Jump to content
Siscomex - Comércio Exterior
Sign in to follow this  
Siscomex (robô)

[EXAME] Conheça o Blue Note São Paulo, casa de shows com vista para a Paulista

Recommended Posts

São Paulo – Desde 1981, quando foi inaugurado em Nova York, o Blue Note se tornou referência entre as melhores casas de jazz do mundo. Apresentações de Dizzy Gillespie, Oscar Peterson, Sarah Vaughan e outros grandes artistas firmaram a aura do lugar, com boa música acompanhada por gastronomia de qualidade.

Já reconhecida, a marca foi se expandindo e, em agosto de 2017, o empresário Luiz Calainho abriu uma filial no Rio de Janeiro, a primeira no Hemisfério Sul. E ele acertou o contrato já prevendo a inauguração de uma unidade na capital paulista.

A espera está acabando. No dia 15 de fevereiro, o Blue Note São Paulo será aberto no segundo andar do Conjunto Nacional, com vista para a Avenida Paulista.

O Divirta-se (guia tradicional de entretenimento do jornal O Estado de S. Paulo) visitou o espaço, ainda em obras, e constatou que a atmosfera intimista que fez a fama da casa será mantida – mas Calainho e seu sócio Facundo Guerra pretendem inovar, mantendo diálogo permanente com a principal avenida paulistana.

A seguir, confira detalhes e curiosidades sobre o novo espaço, além de destaques de sua programação musical durante os próximos meses.

Números

bluenote2.jpgBlue Note São Paulo tem fachada azul em cima do Conjunto Nacional e fica de frente para a Avenida PaulistaDivulgação

3,2 milhões de reais foi o valor investido na abertura da filial paulistana do Blue Note.

346 lugares terá a casa. Por regra da matriz americana, nenhuma franquia pode ultrapassar 400 cadeiras.

5 países têm espaços com a marca Blue Note: Brasil, China, Estados Unidos, Itália e Japão.

Por dentro da casa

O contrato com a matriz americana prevê uma série de regras que devem ser seguidas. No fundo do palco, há uma cortina com uma placa identificando o nome do Blue Note e da cidade em questão. Na unidade de São Paulo, será possível ver parte da Avenida Paulista através das vidraças.

A ideia é ter, de quinta-feira a sábado, sempre dois shows por noite, às 20 horas e às 22h30 (não necessariamente do mesmo artista). O mesmo poderá ser feito às terças e quartas-feiras no caso de um grande nome se apresentar lá. Cada ingresso, com possibilidade de meia-entrada, vale apenas para um dos sets.

A partir do segundo mês de funcionamento, aos domingos, haverá brunch e show com a Blue Note Jazz Band, a banda da casa, tocando na varanda para quem passa pela avenida. A partir do terceiro mês, das 12 horas às 15h30, o local passará a servir almoço.

Vocação da Paulista

A inauguração do Blue Note reforça a vocação da Paulista como corredor cultural da cidade. Nos últimos anos, outros três importantes espaços foram abertos na avenida – e vale ficar de olho na programação deles, até para aproveitar antes dos shows.

O primeiro foi a Japan House (nº 52), centro cultural dedicado à cultura japonesa.

Depois, veio a nova sede paulistana do Instituto Moreira Salles (nº 2.424), com exposições de fotografia e sessões de cinema.

E, em abril do ano passado, o esperado Sesc Avenida Paulista (nº 119) passou a funcionar, com shows, mostras, biblioteca, práticas corporais e um belo mirante.

Serviço

Onde: Conjunto Nacional. Av. Paulista, 2.073, 2º andar, metrô Consolação.

Venda de ingressos na bilheteria da casa ou pelo site

Ler artigo completo

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...