Jump to content
Siscomex - Comércio Exterior
Eloá

Abertura de Representação Comercial

Recommended Posts

Pessoal, boa tarde!

 

Tenho uma dúvida: Estou abrindo uma empresa de Representação Comercial e fui informada pelo contador que iremos dar entrada nos seguintes órgãos:

 

- JUCESP, CORCESP, RFB e Prefeitura.

 

Como irei rebecer mensalmente um valor do exterior, consultei um Representante amigo que também trabalha desta mesma forma em fui informada de que é necessario emitir a invoice para o cliente no exterior e, quando os dólares chegam no Banco, irei fechar o cambio e o banco irá pedir copia desta invoice. Após fechamento do câmbio terei que emitir uma nota fiscal para contabilidade.

 

A dúvida é que o contador disse que para eu proceder com esta operação, precisarei habilitar a empresa no Radar. Procede? Em caso afirmativo, por que? apenas meu contador pode dar esta entrada? Pergunto isso pois achei muito alta a taxa que ele quer cobrar para fazer este serviço.

 

Fico no aguardo da ajuda de vocês.

 

Agradeço desde já.

 

Sds,

Eloá

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eloá

 

boa tarde,

 

respondendo a sua pergunta:

 

precisarei habilitar a empresa no Radar. Procede?

Não, não procede. A habilitação no RADAR é apenas para empresas que realizem operações de importação ou exportação de mercadorias. Transações financeiras são controladas pelo BACEN e devem ser registradas como prestação de serviço.

 

Acho que seu contador quer ganhar um dinheiro fácil hehe

 

Lembre-se somente de também manter um contrato com a empresa no exterior, caso seja questionada quanto ao serviço prestado. Ajuda e evidenciar a legalidade da operação junto ao BACEN.

 

Deverá também manter cadastro atualizado em uma corretora, mesmo que seja a do seu próprio banco.

 

dúvidas, só perguntar.

 

abs

lucas

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Lucas, sua infomação foi de grande ajuda.

 

No entanto gostaria de contar mais uma vez com seus conhecimentos..., estou representando duas empresas de alimentos uma do Paraguay e outra da Argentina.

A questão é: tenho comissão a receber, deveo abrir empresa de representação, emitir póforma, fatura fiscal para então poder receber?

 

No caso da empresa da Argentina fui contratado como Broker, pois a diretoria comenta que não tem politica de representação comercial,.Mas nosso relacionamento comercial é semelhante ao de representante, mas com essa nomeclatura de Broker.

No caso da empresa do Paraguay, eu importo os produtos deles, e tambem comecei a intermediar vendas remunerado por comissão, como trata se de uma empresa que tenha grande amizade com seus proprietarios sou aquilo que ficar mais viavel ser (representante, broker) hehehe.

 

Bem amigo, percebe que estou precisando de orientação,

Desde já obrigado,

 

Marcos Vinicius

Share this post


Link to post
Share on other sites

Marcos,

 

vamos lá... Na verdade o mérito de broker ou representante comercial é de pouca relevância quando tratamos no Brasil. Pois aqui o cenário é claro. Há uma renda no exterior a ser nacionalizada.

 

Vejo dois caminhos aqui e darei os pontos positivos e negativos em cada um.

 

1 - Receber como Pessoa Física

É possível, basta que a empresa no exterior firme contrato com você, do qual será utilizado como documento legal junto a sua corretora de escolha para liquidação cambial. Eventualmente, dependendo da corretora, pode ser solicitado uma nota fiscal de prestação de serviço de representação comercial de autonomo. Algo fácil de conseguir e não terá dor de cabeça com contador ou abertura de empresa

 

Porém a tributação do IR será salgada (27,5% se não me falha a memória)

 

2 - Receber como Pesso Jurídica

É também possível, basta abrir uma empresa de representação. É firmado o contrato com a empresa da Argentina e PY. No momento de receber a comissão, a sua empresa emite NF-s e respectiva Invoice amparando a NF-s. O contrato, NFs e Invoice serão enviadas ao banco para liquidação do recurso financeiro.

É vantajoso já que os tributos incidentes na PJ são menores que na PF. Porém há o trabalho do contador e despesas fixas.

 

tudo vai do montante que falamos.

 

Porém note que em ambos os casos, o representante comercial é amparado pela LEI Nº 4.886, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965.

E o registro no CORE é obrigatório para a atividade. Pode ser que o banco e corretora a liquidar o câmbio exija o registro. Para seu Estado, o Reginal é http://www.corems.org.br/

 

qualquer dúvida, só falar.

