Ir para conteúdo
Siscomex - Comércio Exterior

Pesquisar na Comunidade

Showing results for tags 'courier'.



More search options

  • Search By Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Search By Author

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Comércio Exterior
    • Exportação e Comércio Exterior em Geral
    • Importação
    • Anúncios
    • Notícias
    • Geral, Off-Topic
    • Assuntos diversos de Comércio Exterior
  • Comunidade
    • Regras do fórum
    • Comunicados e Informações da Administração
    • Ajuda sobre o fórum

Find results in...

Find results that contain...


Data de Criação

  • Início

    End


Data de Atualização

  • Início

    End


Filter by number of...

Data de Registro

  • Início

    End


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Twitter


Cidade


Empresa

Encontrado 6 registros

  1. Patricia Oazen

    IN 1737/2017

    Olá! Alguém já conseguiu analisar a IN RFB 1737/2017 publicada hoje? Parece que não tem mais impedimento à importação para comercialização pelas empresas de courier, mesmo como remessa expressa. É isso mesmo? Tem bastante alterações e revogou outras sobre bagagem e RTS. Comentem aí, por favor. Obrigada Patricia
  2. Paulo Henrique-Importador

    Posso importar amostras via EMS? ou só é possível via courier?

    Olá amigos do Fórum, estou iniciando minhas atividades como importador, acabo de me habilitar no RADAR. já sei em qual nicho e produtos irei trabalhar, já entrei em contato com o fornecedor chines e acertamos os detalhes. Porém como eu pedi para o fornecedor personalizar alguns detalhes para mim em relação ao produto original, como cor, textura, logo e etc., eu pedi para ele me enviar via courier (DHL) 30 pcs do produto para eu checar como ficou cada personalização. até aí tudo bem..... Porém, ele me disse que a DHL não podia me enviar a mercadoria para o Brasil porque o produto possuía bateria e a courier não envia esse tipo de mercadoria. A solução dada pelo chinês foi o envio dos produtos via EMS.... Mas me surgiram dúvidas, e assim eu vim aqui pedir a ajuda de vocês para me ajudar a responde-las, então vamos lá: 1-Eu posso receber amostras no brasil via ems? ou seja os correios tem esse tipo de serviço? pergunto isso, pois todas as vzs que escuto falar em importação de mercadorias eu escuto falar em empresas de courier e não nos correios/EMS... 2-Como irá ocorrer o desembaraço dessa mercadoria, será por meio do importa fácil utilizando uma DSI? ou será um desembaraço mais simples por meio da nota de tributação simplificada chamada de NTS? pergunto isso, pois sei que a NTS só pode ser usada quando a natureza da mercadoria não é comercial, o que teoricamente iria incluir amostras. porém como sou empresa não sei se poderia me beneficiar do uso da NTS.... 3-Como o pessoal da Receita Federal classifica uma mercadoria como sendo amostras ou para revenda quando é utilizado os correios? sei que quando é utilizado a courier isso ocorre logo no início do desembaraço e a courier não não pode interferir na classificação da receita, também é dessa forma quando se trata dos correios? Obrigado pela colaboração de todos vocês amigos, espero que juntos possamos acabar com essas dúvidas. Abraço a todos!
  3. S.O.S. Importação

    COURIER x CORREIOS. Qual a diferença?

    Olá Pessoal, Segue abaixo um link do Blog S.O.S. Importação. O objetivo é ajudar a esclarecer a diferença entre Remessa Expressa (courier) e Remessa Postal Internacional (correios). http://www.sosimportacao.com.br/2014/09/remessa-expressa-x-remessa-postal.html Abraços!
  4. KFCOMEX Assessoria

