadores (muitos viajam milhares de quilômetros para voltar para suas terras natais), passagens de trem, avião e ônibus esgotam muito rapidamente nesta época e muitas empresas entram em recesso 1 a 2 semanas antes do feriado, e só voltam a trabalhar normalmente em Março. Trata-se do maior movimento migratório de pessoas do mundo, com quase 500 milhões de pessoas, e que acontece anualmente. O blog LostLaoWai criou um infográfico mostrando todos os feriados oficiais na China, para você importador poder se programar para visitar a China com antecedência - evite veementemente estas datas, pois ninguém vai atendê-lo. Para mais informações sobre negócios na China, se inscreva no meu blog, a Hosun do Brasil, para mais informações e dicas exclusivas.
  4. Procurar fornecedores para importações de médio e grande porte em diretórios online como o Alibaba é a forma mais comum, rápida e econômica para conseguir preços para os produtos que você está procurando; porém existe um certo risco pois nunca se sabe se você está entrando em contato com uma empresa falsa ou não. Mas existe outra maneira de encontrar mais fornecedores pela internet, que exige um pouco mais de investimento mas é mais eficaz e seguro do que apenas mandar um email para um fornecedor potencial. Trata-se do uso de base de dados de importações dos EUA. Nos EUA, é possível pesquisar as informações das importações feitas para o país - dá para saber quais empresas está importando, em qual porto, de onde estão importando, mas mais importante: de quem eles estão importando. Existem várias empresas online que oferecem o serviço de pesquisa desta base de dados, por uma taxa mensal ou anual, mas que também oferecem serviços limitados de graça, para procurar possíveis fornecedores. A principal vantagem é que é possível descobrir vários fornecedores que não participam de feiras internacionais ou que não fazem parte do Alibaba. Como os dados são baseados em informações públicas, as informações são mais seguras e confiáveis. Mesmo se você não fazer uma assinatura dos serviços pago, ainda é possível fazer pesquisas gratuitas, e utilizar o Google para procurar o contato de fornecedores. Como consequência, você também consegue encontrar fornecedores de outros países, como Vietnã e Malásia, que normalmente não se encontra na Globalsources ou Made-in-China. Além disso, é possível fazer averiguações de fornecedores - se uma fábrica na China diz que vende muito para os EUA, você pode fazer uma pesquisa e descobrir se o que ela disse é verdade, quem são os clientes deles, qual o volume vendido, etc. Não que a ferramenta seja perfeita: vários importadores grandes dos EUA utilizam empresas subsidiárias ou parceiras para fazer a importação, ao invés de importar diretamente. Da mesma forma, para proteger seus fornecedores no exterior, eles também exportam utilizando trading companies ou agentes de carga com licença de exportação, escondendo o nome de seus fornecedores. Por exemplo, se você procurar os dados de importação da WalMart, vai ver que todas as importações de diversos produtos diferentes partem de um mesmo fornecedor de Hong Kong. Ainda assim, é possível encontrar muitas informações exclusivas, mesmo com estas precauções. No Brasil, não existe um site ou empresa com serviços equivalentes, pois as informações de exportadores/importadores nos documentos do comércio exterior não é pública. Entretanto, existe o AliceWeb, criado pelo MDIC, que é um censo das importações e exportações em geral do Brasil. Apesar de não ser possível acessar quais empresas estão importando determinados produtos, é possível verificar informações importantes para sua análise de importação, como o preço médio de importação de qualquer produto baseado na sua classificação fiscal, o NCM (você pode comparar se o preço que você está comprando está abaixo ou acima do mercado) e seu volume de importações total. Segue uma lista das principais empresas que oferecem este serviço online. Como o foco destas empresas é os EUA, a interface da maioria delas é em inglês - mas nada que um Google Tradutor não possa lhe ajudar: Zepol ImporGenius Datamyne Panjiva Piers Alguns destes sites, como o Panjiva e Piers, permite a criação de contas gratuitas, para poder fazer pesquisa em suas bases de dados. Normalmente, a pesquisa mostra apenas o nome do fornecedor e o importador, sem mais detalhes de volumes, período, ou dados de contato. Entretanto, com o nome do exportador, você pode utilizar a Google para procurar o contato do fornecedor diretamente. Caso tenha interesse, acompanhe o meu site: http://hosunconsultoria.com.br; onde nos próximos posts vamos ensinar como utilizar passo-a-passo um destes banco de dados para obter informações de fornecedores confiáveis, e também para mais dicas de como importar da China com segurança.
  5. Significa que a importação deste produto terá que ser aprovada pelo orgão antes de poder ser nacionalizada - ou seja, precisa deferir uma Licença de Importação para sua carga; não pode ser importado diretamente.