 

abs

Lucas

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado Lucas,

 

Realmente foi exclarecedor.

 

Gostaria se possivel da apresentação da sua empresa, para que quem sabe podemos fazer negocios juntos.

Meus clientes não tem conhecimento de importação, e estamos recorrendo a despachates e cuidando de todos os tramites pertinente a situação.

 

para contato:

 

marcos.negocios@terra.com.br

 

Forte Abraço,

 

 

Marcos,

 

vamos lá... Na verdade o mérito de broker ou representante comercial é de pouca relevância quando tratamos no Brasil. Pois aqui o cenário é claro. Há uma renda no exterior a ser nacionalizada.

 

Vejo dois caminhos aqui e darei os pontos positivos e negativos em cada um.

 

1 - Receber como Pessoa Física

É possível, basta que a empresa no exterior firme contrato com você, do qual será utilizado como documento legal junto a sua corretora de escolha para liquidação cambial. Eventualmente, dependendo da corretora, pode ser solicitado uma nota fiscal de prestação de serviço de representação comercial de autonomo. Algo fácil de conseguir e não terá dor de cabeça com contador ou abertura de empresa

 

Porém a tributação do IR será salgada (27,5% se não me falha a memória)

 

2 - Receber como Pesso Jurídica

É também possível, basta abrir uma empresa de representação. É firmado o contrato com a empresa da Argentina e PY. No momento de receber a comissão, a sua empresa emite NF-s e respectiva Invoice amparando a NF-s. O contrato, NFs e Invoice serão enviadas ao banco para liquidação do recurso financeiro.

É vantajoso já que os tributos incidentes na PJ são menores que na PF. Porém há o trabalho do contador e despesas fixas.

 

tudo vai do montante que falamos.

 

Porém note que em ambos os casos, o representante comercial é amparado pela LEI Nº 4.886, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965.

E o registro no CORE é obrigatório para a atividade. Pode ser que o banco e corretora a liquidar o câmbio exija o registro. Para seu Estado, o Reginal é http://www.corems.org.br/

 

qualquer dúvida, só falar.

 

abs

Lucas

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

 

Também tenho dúvidas nesta área. Estou negociando com uma empresa americana para ser o representante deles no Brasil. Pelo menos inicialmente eu seria o único representante deles no Brasil e eles a única empresa que eu representaria.

 

Isto é permitido por lei ou é considerado como uma abertura de escritório deles no Brasil?

 

Eu poderia utilizar sistemas de infraestrutura deles como email e computador ou estes devem ser completamente separados?

 

Eu poderia fazer cartões de visita e outros materiais de marketing somente com o logo da representada ou necessito deixar claro que sou um representante adicionando informações da minha empresa de representação?

 

Grato pela ajuda.

Edited by edwinsc

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caro edwinsc,

 

Isso tudo vai depender do tipo do contrato de representação, e das clausulas que vc acordar nele, tudo isso é possivel, mas depende do contrato.

 

Dica: Quando for perguntar, não aproveite um top existente, pois muitos não olham os top antigos, e sua pergunta pode passar despercebida, criando um novo top sua pergunta ganha maior foco.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No caso de representação..não se esqueçam da taxa da Corcesp e do Imposto de Renda...que não é pouca coisa...creio que seja 25% atualmente...o contador poderá confirmar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Salve Lucas 

ola' tudo mundo , eu cadastrei no forum porque vi as resposta de Lucas as perguntas da Eloa , 

eu estou em uma situação similar , estou procurando clientes para duas empresa dos pais baixos , mas nao sabemos como regularizar minha posição , 

eu pessoalmente nao vou importar ou exportar nada , mas so procurar clientes pelas empresa , 

qual tipo de empresa posso abrir que seja economica e rapida ? 

MEI nao pode emitir pelo exterior eu acho . 

Agradeceria muito se pudesse me dar um conselho , muitos contador estao me dando informações bem diferente estou muito confuso agora 

Obrigado ! 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ola' !! muito obrigado mesmo pela resposta ,

Serio ? MEI pode emitir invoice pelo exterior ?  Ate' agora tudo mundo me disse o contrario ,

habilitação Radar nao vou precisar nem querer , 

mas qual das profissão na lista MEI seria melhor para este tipo de trabalho ? 

me falaram desse

 8599-6/04 - Treinamento Em Desenvolvimento Profissional E Gerencial (análogo à consultoria)

Edited by Giuseppe Livelli

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...