    Alerta! Remessa Postal

    Alerta: Fraudes e Ilicitudes no Comércio Eletrônico É crescente o número de fraudes e ilicitudes sendo praticados no meio eletrônico, incluindo as relações de comércio virtual. Inexistência do vendedor, falta de entrega do produto, emissão de nota fiscal falsa são alguns dos exemplos mais comuns dos crimes praticados. Desconfiar de preços muito atrativos (muito abaixo dos preços de mercado), de depósitos em contas-corrente de titularidade diferente do vendedor, como forma de pagamento dos valores negociados, bem assim de "indicadores" de avaliações dos vendedores em sites, pode ajudá-lo a realizar uma boa compra. É importante para o consumidor buscar o maior número de informações possíveis a respeito do produto e do vendedor, para garantir a segurança de sua operação. ATENÇÃO: Compras em lojas virtuais na internet. Os consumidores devem ficar atentos, pois algumas lojas virtuais estão oferecendo produtos, quando não verdade, não os possuem, de imediato, em estoque. Dessa forma, para atender a essa negociação, eles adquirem o referido produto no exterior e o envia direto para o comprador final, por meio de uma remessa postal internacional ou remessa expressa. Com isso, ao receber o produto, o consumidor ainda terá que pagar a tributação de importação, valor que não está incluído no preço do produto ofertado no site da loja virtual. Documentação Comprobatória Assim como em outras operações comerciais, as que envolvem o comércio eletrônico também necessitam de documentos que comprovem sua regularidade. No caso de produtos adquiridos no Brasil, a nota fiscal é o documento que indica quando a venda foi efetivada e quem é o responsável, além de comprovar a garantia, informar o tipo, modelo, marca, número de série e assegurar ao consumidor os seus direitos na hora de registrar reclamação junto aos órgãos de defesa do consumidor. Já para os produtos adquiridos no Exterior, o produto deve ser acompanhado da fatura comercial (INVOICE), com todas as informações da transação. Além disso, é importante alertar ao vendedor no exterior para que ele declare o valor correto da mercadoria, discriminando inclusive o valor do frete e do seguro, bem como apresente a descrição precisa dos bens, evitando a aplicação de penalidades. Avaliação do Vendedor Antes de finalizar uma compra, é essencial obter informações sobre o vendedor. Conhecer detalhes como a razão social, nome da empresa, número do CNPJ, endereço e telefone são importantes para verificação da existência e idoneidade da empresa. Fonte: www.receita.fazenda.gov.br Acesse o nosso site: www.kfcomex.com Email: comercial@kfcomex.com
  5. Olá Pessoal, Estou com uma dúvida. Quero importar para minha empresa e revender as mercadorias. Liguei na FEDEX agora pouco e eles me falaram que fazem o pagamento dos impostos (quando o valor da importação for inferior a USD 3000). Disseram que o processo é rápido e super simples e o produto chega em casa na mesma semana. Eu pago os impostos depois pra FEDEX e preencho uma DSI. Quanto o valor for superior a USD 3000 a FEDEX também faz o desembaraço (01 salário mínimo). Eu só preciso estar habilitado no RADAR e não ter nenhuma pendência. Mas parece que nessa modalidade eles só operam em aeroportos de São Paulo, Rio de Janeiro e no Amazonas. Minha dúvida, alguém já utilizou esse serviço da FEDEX (abaixo de USD 3000 e / ou acima) ? Além do frete, existe outro custo (da FEDEX) para importações de valores inferior a USD 3000 ? Agora a dúvida que deu origem ou título do Tópico: Vi no site da receita (http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/rts.htm) o seguinte: Pagamento do Imposto Na hipótese de utilização dos Correios, para bens até US$ 500.00 o imposto será pago no momento da retirada do bem, na própria unidade de serviço postal, sem qualquer formalidade aduaneira. Quando o valor da remessa postal for superior a US$ 500.00, o destinatário deverá apresentar Declaração Simplificada de Importação (DSI) No caso de utilização de empresas de transporte internacional expresso, porta a porta (courier), o pagamento do imposto é realizado pela empresa de courier à SRF. Assim, ao receber a remessa, o valor do imposto será uma das parcelas a ser paga à empresa; Obs.: Nas remessas postais o interessado poderá optar pela tributação normal. Para isso deve informar-se no momento da retirada do bem nos correios. Na hipótese de utilização de companhia aérea de transporte regular o destinatário deverá apresentar a DSI podendo optar pela tributação normal. Ou seja, se eu chegar no correio (ou pra fedex) e falar que quero pagar os impostos utilizando a tributação normal o pessoal da receita ao invés de me cobrar os 60% da importação simplificada vai me cobrar o mesmo imposto simulado em: http://www4.receita.fazenda.gov.br/simulador/ ? Seria isso mesmo ? Alguém já vez isso ? Obrigado, Tiago
  6. Essa é uma pergunta recorrente no fórum e muito fácil de ser esclarecida em qualquer consulta simples ao site do Importa Fácil. É possível utilizar o Importa Fácil por empresas de courier, tais como DHL Express, UPS e FedEx? Não. O Importa Fácil é um produto da ECT (Empresa de Correios e Telégrafos) brasileira, por isso é impossível utilizar o Importa Fácil por empresas de courier. Você não pede um BigMac na Pizza Hut, assim como não quer fazer Importa Fácil por outra empresa que não seja os Correios.
×