  6. Godoy, problemas durante a importação (principalmente da China) são normais e rotineiros. Se você não tomar cuidado ou ter a experiência, você vai ter problemas na China e no Brasil, que vão gerar atrasos e multas. Pelo lado chinês, os problemas mais frequentes que eu enfrento são atrasos no prazo de entrega das fábricas e problemas de qualidade. No Brasil, os principais problemas são classificação errada (alguns clientes meus tiveram muitos problemas por classificação errada de produtos) e atraso no porto/terminais. Eu mantenho um blog sobre negócios com a China, e já escrevi sobre esse assunto. Se quiser saber mais, segue o link para o artigo, caso tenha interesse: http://hosunconsultoria.com.br/2013/10/02/problemas-importando-da-china/
  7. Maicon, obrigado pela resposta. Eu tambem trabalho na area e fiz alguns cursos sobre importação, apesar de ser formado em Adm. Eu sempro estou buscando me manter atualizado, acompanhando as notícias da China, comprando livros sobre como fazer negócios na China, além de ter aprendido com todos os profissionais experientes com quem trabalho, etc. Ana Paula, como já comentado, existem város cursos para aprender sobre comércio exterior. Mas se você está procurando uma alternativa mais rápida, o melhor é procurar uma consultoria ou uma trading ou mesmo um despachante para ajudar a sua empresa no processo de importação - eles vão te orientar como deve ser o procedimento, quais documentos você precisa, etc. Tentar importar na raça, sem informação ou ajuda de alguém, não é recomendável.
  8. Pergunta para os despachantes/traders do forum: quando vocês começaram, vocês fizeram algum curso específico de comércio exterior? e depois de formados, vocês ainda estão se atualizando? E se vocês já pensaram em expandir o escopo dos seus serviços?
  9. Pergunta para importadores corporativos iniciantes e experientes: quando você começou a importar, você comprou algum curso sobre importação, ou contratou um consultoria ou agente para ajudá-lo no projeto? Ou foi por conta própria? Se sim, qual curso você escolheu? Como foi sua experiência?
  10. Wilson, para este tipo de importação pequena, existems sites como Aliexpress e o Dealextreme para você procurar produtos e fabricantes, creio que estes dois sites são os mais famosos. Para importações maiores, você pode procurar em sites como Alibaba e Globalsources, com milhares de fornecedores para milhares de produtos Agora, para saber se os caras são confiáveis e não empresas falsas, você vai ter que fazer um esforço extra para avaliar o seu fornecedor potencial. Você procurar mais informações no meu blog, onde eu discuto como identificar empresas falsas, entre outros aspectos de importação da China - link aqui.
  11. Amigos, Estou em situação parecida - comprei amostras por um preço, o fornecedor da China enviou pelo Fedex declarando um preço menor. Quando chegou no Brasil, eu recebi um formulario da Fedex para esclarecer o uso das amostras e comprovar o valor - só que eu preenchi com os valores originais, não os valores declarado pelo fornecedor (só recebi a documentação do chinês depois de ter devolvido o formulario preenchido). Agora, não sei o que vai acontecer com esta carga. Devo pedir para o chinês me enviar os documentos assinado com os preços originais? Ou seria preferível desistir dessas amostras?
  12. Como o Mario disse, voce pode contratar uma empresa para verificar se o fornecedor é honesto ou não - mesmo no Brasil, você encontra muitas empresas que prestam este serviço. De fato, para importações grandes, é sempre bom fazer uma verificação do fornecedor antes de mandar dinheiro para ele. Uma forma simples para saber se a empresa é idônia é pedir para eles enviarem os dados bancários deles: se for uma empresa honesta, o beneficiário da conta será a empresa. Se seu contato enviar uma conta pessoal (pessoa física), é muito provável que se trate de uma empresa falsa; é claro, não é um método infalível, mas pode te ajudar. Agora se eles só aceitam pagamento Western Union, eu diria para você procurar outra empresa - este é o método favorito utilizado por fraudadores online.
  13. Santiago, não sei se é mesma coisa, mas trabalho com importação de muitos produtos, entre eles projetores LED, e até agora não tive nenhum problema específico referente ao seu desembaraço ou dele ser visado pela receita.
  14. Tenho uma dúvida se um MEI quiser fazer uma importação por meio marítimo (container consolidado), ele pode? Tem que tirar radar? Por exemplo,quero comprar uma carga, 20 caixas, 1000 unidades, não tem pressa e posso esperar 1 ou 2 meses para chegar, e quero mandar para o Brasil em um container como carga consolidada. Tem que fazer DI ou tem algum método mais rápido? Outra dúvida, de certa forma relacionada: um MEI pode contratar uma trading para importar para ele? Desde já, obrigado.
×
×
  • Create New...